Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Arrecadação tributária alcança R$ 218,34 bilhões em abril

A arrecadação tributária de abril de 2024 atinge R$ 218,34 bilhões, apresentando um aumento em relação ao ano anterior. Saiba mais detalhes!

A arrecadação tributária no Brasil registrou um novo marco em abril de 2024, atingindo a cifra de R$ 218,34 bilhões. O anúncio desse dado ocorreu nesta terça-feira (21) pela Receita Federal. Este valor representa um aumento significativo em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Dessa forma, saiba mais detalhes deste crescimento e suas implicações para a economia brasileira. Continue a leitura para mais informações!

O que influenciou o aumento da arrecadação em abril?

Notas de dinheiro representando arrecadação do governo.
Imagem: rafapress / shutterstock.com

No último mês, observou-se um incremento nas receitas provenientes de tributos como PIS/Pasep e a Cofins. Logo, totalizou-se R$ 44,3 bilhões, representando um aumento real de 23,38%. Assim, essa elevação pode ser atribuída principalmente ao fim da desoneração sobre os combustíveis, resultando em uma maior tributação do setor.

Ademais, a alteração na tributação dos fundos exclusivos em dezembro de 2023 e o retorno da tributação do PIS/Cofins sobre combustíveis foram decisivos para esse cenário.

Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários da Receita Federal, destaca que sem esses chamados “pagamentos atípicos”, o crescimento da arrecadação seria menor, estimando-se em 7,38% para abril e 5,38% no acumulado do quadrimestre.

Qual o papel das receitas previdenciárias neste cenário?

Além dos tributos sobre consumo, as receitas previdenciárias também apresentaram um aumento na arrecadação, atingindo R$ 52,8 bilhões com um crescimento real de 6,15%. Esse resultado reflete o avanço de 5,11% da massa salarial dos trabalhadores, ampliando a base de contribuição para o sistema previdenciário.

Aliás, para uma análise comparativa eficiente com abril de 2023, deve-se excluir cerca de R$ 3 bilhões relativos à desoneração dos combustíveis do ano passado, facilitando uma comparação mais precisa e limpa entre os períodos analisados.

Veja também:

Mães solteiras podem receber adicional de R$ 1.200; saiba mais sobre o pagamento

Por fim, esse crescimento também teve influência do desempenho das importações. Segundo o Fisco, os tributos relacionados à importação – Imposto sobre Importação e o IPI-Vinculado à Importação – somaram uma arrecadação de R$ 8 bilhões, com um incremento de 27,46% ajustado pela inflação. O aumento do valor em dólar das importações fortaleceu esse segmento da arrecadação.

Imagem: Mehaniq / Shutterstock.com