Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Ainda em 2021, BC vai lançar opção de desfazer o Pix em caso de fraude

A informação foi divulgada por Breno Lobo, chefe da Divisão de Gestão do Pix do BC, na última terça-feira (25).

0

O Pix, sistema de pagamentos e transações financeiras, teve lançamento em 16 de novembro de 2020, pelo Banco Central (BC). Em constante atualização, o Pix vai contar com uma nova ferramenta em 2021: a possibilidade de desfazer o Pix em caso de suspeita de fraude. A informação foi divulgada por Breno Lobo, chefe da Divisão de Gestão do Pix do BC, na última terça-feira (25).

É provável que você goste também:

Banco BV promove leilão de 48 veículos, entre populares e de luxo

Pix é o sistema de pagamento com adesão mais rápida do mundo, cita Banco Central

Uso do Pix já supera o DOC, TED e boleto no Brasil, afirma Banco Central

Ainda em 2021, BC vai lançar opção de desfazer o Pix em caso de fraude

Além de aprimorar a experiência dos usuários do sistema, o BC visa aumentar a segurança do serviço prestado. Lobo expõe que “uma coisa é você cometer um erro operacional ali, digitou errado ou digitou a chave Pix errada e foi para o destinatário errado. Agora outra coisa é você cair num golpe, ser coagido, enfim, enviou dinheiro para um fraudador, um golpista”.

De acordo com o chefe, a nova ferramenta está em desenvolvimento e tem previsão de lançamento ainda em 2021. O desejo da equipe tecnológica do Pix é lançar essa ferramenta na mesma data do aniversário de um ano do sistema de pagamentos. 

Lobo cita ainda que o foco dessa ferramenta de desfazer o Pix é evitar fraudes e golpes financeiros. Assim, ela visa reverter o prejuízo da vítima do crime. De acordo com Lobo, “assim que você identificar que caiu em um golpe, que foi vítima de um estelionatário, você poderá avisar o seu banco e o seu banco conseguir se comunicar com o banco do fraudador para conseguir bloquear aqueles recursos instantaneamente”. 

A partir do bloqueio do dinheiro, as entidades financeiras iniciarão uma análise do que aconteceu. Ou seja, enquanto não houver um veredicto sobre a transação, o dinheiro vai ficar retido pelas instituições financeiras. Por fim, a liberação da verba se dará após a análise.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Assim, é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram Twitch. Contudo, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...