Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Estudo prevê aumento de 14,5% na conta de energia em 2021. Confira!

Regiões mais afetadas pela alta serão Norte e Centro-Oeste.

0

A conta de luz sofrerá uma alta de até 14,5% este ano, de acordo com estudos realizados pela empresa especialista no setor TR Soluções. O estudo foi feito com base no Serviço para Estimativa de Tarifas de Energia (Sete) e levou em conta números de 7 permissionárias e 53 distribuidoras do Brasil.

Contudo, as regiões afetadas pela maior alta serão Norte e Centro-Oeste, com expectativa de 19,4% de acréscimo nas contas de energia. No Nordeste do país, o aumento será de 17,6%, em seguida Sudeste, de 13,1% e, por fim, na região Sul, de 12,2%.

É provável que você também goste:

Total de pagamentos com cartões em 2020 foi de R$ 2 trilhões, tendo aumento de 8,2%

Com tecnologia de pagamentos inovadora, Edmond cresce e inova no mercado de energia solar

Presidente do Bradesco acena para renegociação de crédito caso a pandemia de Covid-19 se agrave

Motivos do aumento na conta de energia

O estudo mostrou que o maior fator de influência no aumento da tarifa de energia é o serviço de distribuição elétrica, que teve alta de 15,5%.

A principal justificativa para o aumento tem relação com as variações de 2020 obtidas pelo Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) junto ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que juntos acumularam respectivamente 23,14% e 4,52%.

Acredita-se que um dos principais fatores para elevar o preço da energia elétrica será a inflação destes índices. Com isso, as companhias de energia têm receitas vinculadas ao IPCA e IGP-M, que repassam ao consumidor o reajuste dos indicadores.

A influência da Conta-Covid

Outro fator previsto pelo estudo é relacionado à expectativa de gastos com a compra de energia, que teve alta de 9,5% em relação ao ano de 2020.

No entanto, a alta ocorre porque grande parte dos custos financeiros, os quais foram repassados pelas empresas de energia durante o ano passado foram cobertos por empréstimos do programa Conta-Covid, criado pelo Governo Federal.  Assim, o programa iniciou o pagamento de parcelas das distribuidoras em janeiro de 2021.

A Conta-Covid é um projeto regulamentado pela Agência Nacional de Energia e Eletricidade (Aneel). Ela foi criada com o objetivo de evitar maiores reajustes nas contas de energia elétrica aos consumidores durante o período de pandemia.

A medida age por meio de uma linha de crédito que garante às distribuidoras recursos para compensar o desfalque na receita.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: shisu_ka / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...