Author - Luiz Felipe Kessler

Como aumentar o seu score de crédito

aumentar o score de crédito

Uma das principais dificuldades para quem precisa de um cartão de crédito, financiamento, empréstimo ou qualquer outra solução financeira, é o baixo score de crédito. Até porque a pontuação do score do Serasa ou Boa Vista SCPC trazem mais transparência às informações e ajuda também a evitar fraudes. O score de crédito ajuda a alertar e informar sobre a importância de sempre pagar as contas em dia. Quanto mais alto for o score, automaticamente você terá mais chances de obter crédito. Saiba como aumentar o score de  crédito. Projeto do novo Cadastro Positivo pode facilitar crédito com juros mais baixos.

Leia também:

Existe score mínimo para conseguir um cartão de crédito?

Como funciona o score do Serasa para conseguir crédito.

Por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito.

O que é score de crédito

Primeiramente, é preciso se conscientizar que não é de uma hora pra outra que o score irá mudar. Até porque trata-se de um currículo financeiro, ou seja, todos os pagamentos em dia ou não que você fez serão considerados para definir o score de crédito.

O score é uma pontuação em que indica a possibilidade do consumidor se tornar inadimplente por um período de 12 meses. Informações públicas são acessadas pelo serviço via uma base de dados de empresas que trabalham com análise de crédito.

Quando o consumidor pede um cartão de crédito ou um empréstimo pessoal, a empresa vai fazer uma análise com vários critérios. Um deles é o score, e assim, decidirá se será concedido o crédito.

A pontuação do score varia de 0 a 1000. Essa pontuação é baseada nos comportamentos de compra do consumidor.

Confira a classificação de risco de crédito:

aumentar o score de crédito

Obviamente que quando menor for o risco de inadimplência mais chance você terá de obter o crédito. Mas a grande pergunta é: como aumentar o score de crédito?

Vamos a algumas dicas para aumentar o score de crédito:

1) Limpe o seu nome

Para você ser considerado um bom pagador, é fundamental limpar o nome. Negocie dívidas atrasadas com os credores e pague-as. Se você deixá-las sem pagar, é praticamente impossível que o mercado lhe enxergue como bom pagador.

2) Mantenha os pagamentos das contas em dia

Pagar suas contas em dia é importantíssimo. O que adianta sair do negativo e não demonstrar para os credores que você mudou? É importante mostrar que você agora tem novos hábitos está mais organizado com suas contas. Se possível, inclua suas contas no débito automático, assim você não esquecerá de pagar.

3) Atualize os seus dados cadastrais na Serasa e Boa Vista

Ter os dados desatualizado poderá dificultar a obtenção de crédito. As empresas de proteção de crédito guardam o nome, data de nascimento, telefones e endereços. Se você mudou de endereço recentemente, é importante ir até uma agência de proteção ao crédito e solicitar a ficha de atualização de dados cadastrais.

4) Se inscreva no Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo poderá melhorar o seu histórico de crédito. Todas as contas que são pagas em dia são listadas nele, por isso que é importante se cadastrar.

Aqui neste artigo nós entramos em mais detalhes sobre isso:

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

5) Quitar dívidas já caducadas

O tempo máximo em que uma dívida caduca no Brasil é de cinco anos. Até lá elas ficam listadas nos órgãos de proteção ao crédito. No entanto, negocie com o credor mesmo as dívidas caducadas, isso porque as empresas de proteção ao crédito tem a informação de que uma dívida saiu do SCPC e Serasa porque prescreveu.

6) Tenha várias contas em banco

Ter um bom relacionamento com bancos é importante porque eles mesmos possuem score interno. Obviamente que você terá que movimentar a conta e pagar sempre em dia todas as obrigações. Além de consumir produtos do banco como cartão de crédito, títulos de capitalização, CDB, investimento, etc.

Recomendamos que você abra contas em bancos digitais que normalmente não cobram tarifas.

Como consultar o seu score de crédito

Para consultar o seu score, basta ir no site do Serasa e se cadastrar no Cadastro Positivo. Entre no seguinte link:

https://www.serasaconsumidor.com.br/cadastrar

Também existe o serviço do Boa Vista SCPC que também informa o score de crédito:

https://www.consumidorpositivo.com.br/entrar

Considerações Finais

Seja sempre correto e pague suas contas em dia mas se por acaso você já entrou em dívidas e está com o score baixo, basta seguir o que foi recomendado logo acima. Assim será possível ir recuperando o score de crédito aos poucos. No entanto, tenha paciência porque não será de uma hora pra outra que será melhorada a sua pontuação. É imprescindível mostrar para os credores que você já se conscientizou e está pagando suas obrigações em dia.

Ao ter todas as contas em dia, obviamente que os credores irão olhar você com outros olhos e assim terá mais chances de obter crédito no mercado. Outro aspecto positivo de ter uma pontuação mais alta é que as taxas de juros serão mais baixas, haja vista que o risco será menor do consumidor não pagar o que deve.

Gostou do artigo sobre como aumentar o score de crédito?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Fontes: GuiaBolso, CartaoaCrédito, SerasaConsumidor.

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito

Cadastro Positivo do Serasa

O Cadastro Positivo do Serasa nada mais é que um currículo de seus gastos, contendo todo o histórico de pagamentos. Ele mostra a sua reputação como pagador, além de ajudar as pessoas que não possuem comprovante de renda, mas que pagam as contas em dia. As dívidas atrasadas são extremamente nocivas para quem precisa de crédito emprestado. O mau pagador entra no SCPC e Serasa, por estar negativado no mercado. Já o Cadastro Positivo é o contrário disso, porque o objetivo é enfatizar os pontos positivos do consumidor. Ou seja, fica mais fácil para as empresas reconhecerem que o consumidor é um bom pagador.

Como funciona o Cadastro Positivo

Cadastro Positivo do Serasa

É importante que você tenha paciência depois de fazer o Cadastro Positivo na Serasa. Isso porque aos poucos todas as contas que você pagar em dia serão consideradas. Ou seja, você construirá um histórico de bom pagador e terá uma chance maior de conseguir crédito no mercado. Mas lembre-se que não será de uma hora para outra que o seu score no Serasa sofrerá alterações. Apenas siga pagando em dia que uma hora você será recompensado.

Leia mais:

Projeto do novo Cadastro Positivo pode facilitar crédito com juros mais baixos.

Como limpar o seu nome no Serasa, SPC e SCPC.

Por que você é reprovado na análise de crédito do Nubank.

O Cadastro Positivo é regulamentado pelo Banco Central e quem é responsável por administrar é o Serasa Experian, que também conta com um dos principais cadastro negativos. Atualmente, o sistema funciona por adesão, o que significa que se o consumidor não desejar aderir ao Cadastro Positivo não precisa. No entanto, há um Projeto de Lei Complementar 441/2017 no qual foi aprovado pelo Senado e passará também pela Câmara dos Deputados, que tratará de que ele seja aderido automaticamente para todos os consumidores.

Quando o consumidor adere ao sistema, ele concorda em disponibilizar informações financeiras para as empresas que realizam consultas de crédito. E, com isso, os bancos, financeiras e lojas conseguem ter mais facilidade para fazer a análise do risco de crédito. O que significa, teoricamente, que o consumidor, ao entrar no Cadastro Positivo, conseguiria de uma maneira mais rápida o crédito. No entanto, muitas pessoas enxergam com desconfiança porque as empresas teriam acesso a vários dados relevantes sobre os clientes, e isso poderia ser mais negativo do que positivo.

Confira a primeira exigência do Termo de Adesão do Cadastro Positivo do Serasa:

“Autorizo a abertura de cadastro para anotação dos dados relativos a todas as obrigações pecuniárias assumidas ou que venham a ser assumidas por mim perante quaisquer pessoas jurídicas ou naturais com as quais eu mantenha ou venha a manter relação comercial ou creditícia, abrangendo os dados financeiros e de pagamentos relativos às operações de crédito e obrigações de pagamento adimplidas em seus respectivos vencimentos ou em atraso, e aquelas a vencer, para constarem do(s) Banco(s) de Dados indicado(s) abaixo, com a finalidade, única e exclusiva, de subsidiar a análise e eventual concessão de crédito, a venda a prazo ou outras transações comerciais e empresariais que impliquem risco financeiro.”

Leia mais:

Como funciona o score do Serasa para conseguir crédito.

Como conseguir crédito em bancos ou instituições financeiras.

Benefícios do Cadastro Positivo do Serasa

Cadastro Positivo do Serasa

Reconhecimento pelas contas pagas

Ao fazer parte do Cadastro Positivo, o consumidor é automaticamente reconhecido pelas contas que são pagas em dia. E não somente por possíveis dívidas.

Demonstrar que a dívida foi um imprevisto

Ao ter um bom histórico de pagamentos, a empresa que estará lhe consultando verá que uma dívida pode ter sido apenas um imprevisto.

Manter mais crédito no mercado

Tendo o Cadastro Positivo, você terá mais oportunidades de crédito no mercado. Claro que isso dependerá se você seguir pagando em dia suas contas.

Juros menores e prazos adequados ao seu perfil

Há possibilidade que os juros concedidos ao consumidor sejam menores e mais adequados ao seu perfil.

O Cadastro Positivo vai registrar tudo que você comprou?

Segundo o próprio site do Serasa, o valor da compra, a quantidade de parcelas, as datas de vencimento e os pagamentos serão registrados. No entanto, os produtos ou serviços que o consumidor comprou apenas ele saberá.

Considerações Finais

Primeiramente é imprescindível que você pague as contas em dia, só em fazer isso, que é o mais difícil, aumentará consideravelmente suas chances de obter mais crédito na praça. Se você deseja aumentar o crédito no mercado, fazer o cadastro Positivo do Serasa pode lhe ajudar bastante. Isso porque, obviamente, todos seus pagamentos em dia serão contabilizados, o que ajudará as empresas a traçarem o seu perfil e avaliarem se poderão ceder o crédito para você.

Portanto se o consumidor ter a consciência de pagar todas as contas em dia, com certeza vale a pena fazer o Cadastro Positivo do Serasa porque o score aumentará consideravelmente caso não haja nenhum problema em seu pagamentos. Mas no fim das contas, é você quem vai tomar a decisão se vale a pena entrar no Cadastro Positivo.

Gostou do artigo sobre o Cadastro Positivo do Serasa?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Fontes: Serasa Consumidor, ContaemBanco, Lendico.

Qual é o limite ideal do seu cartão de crédito

Limite ideal do cartão de crédito

O cartão de crédito é algo que pode facilitar nossas vidas mas também pode nos arruinar financeiramente. Ainda mais quando você é aquele tipo de comprador compulsivo que não consegue se controlar quando se depara com algum produto que é muito desejado por você. Outro aspecto importante e que deve ter muito cuidado por parte do consumidor é o limite disponível. Muitos erroneamente utilizam o limite como se fizesse parte do salário, o que é um grande erro. Mas qual será o limite ideal do cartão de crédito? Logo abaixo essa questão estará sendo respondida no decorrer do artigo.

Leia também:

Aprenda a conseguir desconto em qualquer compra com o Nubank.

As vantagens e desvantagens do cartão de crédito.

Quando usamos o cartão de crédito, o que está acontecendo é que o dinheiro está sendo emprestado pela administradora do cartão e você terá que devolver na próxima fatura. E se não devolver, será ainda mais caro do que um empréstimo devido aos juros altíssimos em que é cobrado pelas emissoras de cartão de crédito. Por isso é importante você saber qual é o limite ideal do cartão de crédito para não entrar em dívidas com o crédito rotativo.

O que é limite do cartão de crédito?

O limite do cartão de crédito é estabelecido levando em consideração a renda do consumidor. Assim como também é avaliado se você possui financiamentos que já comprometem a renda. O cálculo é realizado para que seja possível ver a sua capacidade de pagamento, e o limite não pode ser maior do que o consumidor consiga pagar. O consumidor precisa apresentar comprovantes na hora de solicitar o cartão, é assim que é calculado o seu limite.

Como funciona o limite?

É extremamente simples de entender como funciona o limite do cartão de crédito: se o limite está em R$3.000,00, e você está com uma dívida de R$2.000,00, o limite que sobra para você comprar é de R$1.000,00.

Para voltar a ter o total do seu limite disponível, você precisará quitar a dívida pagando todas as parcelas restantes, para assim conseguir utilizar 100% do limite.

Limite ideal do cartão de crédito

Obviamente que o limite não pode ultrapassar o valor dos seus rendimentos mensais. Isso porque você não conseguirá cumprir com o pagamento e entrará em uma dívida que poderá se tornar impagável, com os juros mais caros praticados no mercado.

Alguns especialistas em finanças afirmam que o valor ideal do limite, na verdade, é o que você consegue pagar. Outros defendem que o valor ideal não pode passar de 30% do salário do consumidor. No entanto, varia de empresa para empresa, as regras são definidas pela administradora do cartão. Mas para você conseguir se organizar, tente gastar apenas 30% da sua renda no cartão de crédito. Assim será mais difícil você entrar no crédito rotativo pois conseguirá provavelmente pagar suas dívidas com mais tranquilidade.

É importante definir o seu perfil

O uso que o consumidor faz do cartão de crédito é que determina o perfil dele. Muitos preferem usar somente o cartão de crédito para acumular pontos e benefícios. Ou seja, esse perfil precisa ter um limite mais alto devido ao fato de que a maioria das despesas mensais estarão sendo pagas com o cartão de crédito. Agora, para aquelas pessoas que não utilizam o cartão de crédito tanto, o limite não deve ser alto. Até para não correr o risco de gastar mais do que pode.

O mais interessante desses cartões de crédito digitais como Nubank, Digio, Credicard Zero, entre outros, é a possibilidade que o próprio consumidor tem de alterar o limite do cartão de crédito pelo próprio aplicativo.

Não peça vários cartões de crédito

Se você já alcançou o limite de 30% da sua renda mensal, lógico que não é necessário pedir outros cartões. Outros cartões aumentará o limite total e poderá fazer com que você caia em armadilhas e se endivide mais. O mais importante é seguir um planejamento financeiro adequado e não gastar mais do que deve.

Agora se prefere colocar todas as despesas mensais no cartão de crédito, você certamente precisará do limite mais alto. E terá que ultrapassar os 30% do limite recomendado.

Considerações finais

O cartão de crédito, sem dúvida, é um grande aliado para as nossas vidas. No entanto, também poderá ser um grande vilão se você não souber gastá-lo de forma adequada. O importante é você se conhecer e definir como quer gastar com ele, assim será mais fácil seguir um planejamento adequado e ter uma vida financeira mais saudável. Conseguindo se organizar financeiramente, você terá mais capacidade de pagamento, o que não fará entrar em dívidas impagáveis.

Aproveite e leia:

Entenda a importância do planejamento financeiro.

Gostou do artigo sobre o limite ideal do cartão de crédito?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fontes: Compara Online, Credito ou DébitoSerasa Consumidor.

Aprenda a conseguir desconto em qualquer compra com o Nubank

desconto

Ter crédito no mercado é muito importante para almejarmos comprar produtos de alto valor. Com o cartão de crédito podemos adquirir produtos que não conseguiríamos normalmente por não ter o dinheiro disponível naquele momento. Muitas vezes queremos um desconto em alguma compra que pretendemos fazer, mas o vendedor diz que é aquele preço e não concede uma diminuição do valor, mesmo sendo à vista. Como sabemos, o cartão de crédito Nubank é sem anuidade, sem tarifas e pode ser controlado totalmente via aplicativo.

desconto

Além disso, o Nubank permite uma situação que é muito interessante: quando o usuário antecipa as parcelas, ele recebe desconto na fatura. O desconto por antecipar essa parcela, no meu caso, é de 7,07% ao ano. Ou seja, ao utilizar-se desse mecanismo e se a sua ideia é comprar um produto à vista, o mais recomendado é fazer a compra em no máximo de vezes possíveis e sem juros obviamente. Assim você conseguirá um desconto pagando antecipadamente as parcelas e ainda liberará o limite ao pagar o boleto antecipado.

Leia mais:

Por que você é reprovado na análise de crédito do Nubank.

Vantagens e desvantagens do cartão de crédito Pag!, vale a pena?

Os melhores cartões de crédito digital sem anuidade e sem vínculo com conta corrente de banco.

O Nubank permite esse desconto porque quando você adianta o pagamento de uma compra, o lojista receberá uma parcela de cada vez. Isso significa que enquanto o dinheiro não é repassado ao vendedor, o dinheiro que você antecipou ficará de posse com a administradora do cartão, podendo render juros. O que acaba sendo interessante tanto para o consumidor como para a empresa financeira, haja vista que a taxa básica de juros está em 14% ao ano. Por isso que a o Nubank consegue oferecer o desconto de 7,07% ao ano.

Vale ressaltar que mais interessante do que isso seria colocar o dinheiro em um investimento em que rende juros maiores. Mas como exigiria uma disciplina maior, talvez o melhor é já antecipar as parcelas e receber na hora o desconto. Também pode ser mais vantajoso pagar tudo de uma vez para que o limite seja restabelecido após o pagamento antecipado.

Como antecipar as parcelas e receber desconto?

Para antecipar as parcelas, basta você abrir o aplicativo e fazer os seguinte passos:

Passo 1

Procure, na linha do tempo, a compra parcelada que você quer antecipar e toque nela.

Passo 2

Em seguida, entre nos detalhes da compra tocando na seta que está ao lado do preço total.

passo 3

Depois, toque em “Antecipar parcelas”

Passo 4

Aparecerá uma tela em que será possível “simular” para que você possa avaliar as possibilidades. Nesta tela, será possível você escolher quantas parcelas você deseja antecipar. O que significa que você poderá antecipar 8 parcelas de 10, por exemplo. Vale ressaltar que quanto mais parcelas escolher, maior será o desconto. As parcelas escolhidas serão incluídas em sua fatura atual e as restantes, se houver, serão cobradas no mês seguinte.

Passo 5

Por fim, ressaltamos que uma vez que foi escolhido antecipar as parcelas, você não conseguirá voltar atrás, então fique atento.

Considerações Finais

Embora seja mais vantajoso você investir o dinheiro e ir pagando parceladamente que no fim das contas o lucro será mais, também há outras vantagens em antecipar as parcelas. Isso porque o seu limite será liberado, e se por acaso você não é tão disciplinado com o dinheiro, talvez seja mais interessante para você antecipar as parcelas e se livrar da dívida. Assim você estará conseguindo um desconto numa compra que fez parcelada mas que na prática foi à vista.

Gostou da dica de conseguir desconto em qualquer compra pelo Nubank?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito

fazer um cartão de crédito

Você quer fazer aquela compra tão sonhada, mas precisa do cartão de crédito para realizar? Como se não bastasse, você nunca é aprovado pela administradora do cartão e não consegue fazer um cartão de crédito. O Brasil é o 9° maior mercado de Cartões de Crédito do mundo, e por isso mesmo, que muitas pessoas tem pelo menos um deles em sua carteira.

Leia também:

Como ter o seu cartão de crédito digital aprovado?

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

Os melhores cartões de crédito digital sem anuidade e sem vínculo com conta corrente de banco.

No entanto, os emissores de cartão de crédito raramente dizem o motivo de ter reprovado o crédito para o consumidor. É importante ressaltar que eles são obrigado a informar o motivo de não ter lhe concedido o cartão de crédito.

Confira alguns motivos de você nunca conseguir fazer um cartão de crédito:

1) Perfil de risco

As administradoras de cartão de crédito traçam um perfil de risco. Essas pessoas enquadradas nesse perfil podem ser as que completaram dezoito anos recentemente, estão iniciando a vida profissional, podem estar há pouco tempo em seu emprego atual, a renda é baixa ou incerta, são estudantes ou dependentes.

Esse perfil é complicado de receber crédito porque elas nunca obtiveram e estão recém iniciando a sua vida financeira.

2) Muitas dívidas no passado

A administradora de cartão de crédito vai vasculhar toda a sua vida financeira. Por isso é importante sempre pagar as contas em dia. É bem provável que a empresa vai consultar o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), Serasa, CCF (Cadastro de Emitentes de Cheque sem Fundo), SCR (Sistema de informações de Crédito no Banco Central do Brasil), entre outros.

Por todas essas consultas, é bem provável que a administradora descubra dívidas em seu nome.

3) Muitas solicitações de crédito

Caso você solicite muitos cartões de crédito e empréstimos dentro de um curto espaço de tempo, poderá ser recusado. Mesmo que você tenha sido aprovado em outros, muitas solicitações não são benéficas. Ou seja, diminua as solicitações para aumentar as chances de obter o cartão de crédito aprovado.

4) Nome recém ficou limpo

Quem alguma vez já teve o nome sujo, terá mais dificuldades em conseguir o cartão de crédito. Até porque as empresas de cartões se utilizam de modernos sistemas de monitoramento de risco.

A dívida que foi contraída no passado poderá ser consultada pois poderá ficar em seu histórico.

5) Score baixo

Como já mencionamos aqui no Seu Crédito Digital, o Score do Crédito é uma das ferramentas mais importantes para conseguir o cartão de crédito. Cada consumidor possui uma pontuação que vai de 0 a 1000 e quanto mais próximo de mil, melhor será o seu Score. Isso significa que terá mais facilidades para conseguir crédito no mercado. O contrário também é verdadeiro. Ou seja, quanto mais próximo de zero, menos chance de obter crédito, obviamente.

Leia mais sobre o Score aqui.

6) Você sempre paga as contas com atraso

Pagar as contas com atraso é extremamente ruim para o mercado financeiro, isso porque as empresas compartilham essas informações com os órgãos de proteção ao crédito. Pagar as contas após a data de vencimento “queima o seu filme”. O que tornará ainda mais difícil conseguir crédito.

Por isso, é imprescindível pagar suas contas antes do vencimento. Isso fará com que você seja considerado um bom pagador. Tendo um perfil considerado bom, será mais fácil de conseguir um cartão de crédito, empréstimo, financiamento ou outro tipo de produto ou serviço financeiro.

7) Dados desatualizados

Caso você tenha mudado de endereço e número de telefone, atualize os seus dados, pois qualquer divergência poderá dificultar a obtenção de crédito.

Procure o SCPC e Serasa e faça a atualização de seus dados. Assim, poderá ficar mais fácil conseguir fazer um cartão de crédito, porque, assim, as informações vão estar de acordo com a do cadastro de proteção ao crédito.

Considerações Finais

Esses são alguns dos motivos que podem fazer você não conseguir cartão de crédito. Mas o mais importante é sempre estar atento e pagar sempre suas contas em dia. Não perca o controle sobre suas despesas e receitar, assim ficará mais fácil de obter o crédito.

Outra questão muito importante é que você precisa primeiro regularizar toda a sua situação financeira, bem como o score do serasa, pagar dívidas e ficar com o nome limpo. Depois disso, tente solicitar algum cartão de crédito. Porque se for o momento errado de pedir a sua situação poderá ficar mais complicada ainda.

Leia também:

Por que você é reprovado na análise de crédito do Nubank.

Gostou do artigo do por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo, qual é mais vantajoso?

crédito rotativo

O cartão de crédito, sem dúvida, é um grande facilitador em nossas vidas. Ele traz vários benefícios como poder comprar mesmo sem ter dinheiro no bolso. No entanto, é necessário ter cuidado para não cair nas armadilhas do cartão de crédito. Poder comprar produtos de alto valor e parcelado é uma ótima alternativa para conseguir ter o que deseja. O problema é quando o consumidor perde o controle de suas finanças e ainda continua contraindo mais dívidas no cartão de crédito. Mas afinal, o que é mais vantajoso: o crédito rotativo ou pedir empréstimo?

Leia também:

Por que você não deve pegar empréstimo com agiota.

Empréstimo pessoal online vale a pena?

Empréstimo online: confira as melhores e mais seguras opções da atualidade

Costumamos sempre bater na tecla de que você precisa ter um bom planejamento financeiro. Isso para que seja possível ter o controle sobre as suas receitas e despesas mensais. Assim será mais fácil se educar e saber perfeitamente onde e quando o seu dinheiro poderá ser empregado.

Crédito rotativo

crédito rotativo ou pedir empréstimo

Embora o cartão de crédito seja um facilitador, ele pode ser um grande vilão em nossas vidas. Isso porque o crédito rotativo permite que o consumidor não pague o valor total da fatura no vencimento e postergue o resto do pagamento para o outro mês.

Como usar o crédito rotativo

Para usar o crédito rotativo, bata pagar qualquer valor entre o mínimo e o total. O restante é automaticamente cobrado no mês seguinte e com juros. Geralmente, você financiar a fatura é melhor do que pagar multa e juros de mora.

Crédito Rotativo é um “empréstimo emergencial”?

O crédito rotativo acaba sendo um “empréstimo emergencial” que equivale ao cheque especial. O limite é pré-estabelecido e pode ser usado de forma automática. A instituição financeira realiza uma análise prévia de crédito para saber se o tomador haverá condições de arcar os limites que utilizar.

O crédito disponível do tomador irá diminuir quando o cliente usar o crédito mas aumenta quando fizer o pagamento do que já foi utilizado. O cliente pagará os recursos usados e os encargos e impostos de acordo com o tempo em que utilizou.

Crédito rotativo e seus perigos

crédito rotativo ou pedir empréstimo

Quando o cliente pagar apenas o mínimo ou o valor entre o mínimo e o total da fatura, ele estará pagando taxas de juros altíssimas, as mais altas do mercado. Ou seja, uma dívida considerada pequena poderá se tornar grande e impagável, com o tempo, se você não quitar nos meses seguintes. Isso tudo ocorre porque o brasileiro não costuma se planejar para pagar o total da fatura. E isso acaba gerando uma dívida infinitamente maior do que a original.

Crédito rotativo ou pedir empréstimo?

crédito rotativo ou pedir empréstimo

Segundo o site Uol Economia, uma simulação realizada, pelo app de finanças pessoais Guia Bolso, mostrou que pedir empréstimo pessoal para pagar a dívida do cartão de crédito poderá sair mais barato do que parcelar a dívida do cartão com o banco.

Foi citado um exemplo de um consumidor com uma dívida de R$ 1.000 no cartão de crédito:

  • Pela nova regra, se ficar 1 mês no rotativo e parcelar a dívida em 11 vezes, pagará R$ 1.771,99 no total;
  • Se fizer um empréstimo pessoal para cobrir a dívida do cartão, pagará R$ 1.381,56 no total.

Ou seja, se o consumidor escolher o empréstimo pessoal para quitar a dívida do cartão, ele terá uma economia de R$390,43 em juros.

Outro exemplo: um consumidor com uma dívida de R$ 5.000 no cartão de crédito:

  • Pela nova regra, se ficar 1 mês no rotativo e parcelar a dívida em 11 vezes, pagará R$ 8.859,84 no total;
  • Se fizer um empréstimo pessoal para cobrir a dívida do cartão, pagará R$ 6.907,68 no total.

Ou seja, se o consumidor escolher o empréstimo pessoal para quitar a dívida do cartão, ele terá uma economia de R$1952,16 em juros.

Como podemos perceber, a diferença é grande, o que leva a crer que é muito mais negócio pedir o empréstimo e pagar a fatura do cartão de crédito.

Conclusão

Quem realmente vai decidir se vale mais a pena entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo é você. Mas a grande dica é ir para o crédito rotativo só em último caso. Agora se a alternativa é o empréstimo, tente contratar a menor taxa de juros possível. Para que assim, você consiga diminuir o prejuízo em relação ao crédito rotativo.

Mas o que você precisa se conscientizar é na importância de uma organização financeira adequada para não precisar recorrer a esse tipo de preocupação novamente. Ou seja, faça um planejamento financeiro e siga-o corretamente.

Gostou do artigo sobre entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fontes: creditooudebito, Uol Economia.

Os 10 maiores erros financeiros que você deve parar agora mesmo

Ter dinheiro e principalmente gastá-lo é extremamente satisfatório, e devemos realmente fazer. Mas as pessoas esquecem-se de que elas devem gastar somente o que podem. No entanto, a maioria das pessoas gastam o que podem e o que não podem para viver. Por isso é muito importante se planejar e determinar exatamente o que poderá ser gasto por mês em determinado segmento de sua vida. Confira logo abaixo os principais erros financeiros que as pessoas cometem.

Leia também:

Por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito.

Entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo, qual é mais vantajoso?

Entenda a importância do planejamento financeiro.

Para isso, é preciso que o consumidor tenha em mente que ele deve ser racional e controlar adequadamente o seu orçamento. Ou seja, saber o quanto de receitas e despesas entram, todo o mês, é imprescindível para se planejar financeiramente. Agindo assim, será bem mais difícil de entrar em dívidas que se tornem impagáveis no futuro, além de não cometer os erros financeiros.

Confira os maiores erros financeiros:

1) Gastar demais no cartão de crédito

erros financeiros

O cartão de crédito pode ser um excelente amigo mas também pode ser um grande inimigo. Isso vai depender de como você irá usá-lo. Portanto, tenha cuidado ao usá-lo. Os cartões de crédito digitais, que podem ser controlados pelo aplicativo, são bem mais fáceis de se organizar. Portanto, estabeleça um teto máximo mensal de gastos e não passe disso.

2) Não ter controle sobre as finanças pessoais

erros financeiros

Perder o controle sobre as finanças pessoais é extremamente preocupante. Isso porque se surgir problemas em que você poderá ter que desembolsar dinheiro para solucioná-los, não será possível saber se você terá condições de arcar com a despesa. Portanto saber detalhadamente, com a ajuda de uma planilha, exatamente o que é gasto mensalmente, lhe ajudará a se organizar melhor e ter tudo controlado para evitar entrar em dívidas.

3) Não poupar

erros financeiros

Se você sempre viver no limite, sem ter um dinheiro guardado seja para uma meta ou para ficar preparado pra futuros imprevistos, saiba que você está fazendo errado. É imprescindível guardar dinheiro para eventuais emergências que possam surgir. Ou até mesmo, se você deseja fazer uma viagem ou comprar algo de alto valor.

4) Esquecer de pagar as contas

Não esqueça de pagar as contas. Isso pode ser muito prejudicial porque caso esqueça de pagar, é possível que você gaste o dinheiro com algo desnecessário ou que venha multas para pagar. Controle o dia de vencimento de todos os seus pagamentos para evitar esse desgaste.

5) Entrar nos juros do cheque especial e do rotativo

erros financeiros

Geralmente os juros tanto do cheque especial como do crédito rotativo são muito altos. A sua dívida poderá se tornar impagável, e caso não consiga pagar, poderá ser negativado e nunca mais conseguir crédito na praça.

6) Usar o limite do cartão de crédito como parte da renda

Esse é um dos piores erros que os consumidores cometem. Só porque você tem um limite, não quer dizer que poderá usá-lo totalmente. Esse erro, faz o indivíduo não ter condições de arcar com o boleto do cartão de crédito, aí que ele entra no crédito rotativo, que cobra juros altíssimos.

7) Não reservar dinheiro para emergências

erros financeiros

Além de poupar dinheiro para emergências, separe também uma quantia no mês para emergências. Assim você não precisará retirar da poupança o dinheiro que está guardando.

8) Gastar mais do que ganha

erros financeiros

Além de não economizar você ainda gasta mais do que ganha? Isso é extremamente errado para suas finanças. Assim como mencionado acima, é necessário ter o controle total sobre suas receitas e despesas. Para assim conseguir conhecer todos os gastos, e entender o que é necessário ou não gastar.

9) Não pensar na aposentadoria

erros financeiros

É um grave erro não pensar na aposentadoria. É extremamente importante envelhecer sem problemas financeiros. Até porque é possível que as despesas com a saúde aumentem. É imprescindível começar a já projetar a aposentadoria com investimentos como a previdência, por exemplo, para que assim tenha uma aposentadoria tranquila.

10) Atrasar pagamentos

Atrasar pagamentos é outra questão prejudicial. Isso porque tem multa e é possível que você não consiga nem pagar a conta. O que vai gerando uma “bola de neve” e cada vez mais a situação financeira tende a piorar. Além do mais, isso reflete no score do Serasa, que avalia todo o histórico de pagamentos. Quanto menos você pagar suas contas em dia, mais a pontuação do score cairá. O que fará com que não consiga crédito na praça.

Gostou do artigo sobre os erros financeiros?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Os melhores cartões de crédito digital sem anuidade e sem vínculo com conta corrente de banco

cartões de crédito sem anuidade

O grande fascínio do momento são os cartões de crédito que podem ser controlados pelo aplicativo. Fazem ainda mais sucesso os que não cobram anuidade e não possuem qualquer vínculo com conta corrente de banco. O mais famoso deles é o Nubank, mas temos também no mercado o Digio e o Credicard Zero. Confira logo abaixo os melhores cartões de crédito sem anuidade e sem vínculo com banco.

Leia mais:

Cartão Ourocard Fácil já está disponível para solicitação, peça agora!

Até o lançamento dos cartões de crédito sem anuidade, digitais e sem vínculo com o banco, para conseguir a isenção, o correntista precisava ter uma série de características. Como ser um cliente de longa data, com vários investimento na instituição financeira. Tendo tudo isso, ainda teria que procurar o gerente para realizar a negociação. No entanto, graças à internet e as facilidades atuais de que os smartphones e tablets nos oferecem, essa tendência mudou. Existem vários cartões de crédito sem anuidade atualmente. Muitos deles precisam mesmo assim ter conta, ao menos, digital no banco. Exemplo disso é o Next, Banco Inter, Banco Original, e o Pag!.

Mas vamos nos focar nos cartões de crédito em que não precisa sequer ter uma conta digital. Ou seja, basta solicitar o cartão no site, mandar a documentação necessária e esperar ser aprovado pela análise de crédito.

Confira os melhores cartões de crédito sem anuidade e sem vínculo com conta corrente de bancos:

Credicard Zero

cartões de crédito sem anuidade

O Credicard Zero é um cartão oferecido pelo grupo Itaú Unibanco. O cartão de crédito é muito parecido com o Nubank. O que com certeza agrada os clientes que não gostam de papeladas e burocracias. Nele, é possível controlar os gastos através do app, a solicitação é realizada online, o atendimento é feito pelo chat e a bandeira é MasterCard. São três categorias: Gold, Platinum e Black.

O Cartão de crédito foi lançado para concorrer com o Nubank Mastercard. Até por isso mesmo, ele não cobra anuidade e traz vários benefícios que não geram custo algum. Um dos benefícios é a parceria com o Uber, que a cada dez corridas pagas com o cartão, é possível ganhar até R$ 20,00 em uma corrida. Para conseguir o cartão, qualquer pessoa independendo de ser correntista do Itaú, pode pedí-lo. Segundo a empresa, o pedido não dura nem 5 minutos. Obviamente que o processo é completamente digital sem a necessidade de enviar documentos físicos. O cartão é enviado em até 20 dias para o endereço do consumidor.

Cartão adicional e limite

O consumidor pode solicitar gratuitamente um cartão adicional. O limite de crédito é compartilhado com ele, mas pode ser estabelecido um teto para o cartão do dependente.  O Credicard Zero fornece limites de crédito entre R$ 1 mil e R$ 35 mil.

Taxas

Como não há anuidade, o Credicard Zero lucra com diversas taxas que são cobradas pela empresa. O cartão de crédito lucra com a inadinplência, serviços e empréstimos em que o usuário tem a possibilidade de usar. Sendo o juros do rotativo o mais lucrativo que podem chegar a no máximo 9,90% ao mês. Eles são cobrados por consequência de atrasos na fatura ou saques no caixa eletrônico.

Programa de Pontos

Assim como o Nubank, o Credicard Zero oferece um programa de benefícios gratuito para os usuários. É possível obter descontos de até 40% nos serviços online como Decolar.com, Netshoes, Zattini, Extra, Magazine Luiza, Pontofrio e FastShop.

cartões de crédito sem anuidade

Digio

cartões de crédito sem anuidade

O Digio foi lançado pelos acionistas do Banco do Brasil e do Bradesco com o objetivo de mais pessoas terem acesso ao cartão de crédito. E exatamente por isso, assim como o Nubank e o Credicard Zero, para ter o Digio, não é necessário ter conta corrente em algum banco. O Digio é um cartão internacional com bandeira VISA e não cobra anuidade.

Ele pode ser gerenciado via aplicativo assim como o Nubank e o Credicard Zero. Uma das propostas do cartão de crédito é acabar com a burocracia.

Limite

O limite vai aumentando conforme a intensidade do uso do cartão, ou seja, quanto mais compras o limite tende a ser aumentado.

Tarifas

Anuidade R$ 0,00
Reemissão de Cartão R$ 0,00
Parcelamento de Fatura R$ 0,00
Saque Nacional R$ 0,00
Saque Internacional R$ 0,00

Taxas

Juros Parcelamento 7,90% a.m.
Saque Nacional 7,90% a.m.
Saque Internacional 7,90% a.m.
Parcelado Emissor 3,99% a.m.
Juros de atraso 10,99% a.m.
Multa 2% a.m.

Serviços

Tarifa de Avaliação Emergencial (Overlimit) R$ 4,99
Conversão de Moeda
(transações internacionais)
Dólar PTAX + 4%
Taxa de Refinanciamento 7,90% a.m.
Taxa de Renegociação 7,90% a.m.

Obs: Digio não possui programa de recompensas.

Nubank

cartoes de credito sem anuidade

O Nubank é o mais popular e queridinho dos brasileiros. Com uma proposta de também acabar com a burocracia e a papelada, ele foi o primeiro cartão de crédito digital a aparecer no mercado.

O Nubank não cobra anuidade, assim como os seus concorrentes. A bandeira é MasterCard, é internacional e pode ser totalmente gerenciado via aplicativo. O cartão não está atrelado a algum banco ou administradora. Ela pertence a empresa de mesmo nome e está revolucionando o mercado financeiro brasileiro.

Anuidade e tarifas

Além de não cobrar anuidade, o Nubank também não cobra tarifa para retirar o dinheiro do caixa eletrônico. No entanto, é bom ressaltar que toda transação está sujeita a cobrança de IOF (imposto) e tarifa do equipamento (taxa de conveniência).

O Nubank explica que os serviços são gratuitos porque como suas operações são quase todas digitais, não há agência e a burocracia é menor. Até no uso de papeis, há um controle da empresa, pois as faturas são enviadas por e-mail. Ou seja, a empresa tem bem menos gastos, o que permite que o serviço seja gratuito. Claro que não é totalmente gratuito, o lucro da empresa está nos juros em parcelamentos, conversão de moeda, entre outros.

A cobrança dos juros no rotativo do Nubank variam entre 2,5% e 14% ao mês. Mas a média fica em torno de 7%, mas tudo depende da análise de crédito do cliente.

Limite

O limite também pode ser aumenta

do automaticamente de acordo com as compras mensais que o consumidor fizer. No entanto, é possível pedir mais limite para a empresa via aplicativo. Assim como você pode também controlar o limite no próprio app do Nubank. Ou seja, é possível que você diminua ou aumente o limite, até o máximo que a empresa lhe concedeu.

Leia também:

Qual é o limite ideal do seu cartão de crédito.

Conclusão

Todos os cartões cartões de crédito sem anuidade citados são excelentes opções para quem não deseja gastar com a anuidade do cartão de crédito e ainda por cima poder controlar as despesas diretamente pelo aplicativo. Mas qual é o melhor? Para tirar essa conclusão, você terá que tirar a conclusão de qual se adéqua ao seu estilo de vida.

Gostou do artigo sobre os cartões de crédito sem anuidade?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fonte: Digio, Nubank, Credicard Zero.

Como funciona o score do Serasa para conseguir crédito

score do Serasa

Ter crédito na praça significa poder  comprar carro, casa, fazer mais viagens e ter uma vida em que você poderá aproveitar mais. Isso porque será possível comprar esses produtos e serviços financiados ou até mesmo no cartão de crédito. Obviamente que para conseguir crédito no mercado, o consumidor precisa ter um bom histórico de pagamentos. O que significa na verdade que a pessoa precisa pagar todas as suas contas em dia, sem atrasos. Por isso que é bom sempre aumentar o score do Serasa. Mas sobre isso, vamos detalhar e dar dicas mais abaixo.

Leia também:

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

Por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito.

Tendo um bom relacionamento com bancos, lojas, empresas de cartão de crédito e outras instituições financeiras lhe ajudará a ter uma boa reputação. Isso evitará que você seja negativado tanto no Serasa como no SCPC. Não sendo negativado, você poderá obter crédito para financiamentos, empréstimos e cartões de crédito Não precisamos dizer que as empresas que dão crédito avaliam todo o seu histórico de pagamentos de acordo com o score do Serasa, né?

Como funciona o score do Serasa?

O score do Serasa é determinado pelo histórico de pagamentos do consumidor. A classificação é feita de acordo com os pagamentos em dia, atrasos, se você está comprometendo muito a renda com vários cartões de crédito e financiamentos, entre outros.

De acordo como o comportamento dos consumidores, a numeração do score pode diminuir ou aumentar. Essa numeração vai de 0 a 1000, e quanto maior ela for, o consumidor é considerado um bom pagador.

score do serasa

Veja a tabela em que classifica o consumidor de acordo com o score:

Score Risco de pessoas não pagarem suas contas
2 a 100 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 96 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
101 a 200 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 93 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
201 a 300 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 83 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
301 a 400 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 45 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
401 a 500 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 33 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
501 a 600 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 25 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
601 a 700 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 19 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
701 a 800 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 15 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
801 a 900 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 10 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
901 a 1000 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 5 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.

 

 

 

Como aumentar a sua pontuação no score do Serasa

Para aumentar o score do Serasa, você precisará se educar financeiramente. Ou seja, não entre em dívidas impagáveis, pague as contas em dia, não atrase absolutamente nada, não entre no cheque especial, não entre no crédito rotativo e faça um bom planejamento financeiro. Agindo de uma maneira adequada com suas dívidas com certeza você poderá ter mais crédito no mercado.

Confira algumas dicas para aumentar o score do Serasa:

  • Pague suas contas em dia;
  • Limpe seu nome;
  • Registre todos os pagamentos com o seu CPF no programa de nota fiscal de seu estado;
  • Evite a inadimplência;
  • Quite dívidas;
  • Entre no cadastro positivo do Serasa;
  • Movimente o seu cartão de crédito e pague as faturas em dia;
  • Cadastre-se e sempre atualize os seus dados nos órgãos de proteção ao crédito como CCF, Serasa Experian e SPC

Consulte o seu score no Serasa:

score do serasa

Caso você tenha interesse em consultar o seu score no Serasa, clique aqui e comece o processo de aprendizado. Assim, será possível você monitorar a pontuação e aumentar as chances de conseguir crédito na praça.

Conclusão

É importantíssimo que você consiga pagar as contas em dia e ter um nome limpo para conseguir crédito.
Lembre-se que as empresas buscam informações sobre você para lhe conceder crédito. Ou seja, há toda uma análise de crédito para definir se o consumidor tem o perfil desejado pela instituição. No entanto, elas usam suas próprias regras de análise. Mas o que realmente é mais importante, é você sempre buscar aumentar o seu score. Porque assim, suas chances serão maiores de obter crédito.

Gostou do artigo sobre o score do Serasa?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fontes: SerasaConsumidor, jurosbaixos,

Quais os bancos tradicionais que competem com os bancos digitais?

bancos digitais

Para competir com as Fintechs como Nubank, Banco Inter, Banco Neon e Banco Original, entre outros, os bancos tradicionais estão investindo pesado para desbancá-las. Talvez eles estejam percebendo que o futuro está no digital e não querem ficar para trás.

Bancos como o Banco do Brasil, Bradesco e Santander perceberam a nova tendência e apostaram em lançamentos de contas digitais. O Bradesco lançou a Next, plataforma digital paga que substituiu a Digiconta, gratuita. Já o Banco do Brasil suspendeu o BB Conta Digital e lançou a Conta Fácil. O Santander apostou na conta pré-paga Superdigital, que é um relançamento da antiga ContaSuper, em maio. E, por fim, o Itaú desativou o iConta e lançou o Abreconta.

Leia também:

Conheça o Ourocard Fácil: Cartão de crédito digital do Banco do Brasil.

Por que você deve sair do seu banco tradicional e abrir uma conta digital no Banco Inter.

Entenda por que você deve abrir uma conta digital.

Essas contas permitem realizar as transações via app, ou seja, são sem agências bancárias. A proposta de todas essas contas é a de tornar o jeito como lidamos com o dinheiro menos complexo e mais transparentes, exatamente como as fintechs agem.

A competição acirrada com as fintechs acaba sendo muito proveitosa para os clientes. Isso porque começam a surgir várias opções no mercado, o que permite que as pessoas possam escolher o que mais se adequa ao perfil delas. Um dos sintomas disso, é o fato de bancos como Bradesco, Itaú, Banco do Brasil e Santander que permitem a abertura de qualquer conta corrente pelo celular sem a necessidade de se deslocar até uma agência física. As grandes instituições também aperfeiçoaram os seus apps incluíndo ferramentas de controle do orçamento e outros apps de finanças pessoais. Os bancos tradicionais, na prática, já possibilitam fazer diversas transações financeiras online. O que dá para até considerar que na prática todas as contas já são digitais.

Em contrapartida, opções gratuitas nos grandes bancos não há. E nas fintechs é o que é mais destacado como o Banco Neon, Banco Inter ou até mesmo o Nubank. Por isso que é importante que o cliente pesquise custos e benefícios de que todas as contas disponíveis no mercado oferecem. O único dos bancos grandes que não possui essa modalidade é a Caixa.

Next – Bradesco

bancos

O banco digital Next, do Bradesco, oferece uma linguagem simples e descontraída. Com isso, busca atrair os jovens, é disponibilizado o aplicativo para smartphones e tablets. Com o app você poderá criar uma conta corrente e fazer saques, transferências DOC e TED ilimitadas, cheque especial e empréstimos. O cliente pode solicitar um cartão de crédito que poderá ser aceito mediante análise de crédito. Mas a função débito já estará ativa para todos. Além disso, o Next disponibiliza ferramentas que ajudam os seus correntistas a a gerenciarem suas contas. Conheça algumas delas:

Flow

Ferramenta que ajuda a gerenciar o dinheiro de acordo com o orçamento disponível. O correntista define um orçamento de gastos e o app ajuda a estabelecer metas. Ou seja, quando você quiser comprar algo, basta consultar no aplicativo que ele retornará com o quanto do seu orçamento está comprometido. Assim, é possível saber se deve ou não comprar o produto.

Vaquinha

Essa ferramenta permite que você combine com seus amigos para rachar a o dinheiro para determinado evento que você estão combinando como um churrasco ou uma viagem. O app permite fazer uma vaquinha de até R$ 10 mil reais.

Objetivos

Nela, é possível colocar os seu objetivos de acordo com suas metas e sonhos. Ela funciona como uma poupança programada na qual você define a quantia e periodicidade da transferência para poupar o dinheiro. Pode também consultar o quanto que ainda falta para que você atinja o objetivo em porcentagem. No entanto, é possível sacar o dinheiro a qualquer momento.

Mimos

Nessa ferramenta, o banco oferece descontos exclusivos e opções de parcelamento para comprar produtos e viagens.

Quanto custa?

São quatro pacotes: o “Na Faixa” que é sem custo, mas tem algumas restrições, o “Na Medida” que custa R$9,95 por mês, o “Tem Tudo” que está R$29,95 por mês e o “Turbinado” que está custando R$ 39,95 mensais.

Quer baixar o app?

Clique aqui para smartphone com sistema operacional Android

Clique aqui para smartphone com sistema operacional  iOS

Conta Fácil – BB

A Conta Fácil do Banco do Brasil é o serviço digital do banco em que o titular pode realizar o cadastro e movimentar a conta pelo aplicativo de celular. O serviço está disponível para usuários do Android e iOS. É possível abrir a conta de forma 100% online, pelo celular, e ainda sem a necessidade de enviar documentos ao banco. No entanto, essa conta é diferente da Conta Fácil Gratuita, onde o cliente não possui nenhum custo, e também a Conta Fácil Bônus, em que é cobrada a taxa de R$9,90.

Vale ressaltar que a Conta Fácil BB é uma conta corrente, o que significa que não terá acesso a crédito como cartões, cheques, empréstimos e investimentos como poupança e CDB. Pela Conta Fácil, você poderá realizar operações básicas como transferências, depósitos, pagamentos, saques e compras no débito. Além disso, as movimentações são limitadas, não podem exceder o valor de R$ 5 mil. E isso independe da operação financeira em que for realizada na conta do usuário. Ou seja, os valores depositados, transferências realizadas e o saldo durante o mês não podem ultrapassar os R$ 5 mil. Caso isso não seja cumprido, a conta será bloqueada durante o mês vigente para recebimento de novos créditos até que se regularize a situação e o seu saldo fique abaixo do limite.

Quando custa?

Há duas opções: a Conta Fácil gratuita e a Fácil Bônus, em que cobra R$ 9,90 para a manutenção da conta. A Conta Fácil gratuita permite apenas um saque e um extrato por mês, enquanto a Conta Fácil Bônus permite até quatro saques e tire dois extratos.

Quer baixar o app?

Clique aqui para smartphone com sistema operacional Android.

Clique aqui para smartphone com sistema operacional iOS

SuperDigital – Santander

bancos

A Superdigital do Banco Santander possui um plano gratuito (apenas 1 cartão virtual) e planos com mensalidade entre R$ 7,90 e R$ 11,90. Ambas dão direito a até 3 cartões físicos e 10 cartões virtuais. O app da conta digital do Santander está disponível para Android e iOS.

Planos disponíveis:

Gratuito: 1 cartão virtual
Assinatura individual: 1 cartão físico + 5 cartões virtuais por R$ 7,90 por mês;
Assinatura Família: 03 cartões físicos + 10 cartões virtuais por R$ 11,90 por mês.

Entretanto, a versão gratuita limita a movimentação mensal em apenas R$ 200,00.

Confira as tarifas adicionais:

R$4,90 por saque no Banco24Horas;
R$5,90 para transferências para outros bancos (DOC ou TED);
R$4,90 por cartão virtual extre emitido;
R$1,50 por impressão de saldo/extrato no caixa eletrônico;
R$7,90 por saque no exterior na rede Cirrus/MasterCard;
R$14,90 por cartão físico extra emitido.

Clique aqui para smartphone com sistema operacional Android.

Clique aqui para smartphone com sistema operacional iOS.

Abreconta – Itaú

bancos

O Abreconta permite que você abra uma conta no Itaú pelo celular e sem burocracia. Abrindo a conta digital do banco, o correntista terá acesso a todos os serviços normais de uma conta. Ou seja, será possível solicitar cheques, cartões, empréstimos, etc. Claro que isso será de acordo com os gastos mensal e renda do titular.

O custa varia entre R$11,60 e R$45,00, mas também é possível optar pelos Serviços Essenciais, que é um pacote gratuito mas que não permite nenhuma transferência via DOC ou TED.

Basicamente, o Abreconta do Itaú serve para abrir uma conta no banco, onde você terá os mesmos benefícios da conta, mas poderá abri-la sem burocracia, pela internet.

Quer baixar o app?

Clique aqui para smartphone com sistema operacional Android.

Clique aqui para smartphone com sistema operacional iOS.

Gostou do artigo sobre os bancos que competem com os bancos digitais?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fontes: Exame, Inovo, Konkeroconta-corrente.