Category - Educação Financeira

Qual é o limite ideal do seu cartão de crédito

Limite ideal do cartão de crédito

O cartão de crédito é algo que pode facilitar nossas vidas mas também pode nos arruinar financeiramente. Ainda mais quando você é aquele tipo de comprador compulsivo que não consegue se controlar quando se depara com algum produto que é muito desejado por você. Outro aspecto importante e que deve ter muito cuidado por parte do consumidor é o limite disponível. Muitos erroneamente utilizam o limite como se fizesse parte do salário, o que é um grande erro. Mas qual será o limite ideal do cartão de crédito? Logo abaixo essa questão estará sendo respondida no decorrer do artigo.

Leia também:

Aprenda a conseguir desconto em qualquer compra com o Nubank.

As vantagens e desvantagens do cartão de crédito.

Quando usamos o cartão de crédito, o que está acontecendo é que o dinheiro está sendo emprestado pela administradora do cartão e você terá que devolver na próxima fatura. E se não devolver, será ainda mais caro do que um empréstimo devido aos juros altíssimos em que é cobrado pelas emissoras de cartão de crédito. Por isso é importante você saber qual é o limite ideal do cartão de crédito para não entrar em dívidas com o crédito rotativo.

O que é limite do cartão de crédito?

O limite do cartão de crédito é estabelecido levando em consideração a renda do consumidor. Assim como também é avaliado se você possui financiamentos que já comprometem a renda. O cálculo é realizado para que seja possível ver a sua capacidade de pagamento, e o limite não pode ser maior do que o consumidor consiga pagar. O consumidor precisa apresentar comprovantes na hora de solicitar o cartão, é assim que é calculado o seu limite.

Como funciona o limite?

É extremamente simples de entender como funciona o limite do cartão de crédito: se o limite está em R$3.000,00, e você está com uma dívida de R$2.000,00, o limite que sobra para você comprar é de R$1.000,00.

Para voltar a ter o total do seu limite disponível, você precisará quitar a dívida pagando todas as parcelas restantes, para assim conseguir utilizar 100% do limite.

Limite ideal do cartão de crédito

Obviamente que o limite não pode ultrapassar o valor dos seus rendimentos mensais. Isso porque você não conseguirá cumprir com o pagamento e entrará em uma dívida que poderá se tornar impagável, com os juros mais caros praticados no mercado.

Alguns especialistas em finanças afirmam que o valor ideal do limite, na verdade, é o que você consegue pagar. Outros defendem que o valor ideal não pode passar de 30% do salário do consumidor. No entanto, varia de empresa para empresa, as regras são definidas pela administradora do cartão. Mas para você conseguir se organizar, tente gastar apenas 30% da sua renda no cartão de crédito. Assim será mais difícil você entrar no crédito rotativo pois conseguirá provavelmente pagar suas dívidas com mais tranquilidade.

É importante definir o seu perfil

O uso que o consumidor faz do cartão de crédito é que determina o perfil dele. Muitos preferem usar somente o cartão de crédito para acumular pontos e benefícios. Ou seja, esse perfil precisa ter um limite mais alto devido ao fato de que a maioria das despesas mensais estarão sendo pagas com o cartão de crédito. Agora, para aquelas pessoas que não utilizam o cartão de crédito tanto, o limite não deve ser alto. Até para não correr o risco de gastar mais do que pode.

O mais interessante desses cartões de crédito digitais como Nubank, Digio, Credicard Zero, entre outros, é a possibilidade que o próprio consumidor tem de alterar o limite do cartão de crédito pelo próprio aplicativo.

Não peça vários cartões de crédito

Se você já alcançou o limite de 30% da sua renda mensal, lógico que não é necessário pedir outros cartões. Outros cartões aumentará o limite total e poderá fazer com que você caia em armadilhas e se endivide mais. O mais importante é seguir um planejamento financeiro adequado e não gastar mais do que deve.

Agora se prefere colocar todas as despesas mensais no cartão de crédito, você certamente precisará do limite mais alto. E terá que ultrapassar os 30% do limite recomendado.

Considerações finais

O cartão de crédito, sem dúvida, é um grande aliado para as nossas vidas. No entanto, também poderá ser um grande vilão se você não souber gastá-lo de forma adequada. O importante é você se conhecer e definir como quer gastar com ele, assim será mais fácil seguir um planejamento adequado e ter uma vida financeira mais saudável. Conseguindo se organizar financeiramente, você terá mais capacidade de pagamento, o que não fará entrar em dívidas impagáveis.

Aproveite e leia:

Entenda a importância do planejamento financeiro.

Gostou do artigo sobre o limite ideal do cartão de crédito?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fontes: Compara Online, Credito ou DébitoSerasa Consumidor.

Por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito

fazer um cartão de crédito

Você quer fazer aquela compra tão sonhada, mas precisa do cartão de crédito para realizar? Como se não bastasse, você nunca é aprovado pela administradora do cartão e não consegue fazer um cartão de crédito. O Brasil é o 9° maior mercado de Cartões de Crédito do mundo, e por isso mesmo, que muitas pessoas tem pelo menos um deles em sua carteira.

Leia também:

Como ter o seu cartão de crédito digital aprovado?

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

Os melhores cartões de crédito digital sem anuidade e sem vínculo com conta corrente de banco.

No entanto, os emissores de cartão de crédito raramente dizem o motivo de ter reprovado o crédito para o consumidor. É importante ressaltar que eles são obrigado a informar o motivo de não ter lhe concedido o cartão de crédito.

Confira alguns motivos de você nunca conseguir fazer um cartão de crédito:

1) Perfil de risco

As administradoras de cartão de crédito traçam um perfil de risco. Essas pessoas enquadradas nesse perfil podem ser as que completaram dezoito anos recentemente, estão iniciando a vida profissional, podem estar há pouco tempo em seu emprego atual, a renda é baixa ou incerta, são estudantes ou dependentes.

Esse perfil é complicado de receber crédito porque elas nunca obtiveram e estão recém iniciando a sua vida financeira.

2) Muitas dívidas no passado

A administradora de cartão de crédito vai vasculhar toda a sua vida financeira. Por isso é importante sempre pagar as contas em dia. É bem provável que a empresa vai consultar o SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), Serasa, CCF (Cadastro de Emitentes de Cheque sem Fundo), SCR (Sistema de informações de Crédito no Banco Central do Brasil), entre outros.

Por todas essas consultas, é bem provável que a administradora descubra dívidas em seu nome.

3) Muitas solicitações de crédito

Caso você solicite muitos cartões de crédito e empréstimos dentro de um curto espaço de tempo, poderá ser recusado. Mesmo que você tenha sido aprovado em outros, muitas solicitações não são benéficas. Ou seja, diminua as solicitações para aumentar as chances de obter o cartão de crédito aprovado.

4) Nome recém ficou limpo

Quem alguma vez já teve o nome sujo, terá mais dificuldades em conseguir o cartão de crédito. Até porque as empresas de cartões se utilizam de modernos sistemas de monitoramento de risco.

A dívida que foi contraída no passado poderá ser consultada pois poderá ficar em seu histórico.

5) Score baixo

Como já mencionamos aqui no Seu Crédito Digital, o Score do Crédito é uma das ferramentas mais importantes para conseguir o cartão de crédito. Cada consumidor possui uma pontuação que vai de 0 a 1000 e quanto mais próximo de mil, melhor será o seu Score. Isso significa que terá mais facilidades para conseguir crédito no mercado. O contrário também é verdadeiro. Ou seja, quanto mais próximo de zero, menos chance de obter crédito, obviamente.

Leia mais sobre o Score aqui.

6) Você sempre paga as contas com atraso

Pagar as contas com atraso é extremamente ruim para o mercado financeiro, isso porque as empresas compartilham essas informações com os órgãos de proteção ao crédito. Pagar as contas após a data de vencimento “queima o seu filme”. O que tornará ainda mais difícil conseguir crédito.

Por isso, é imprescindível pagar suas contas antes do vencimento. Isso fará com que você seja considerado um bom pagador. Tendo um perfil considerado bom, será mais fácil de conseguir um cartão de crédito, empréstimo, financiamento ou outro tipo de produto ou serviço financeiro.

7) Dados desatualizados

Caso você tenha mudado de endereço e número de telefone, atualize os seus dados, pois qualquer divergência poderá dificultar a obtenção de crédito.

Procure o SCPC e Serasa e faça a atualização de seus dados. Assim, poderá ficar mais fácil conseguir fazer um cartão de crédito, porque, assim, as informações vão estar de acordo com a do cadastro de proteção ao crédito.

Considerações Finais

Esses são alguns dos motivos que podem fazer você não conseguir cartão de crédito. Mas o mais importante é sempre estar atento e pagar sempre suas contas em dia. Não perca o controle sobre suas despesas e receitar, assim ficará mais fácil de obter o crédito.

Outra questão muito importante é que você precisa primeiro regularizar toda a sua situação financeira, bem como o score do serasa, pagar dívidas e ficar com o nome limpo. Depois disso, tente solicitar algum cartão de crédito. Porque se for o momento errado de pedir a sua situação poderá ficar mais complicada ainda.

Leia também:

Por que você é reprovado na análise de crédito do Nubank.

Gostou do artigo do por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo, qual é mais vantajoso?

crédito rotativo

O cartão de crédito, sem dúvida, é um grande facilitador em nossas vidas. Ele traz vários benefícios como poder comprar mesmo sem ter dinheiro no bolso. No entanto, é necessário ter cuidado para não cair nas armadilhas do cartão de crédito. Poder comprar produtos de alto valor e parcelado é uma ótima alternativa para conseguir ter o que deseja. O problema é quando o consumidor perde o controle de suas finanças e ainda continua contraindo mais dívidas no cartão de crédito. Mas afinal, o que é mais vantajoso: o crédito rotativo ou pedir empréstimo?

Leia também:

Por que você não deve pegar empréstimo com agiota.

Empréstimo pessoal online vale a pena?

Empréstimo online: confira as melhores e mais seguras opções da atualidade

Costumamos sempre bater na tecla de que você precisa ter um bom planejamento financeiro. Isso para que seja possível ter o controle sobre as suas receitas e despesas mensais. Assim será mais fácil se educar e saber perfeitamente onde e quando o seu dinheiro poderá ser empregado.

Crédito rotativo

crédito rotativo ou pedir empréstimo

Embora o cartão de crédito seja um facilitador, ele pode ser um grande vilão em nossas vidas. Isso porque o crédito rotativo permite que o consumidor não pague o valor total da fatura no vencimento e postergue o resto do pagamento para o outro mês.

Como usar o crédito rotativo

Para usar o crédito rotativo, bata pagar qualquer valor entre o mínimo e o total. O restante é automaticamente cobrado no mês seguinte e com juros. Geralmente, você financiar a fatura é melhor do que pagar multa e juros de mora.

Crédito Rotativo é um “empréstimo emergencial”?

O crédito rotativo acaba sendo um “empréstimo emergencial” que equivale ao cheque especial. O limite é pré-estabelecido e pode ser usado de forma automática. A instituição financeira realiza uma análise prévia de crédito para saber se o tomador haverá condições de arcar os limites que utilizar.

O crédito disponível do tomador irá diminuir quando o cliente usar o crédito mas aumenta quando fizer o pagamento do que já foi utilizado. O cliente pagará os recursos usados e os encargos e impostos de acordo com o tempo em que utilizou.

Crédito rotativo e seus perigos

crédito rotativo ou pedir empréstimo

Quando o cliente pagar apenas o mínimo ou o valor entre o mínimo e o total da fatura, ele estará pagando taxas de juros altíssimas, as mais altas do mercado. Ou seja, uma dívida considerada pequena poderá se tornar grande e impagável, com o tempo, se você não quitar nos meses seguintes. Isso tudo ocorre porque o brasileiro não costuma se planejar para pagar o total da fatura. E isso acaba gerando uma dívida infinitamente maior do que a original.

Crédito rotativo ou pedir empréstimo?

crédito rotativo ou pedir empréstimo

Segundo o site Uol Economia, uma simulação realizada, pelo app de finanças pessoais Guia Bolso, mostrou que pedir empréstimo pessoal para pagar a dívida do cartão de crédito poderá sair mais barato do que parcelar a dívida do cartão com o banco.

Foi citado um exemplo de um consumidor com uma dívida de R$ 1.000 no cartão de crédito:

  • Pela nova regra, se ficar 1 mês no rotativo e parcelar a dívida em 11 vezes, pagará R$ 1.771,99 no total;
  • Se fizer um empréstimo pessoal para cobrir a dívida do cartão, pagará R$ 1.381,56 no total.

Ou seja, se o consumidor escolher o empréstimo pessoal para quitar a dívida do cartão, ele terá uma economia de R$390,43 em juros.

Outro exemplo: um consumidor com uma dívida de R$ 5.000 no cartão de crédito:

  • Pela nova regra, se ficar 1 mês no rotativo e parcelar a dívida em 11 vezes, pagará R$ 8.859,84 no total;
  • Se fizer um empréstimo pessoal para cobrir a dívida do cartão, pagará R$ 6.907,68 no total.

Ou seja, se o consumidor escolher o empréstimo pessoal para quitar a dívida do cartão, ele terá uma economia de R$1952,16 em juros.

Como podemos perceber, a diferença é grande, o que leva a crer que é muito mais negócio pedir o empréstimo e pagar a fatura do cartão de crédito.

Conclusão

Quem realmente vai decidir se vale mais a pena entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo é você. Mas a grande dica é ir para o crédito rotativo só em último caso. Agora se a alternativa é o empréstimo, tente contratar a menor taxa de juros possível. Para que assim, você consiga diminuir o prejuízo em relação ao crédito rotativo.

Mas o que você precisa se conscientizar é na importância de uma organização financeira adequada para não precisar recorrer a esse tipo de preocupação novamente. Ou seja, faça um planejamento financeiro e siga-o corretamente.

Gostou do artigo sobre entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fontes: creditooudebito, Uol Economia.

Os 10 maiores erros financeiros que você deve parar agora mesmo

Ter dinheiro e principalmente gastá-lo é extremamente satisfatório, e devemos realmente fazer. Mas as pessoas esquecem-se de que elas devem gastar somente o que podem. No entanto, a maioria das pessoas gastam o que podem e o que não podem para viver. Por isso é muito importante se planejar e determinar exatamente o que poderá ser gasto por mês em determinado segmento de sua vida. Confira logo abaixo os principais erros financeiros que as pessoas cometem.

Leia também:

Por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito.

Entrar no crédito rotativo ou pedir empréstimo, qual é mais vantajoso?

Entenda a importância do planejamento financeiro.

Para isso, é preciso que o consumidor tenha em mente que ele deve ser racional e controlar adequadamente o seu orçamento. Ou seja, saber o quanto de receitas e despesas entram, todo o mês, é imprescindível para se planejar financeiramente. Agindo assim, será bem mais difícil de entrar em dívidas que se tornem impagáveis no futuro, além de não cometer os erros financeiros.

Confira os maiores erros financeiros:

1) Gastar demais no cartão de crédito

erros financeiros

O cartão de crédito pode ser um excelente amigo mas também pode ser um grande inimigo. Isso vai depender de como você irá usá-lo. Portanto, tenha cuidado ao usá-lo. Os cartões de crédito digitais, que podem ser controlados pelo aplicativo, são bem mais fáceis de se organizar. Portanto, estabeleça um teto máximo mensal de gastos e não passe disso.

2) Não ter controle sobre as finanças pessoais

erros financeiros

Perder o controle sobre as finanças pessoais é extremamente preocupante. Isso porque se surgir problemas em que você poderá ter que desembolsar dinheiro para solucioná-los, não será possível saber se você terá condições de arcar com a despesa. Portanto saber detalhadamente, com a ajuda de uma planilha, exatamente o que é gasto mensalmente, lhe ajudará a se organizar melhor e ter tudo controlado para evitar entrar em dívidas.

3) Não poupar

erros financeiros

Se você sempre viver no limite, sem ter um dinheiro guardado seja para uma meta ou para ficar preparado pra futuros imprevistos, saiba que você está fazendo errado. É imprescindível guardar dinheiro para eventuais emergências que possam surgir. Ou até mesmo, se você deseja fazer uma viagem ou comprar algo de alto valor.

4) Esquecer de pagar as contas

Não esqueça de pagar as contas. Isso pode ser muito prejudicial porque caso esqueça de pagar, é possível que você gaste o dinheiro com algo desnecessário ou que venha multas para pagar. Controle o dia de vencimento de todos os seus pagamentos para evitar esse desgaste.

5) Entrar nos juros do cheque especial e do rotativo

erros financeiros

Geralmente os juros tanto do cheque especial como do crédito rotativo são muito altos. A sua dívida poderá se tornar impagável, e caso não consiga pagar, poderá ser negativado e nunca mais conseguir crédito na praça.

6) Usar o limite do cartão de crédito como parte da renda

Esse é um dos piores erros que os consumidores cometem. Só porque você tem um limite, não quer dizer que poderá usá-lo totalmente. Esse erro, faz o indivíduo não ter condições de arcar com o boleto do cartão de crédito, aí que ele entra no crédito rotativo, que cobra juros altíssimos.

7) Não reservar dinheiro para emergências

erros financeiros

Além de poupar dinheiro para emergências, separe também uma quantia no mês para emergências. Assim você não precisará retirar da poupança o dinheiro que está guardando.

8) Gastar mais do que ganha

erros financeiros

Além de não economizar você ainda gasta mais do que ganha? Isso é extremamente errado para suas finanças. Assim como mencionado acima, é necessário ter o controle total sobre suas receitas e despesas. Para assim conseguir conhecer todos os gastos, e entender o que é necessário ou não gastar.

9) Não pensar na aposentadoria

erros financeiros

É um grave erro não pensar na aposentadoria. É extremamente importante envelhecer sem problemas financeiros. Até porque é possível que as despesas com a saúde aumentem. É imprescindível começar a já projetar a aposentadoria com investimentos como a previdência, por exemplo, para que assim tenha uma aposentadoria tranquila.

10) Atrasar pagamentos

Atrasar pagamentos é outra questão prejudicial. Isso porque tem multa e é possível que você não consiga nem pagar a conta. O que vai gerando uma “bola de neve” e cada vez mais a situação financeira tende a piorar. Além do mais, isso reflete no score do Serasa, que avalia todo o histórico de pagamentos. Quanto menos você pagar suas contas em dia, mais a pontuação do score cairá. O que fará com que não consiga crédito na praça.

Gostou do artigo sobre os erros financeiros?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Como funciona o score do Serasa para conseguir crédito

score do Serasa

Ter crédito na praça significa poder  comprar carro, casa, fazer mais viagens e ter uma vida em que você poderá aproveitar mais. Isso porque será possível comprar esses produtos e serviços financiados ou até mesmo no cartão de crédito. Obviamente que para conseguir crédito no mercado, o consumidor precisa ter um bom histórico de pagamentos. O que significa na verdade que a pessoa precisa pagar todas as suas contas em dia, sem atrasos. Por isso que é bom sempre aumentar o score do Serasa. Mas sobre isso, vamos detalhar e dar dicas mais abaixo.

Leia também:

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

Por que você nunca consegue fazer um cartão de crédito.

Tendo um bom relacionamento com bancos, lojas, empresas de cartão de crédito e outras instituições financeiras lhe ajudará a ter uma boa reputação. Isso evitará que você seja negativado tanto no Serasa como no SCPC. Não sendo negativado, você poderá obter crédito para financiamentos, empréstimos e cartões de crédito Não precisamos dizer que as empresas que dão crédito avaliam todo o seu histórico de pagamentos de acordo com o score do Serasa, né?

Como funciona o score do Serasa?

O score do Serasa é determinado pelo histórico de pagamentos do consumidor. A classificação é feita de acordo com os pagamentos em dia, atrasos, se você está comprometendo muito a renda com vários cartões de crédito e financiamentos, entre outros.

De acordo como o comportamento dos consumidores, a numeração do score pode diminuir ou aumentar. Essa numeração vai de 0 a 1000, e quanto maior ela for, o consumidor é considerado um bom pagador.

score do serasa

Veja a tabela em que classifica o consumidor de acordo com o score:

Score Risco de pessoas não pagarem suas contas
2 a 100 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 96 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
101 a 200 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 93 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
201 a 300 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 83 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
301 a 400 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 45 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
401 a 500 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 33 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
501 a 600 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 25 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
601 a 700 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 19 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
701 a 800 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 15 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
801 a 900 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 10 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.
901 a 1000 Em média, a cada 100 pessoas com este perfil, 5 poderão deixar de pagar as suas contas em dia durante o ano.

 

 

 

Como aumentar a sua pontuação no score do Serasa

Para aumentar o score do Serasa, você precisará se educar financeiramente. Ou seja, não entre em dívidas impagáveis, pague as contas em dia, não atrase absolutamente nada, não entre no cheque especial, não entre no crédito rotativo e faça um bom planejamento financeiro. Agindo de uma maneira adequada com suas dívidas com certeza você poderá ter mais crédito no mercado.

Confira algumas dicas para aumentar o score do Serasa:

  • Pague suas contas em dia;
  • Limpe seu nome;
  • Registre todos os pagamentos com o seu CPF no programa de nota fiscal de seu estado;
  • Evite a inadimplência;
  • Quite dívidas;
  • Entre no cadastro positivo do Serasa;
  • Movimente o seu cartão de crédito e pague as faturas em dia;
  • Cadastre-se e sempre atualize os seus dados nos órgãos de proteção ao crédito como CCF, Serasa Experian e SPC

Consulte o seu score no Serasa:

score do serasa

Caso você tenha interesse em consultar o seu score no Serasa, clique aqui e comece o processo de aprendizado. Assim, será possível você monitorar a pontuação e aumentar as chances de conseguir crédito na praça.

Conclusão

É importantíssimo que você consiga pagar as contas em dia e ter um nome limpo para conseguir crédito.
Lembre-se que as empresas buscam informações sobre você para lhe conceder crédito. Ou seja, há toda uma análise de crédito para definir se o consumidor tem o perfil desejado pela instituição. No entanto, elas usam suas próprias regras de análise. Mas o que realmente é mais importante, é você sempre buscar aumentar o seu score. Porque assim, suas chances serão maiores de obter crédito.

Gostou do artigo sobre o score do Serasa?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando os artigos sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs.

Fontes: SerasaConsumidor, jurosbaixos,

Os principais motivos para você pagar as contas em dia

pagar as contas

Com certeza, ter dinheiro nos deixa mais tranquilos, relaxados e mais felizes. Só em não estar no vermelho faz a gente ter uma vida mais saudável porque não temos uma preocupação a mais no dia. Por isso, é imprescindível se planejar financeiramente e conseguir pagar as contas em dia. Muitos consumidores tem verdadeira compulsão por adquirir produtos e esquecem-se de fazer um bom planejamento financeiro para evitar certas dores de cabeça.

Leia também:

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

Os 10 maiores erros financeiros que você deve parar agora mesmo.

Como conseguir crédito em bancos ou instituições financeiras.

Muitas vezes esses consumidores compulsivos acabam nem utilizando aquele produto que comprou. É comum que os consumidores que têm essa doença deixem as roupas até com a etiqueta por anos e chegam a nem usá-las. Por isso é muito importante gastarmos os nossos rendimentos naquilo que realmente necessitamos. Sempre pensando na melhor relação custo-benefício, o que é muito importante.

Pagar as contas em dia trará benefícios em diversas áreas da sua vida. E não apenas a financeira. Ou seja, você terá uma qualidade de vida melhor, o relacionamento com os familiares sofrerá uma evolução, as doenças causadas por stress também desaparecerão. Sem contar que com o nome limpo, você terá mais crédito na praça e mais possibilidades de adquirir um patrimônio sólido.

Motivos para pagar as contas em dia:

Manter o nome limpo

pagar as contas

Ter o nome limpo é um alívio para as finanças. Até porque é possível fazer compras maiores tendo crédito na praça. O importante é sempre controlar as finanças por intermédio de uma planilha em que contenha todos os gastos e receitas para não se perder nos pagamentos. Sempre lembrando que nada adianta você limpar o nome mas em seguida continuar contraindo dívidas por ter um crédito maior. É muito importante que você tenha a consciência de seus gastos e só gaste o que poderá pagar.

Aumentar o limite do cartão de crédito

pagar as contas

Se você tiver o nome limpo e ainda estiver com todas as contas pagas em dia, naturalmente as instituições financeiras concederão crédito e você poderá ter mais chances de aumentar o limite também.

Mais chances de conseguir empréstimo

pagar as contas

Pagando em dia, você terá mais chances de adquirir qualquer forma de crédito, e com o empréstimo não é diferente. O mercado financeiro analisa o histórico de pagamentos dos consumidores. Assim, é decidido se haverá crédito ou não para aquele determinado perfil. Por isso, pagando as contas em dia, você terá muito mais chance de conseguir crédito em qualquer instituição financeira.

Mais chances de economizar dinheiro

pagar as contas

Obviamente que se você tiver o controle sobre os gastos, automaticamente, poderá se organizar para também guardar dinheiro. Sabemos que hoje em dia é crucial termos reservado dinheiro para eventuais problemas que possam surgir. Por isso é importante pagar as contas em dia e se organizar de uma maneira adequada.

Mais chances de conseguir uma vaga de emprego

pagar as contas

Há alguns anos atrás, em 2012, o Tribunal Superior do Trabalho (TST), determinou que o contratante de um cargo público ou não, poderá solicitar os cadastros de restrição de crédito de um postulante a uma vaga de emprego. Logo, quem tem o nome limpo possui mais chances de conseguir um emprego e como consequência poderá ter mais possibilidades de abrir contas correntes ou de obter cartões de crédito.

Sensação de alívio

pagar as contas

Logicamente que as pessoas que estão negativadas sentem um grande alívio quando conseguem alterar a sua situação financeira. Gerando uma confiança e autoestima para o próprio consumidor. É importante que siga sempre na linha e consiga pagar todas as contas em dia para não voltar para a situação angustiante em que se encontrava antes de se acertar financeiramente.

Evita nervosismo, doenças mentais e físicas

pagar as contas

Pessoas endividadas estão sempre estressadas, e por isso, estão mais sujeitas a doenças mentais e físicas. Problemas de alterações de peso, inflamações no intestino, arritmia cardíaca ou ainda alterações menstruais são alguns exemplos de doenças causadas por problemas financeiros. Segundo dados do ABC, o alcoolismo afeta 30% dos que estão endividados.

Parar de pagar juros altíssimos

pagar as contas

Quem está com o nome limpo, garante taxas de juros menores. Obviamente que para quem está emprestando dinheiro, por exemplo, o risco de receber o dinheiro de volta de quem está com o nome sujo é maior. Logo, se o risco é maior, a remuneração sobre o dinheiro emprestado também é maior e os juros serão altíssimos.

Melhorar o seu score no Serasa

pagar as contas

Como foi mencionado anteriormente, as empresas consultam o histórico de pagamentos dos consumidores para definir se vai conceder crédito ou não para você. O Serasa possui uma medição de Score em que classifica os consumidores de 0 a 1000, onde quem tiver uma numeração maior é mais propenso a pagar suas contas em dia. Por isso que é muito importante pagas as contas em dia.

Construção de um patrimônio financeiro

pagar as contas

A possibilidade de você adquirir um patrimônio financeiro é muito maior. Isso porque você estará organizado e poderá fazer um bom planejamento financeiro. Guardará o dinheiro de uma forma eficaz e inteligente. O que dará você pensar de uma forma dinheiro suas economias.

Não precisar lidar com credores e cobranças de dívidas

pagar as contas

Nada é mais chato quando há cobranças de dívidas que você não tem condições de pagar, não é mesmo? Por isso, é imprescindível pagar todas as contas em dia. Até porque, se você se organizar financeiramente, isso só lhe fará bem, pois terá o controle sobre tudo e saberá exatamente onde gastar o seu dinheiro.

Conclusão

Sem dúvida pagar as contas em dia fará você ter uma melhor qualidade de vida. Sem contar que poderá realizar um bom planejamento financeiro para ter uma vida mais confortável no futuro para você e sua família. Comece já a mudar os hábitos e faça a coisa certa. Pague suas dívidas e elimine os problemas presentes e futuros que tanto te prejudicam emocionalmente e fisicamente.

Quer saber mais sobre temas relacionados às Fintechs?

Gostou do artigo sobre pagar as contas em dia? Se informe ainda mais sobre sobre créditos, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs! Curta a página do Seu Crédito Digital e acompanhe os artigos em nosso site.

Fontes: BomPraCrédito, Queroquitariempréstimos.

 

Como não cair em golpes de empréstimo pela internet

golpes de empréstimo

A internet é um mundo onde temos diversas possibilidades: podemos comprar produtos, passagens, pacotes de viagens, ingressos e até mesmo a possibilidade de pedir empréstimo. E realmente nossas vidas com o advento da internet e a tecnologia transformaram o modo de como comercializamos produtos, conseguimos crédito e claro os nossos relacionamentos profissionais e pessoais. No entanto, como sabemos, sempre existem pessoas má intencionadas e que se aproveitam da desinformação de outras pessoas para lucrar em cima e prejudicá-las. Existem diversas formas de golpes para quem está desesperado em conseguir crédito. Os criminosos oferecem empréstimos por telefone, e-mail, panfletos distribuídos na rua, entre outros meios. Logo abaixo você verá como não cair em golpes de empréstimo pela internet.

Os golpes de empréstimo são aplicados pelas quadrilhas oferecendo dinheiro fácil e se utilizando do nome de instituições de crédito de renome no mercado. Isso é para dar mais credibilidade ao suposto empréstimo que na verdade é um golpe.

Leia mais:

Cuidado! Fazer depósito antecipado para pegar empréstimo é golpe!

Por que você não deve pegar empréstimo com agiota.

Empréstimo pessoal online vale a pena?

Embora a internet nos forneças serviços online que facilitam a vida dos consumidores, também há possibilidade das pessoas caírem em golpes que prejudicam e muito à vida financeira de quem já está precisando de empréstimo.

Veja algumas dicas de como não cair nesses golpes de empréstimo pela internet:

1) Não faça pagamentos antecipados

golpes de empréstimo

As instituições financeiras de renome nunca pedem que você faça pagamento antecipado para liberar empréstimo. Até porque essa é uma prática ilegal. E é bem assim que o golpe é feito pela internet. Os criminosos pedem que você faça o pagamento antecipado e ainda solicitam em conta corrente de pessoa física. Tome muito cuidado com isso.

Geralmente, quando você liga para o telefone anunciado, recebe orientação pela empresa fraudulenta de que é preciso fazer um depósito, correspondente a 3,5% a 8% do valor a ser emprestado. Ainda diz que é em conta particular alegando que é para assegurar a liberação do dinheiro. Não é preciso dizer que o dinheiro nunca será colocado em sua conta, não é mesmo? Você nunca irá encontrar os estelionatários.

2) Pesquise sobre a empresa na internet

golpes de empréstimo

Busque o site da instituição financeira que está oferecendo o empréstimo. Procure informações nas rede sociais da empresa, veja as avaliações, comentários e tudo o que é falado a respeito sobre ela. Faça buscas em sites de reclamações como o Reclame Aqui. Se por acaso não houver nenhum tipo de reclamação, é preciso desconfiar da empresa.

Verifique quais são os tipos de reclamações: confira se levantam indícios de golpe ou apenas são relacionadas à operação da empresa.

3) Confirme se a empresa existe

golpes de empréstimo

Informe-se via Banco Central, pelo número 145 ou pelo site, se a empresa possui autorização para realizar os empréstimos. O contrato de empréstimo só pode ser concedido por instituições financeiras que são autorizadas pelo Banco Central do Brasil. Por isso, é imprescindível confiar apenas em empresas que sejam bancos, financeiras ou representantes oficiais.

Como falamos anteriormente, as redes sociais são um bom indício de que a empresa realmente exista e seja confiável. Procure informações sobre ela para se certificar também.

4) Golpe do empréstimo para negativado

golpes de empréstimo

Uma boa parte das pessoas que querem empréstimo são as negativadas. Elas estarão mais propensas a cair nesses golpes porque passam por problemas financeiros. Então elas desejam acertar a sua situação o mais rapidamente possível. Lembre-se de seguir todas as dicas acima, aí você já estará mais preparado para lidar com uma situação dessas.

Lembre-se de não pagar antecipadamente nada e que isso é uma prática ilegal. Nunca a solução para os seus problemas financeiros vai ser algo tão simples e fácil de fazer. Por isso não caia nesses golpes e não piore ainda mais a sua situação financeira.

5) Verifique se o site possui o certificado de segurança

golpes de empréstimo

Uma das práticas para verificar se o site é fraudulento, é conferir se eles têm o certificado de segurança. Trata-se de um cadeado verde fechado que aparece no endereço do site quando ele é acessado. Uma forma de verificar o certificado é se ele é “https:”. O site terá uma credibilidade maior tendo o certificado porque ele passa por um processo de auditoria e certificação que garante a legalidade.

Conclusão

Tenha sempre cuidado com a internet, verifique se a instituição financeira é confiável e que não esteja passando informações inverídicas para se aproveitar da sua situação. Afinal, se você já está numa situação financeira delicada, não piore o problema. É bom sempre desconfiar e se certificar se realmente é uma empresa séria para não cair em golpes de empréstimo pela internet.

Gostou do artigo? E quer se inteirar ainda mais sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs? Curta a página do Seu Crédito Digital e acompanhe as nossas matérias em nosso site.

Fontes: Estadão, BompraCredito.

O que é taxa Selic e o que pode impactar no crédito?

Taxa Selic

Obviamente que você já deve ter ouvido falar sobre a taxa Selic. Ela é uma taxa extremamente importante e muito presente na economia do país. Nos programas jornalísticos ela está sempre presente com notícias sobre a alta e queda da taxa. Ela tem um papel crucial na economia e ela pode impactar muito a inflação e o consumo do país. Mas o que a taxa Selic interfere em sua vida?

O que é a taxa Selic?

O Sistema Especial de Liquidação e Custódia (Selic) é utilizado no mercado bancário nacional e internacional. A taxa Selic serve para monitorar e controlar a inflação, ela também controla a emissão, compra e a venda de títulos. Ela é um modelo para o custo do crédito no país. A Selic é a taxa básica de juros da economia no Brasil. Além disso, ela tem o papel de também para o financiamento de operações com duração de um dia, ou overnight, a garantia são os títulos públicos.

Leia também:

Como conseguir crédito em bancos ou instituições financeiras.

Entenda por que você deve abrir uma conta digital.

Selic, Inflação e Investimentos

Taxa Selic

Quando a inflação está alta, o Banco Central aumenta os juros fazendo com que o custo do crédito suba e a população diminua o consumo para que, com isso, a inflação seja controlada. No entanto, quando a taxa cai, o efeito é ao contrário, o consumo é incentivado com mais facilitação ao crédito. Ou seja, se a taxa está alta, o dinheiro em circulação diminui e, consequentemente, as pessoas compram menos e a quantidade de produtos disponíveis no mercado aumenta. Obviamente que as empresa precisam se livrar das mercadorias, por isso elas diminuem os preços e o consumo volta a aumentar novamente.

A taxa Selic também controla os investimentos como caderneta de poupança, CDB, LCI, LCA e LC. Até porque os investidores de títulos brasileiros ganham através dos juros altos. E isso faz com que entre mais dinheiro no Brasil, fazendo com que a moeda circule mais. A definição do valor da Selic é feita por um comitê de diretores do Banco Central. Eles se reúnem oito vezes ano ano. Na reunião, que tem o nome de Copom, é avaliada a situação econômica atual do país e se define a taxa a partir disso.

Como a Selic afeta a nossa vida?

Taxa Selic

Uma das dúvidas mais comuns entre as pessoas é como ela afeta a vida delas. E saiba que ela afeta e muito o nosso consumo. Ela está relacionada a todo o cidadão que faz alguma compra no país.

É com base na taxa Selic que se define a taxa de juros da poupança, de cartão de crédito, cheques especiais e crediários. Os bancos calculam a quantidade de juros em um empréstimo através dela. Por exemplo, se a Selic estiver baixa, o melhor a fazer é pegar um empréstimo ou então fazer compras a prazo.

No entanto, se o Banco Central resolve reduzir a Selic, essa queda poderá demorar a chegar ao consumidor. Até porque os bancos cobram, em forma de juros, os impostos (IOF), os custos envolvidos, a inadimplência e o lucro.

Outra interferência da Selic, como salientamos anteriormente, é nos investimentos. Isso porque o investidor que aloca o seu dinheiro em fundos CDI, sofrerá a influência devido ao fato de que a maioria desses fundos seguem a rentabilidade da taxa Selic. Por isso que quando o Copom decide reduzir a taxa Selic, o rendimento irá diminuir em todo o investimento de renda fixa que se baseia no CDI, como a poupança, CDB, LCI, LCA e LC.

Conclusão

A Selic, sem dúvida, é um dos indicadores mais importantes do mercado financeiro. Isso porque ela é uma referência para toda a economia do país. Sendo a taxa básica de juros da economia do Brasil para financiamento de operações diárias com títulos públicos federais como garantia. Para resumir: a Selic é a taxa básica de juros na qual o governo paga para o indivíduo que empresta dinheiro para ele.

Para você ver como ela é importante e impacta muito em nossas vidas. O que e quanto consumimos está intimamente ligada com a Selic. É importante estar sempre atento aos noticiários para tomarmos decisões de consumo ou de investimento no país.

Gostou do artigo? E quer se inteirar ainda mais sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs? Curta a página do Seu Crédito Digital e acompanhe as nossas matérias em nosso site.

FonteEmpiricus

 

Entenda a importância do planejamento financeiro

planejamento financeiro

O planejamento financeiro nada mais é que a organização das finanças pessoais que tem o objetivo de criar um manto de proteção das necessidades do indivíduo. É uma ferramenta poderosa em que permite que seja alcançado os objetivos traçados e realize os sonhos em curto, médio e longo prazo. É extremamente importante termos as receitas e despesas controladas em nossas vidas pessoais. Com todas as possibilidades em que o mundo nos oferece, é muito fácil nos perdermos nas contas e acabar entrando em dívidas que se tornam uma verdadeira bola de neve.

Para ser uma pessoa confiável no mercado, é preciso transmitir confiança para quem estará lhe ofertando crédito. E para isso, você precisa estar completamente adequado no perfil em que a instituição financeira avaliará você. Muitas vezes, para comprar um produto de alto valor como uma casa ou um veículo, é preciso que as empresas nos forneçam crédito. Mas para isso, será necessário que você tenha indicadores bons como o score do Serasa. Lá consegue-se avaliar o seu perfil e todo o seu histórico financeiro. Caso você não seja um bom pagador, não será oferecido crédito. Aí você terá que se organizar financeiramente para conseguir poupar dinheiro e passar mais credibilidade ao mercado financeiro. Aí que entra o papel de um bom planejamento financeiro.

Leia também:

Como juntar quase R$7.000,00 em 52 semanas? Será que é possível?

Os 10 maiores erros financeiros que você deve parar agora mesmo.

As vantagens e desvantagens do cartão de crédito.

Benefícios do planejamento financeiro

planejamento financeiro

São inúmeros os benefícios que o indivíduo começa a ter quando se faz um bom planejamento financeiro. Ele começa a ter um autoconhecimento muito maior sobre sua situação financeira e os seus hábitos de consumo. É possível começar a enxergar exatamente o quanto você ganha, gasta e economiza. É comum que as pessoas gastem mais do que ganhem e isso é algo extremamente perigoso porque a conta é simples: se você gasta mais do que ganha, você está se endividando. Aí que entra o planejamento financeiro para sanar essas dificuldades.

É imprescindível ter todos os nossos gastos controlados numa planilha para conseguirmos colocar as metas e objetivos condizentes com a realidade de nossas vidas. Pensar numa vida confortável e numa aposentadoria é o caminho para estabelecer prioridades e não gastar nossas economias em algo supérfluo. Muitos dizem que não conseguem economizar dinheiro ou investir porque ganham muito pouco. Mas isso não é uma desculpa aceitável, até porque mesmo ganhando pouco, se você for uma pessoa que consegue se organizar e tem a consciência financeira adequada, é possível sim economizar. Basta começar poupando pouco inicialmente e ir aumentando gradativamente, claro que é importante avaliar as suas reais necessidades para ver se é possível aumentar.

Disciplina

A disciplina é fundamental para que você consiga ter um bom planejamento financeiro. É necessário que você organize as suas contas mês a mês, mas também consiga planejar, além do curto, o médio e o longo prazo. Assim torna-se possível colocar em prática planejamentos financeiros de duração maior e metas e objetivos maiores também.

Se foi definido, no planejamento financeiro, que você ia economizar uma quantia “X’ no mês, não abra mão desse valor. Por mais que surjam possibilidades de gastar o dinheiro, não esqueça da disciplina e foco. Pense que o dinheiro já foi embora e que nem é mais seu.

A definição de poupar é “abrir mão de recursos no presente para obter maiores possibilidades de conquistas no futuro”, mas para que elas sejam alcançadas é preciso ter muita disciplina. Claro que não é fácil, haja vista que apenas 10% das pessoas que se aposentam conseguem ser completamente independentes financeiramente. Mas claro que você pode estar dentro dessa parcela de pessoas, não é mesmo?

Controle todas as receitas e despesas

planejamento financeiro

Para se educar financeiramente, necessariamente você terá que registrar diariamente, em uma planilha, tudo o que entra e o que sai de sua conta-corrente e também controlar o cartão de crédito. Isso é importante para que seja possível se organizar e entender melhor como é a sua rotina de gastos. Assim será possível entrar realmente no controle de suas finanças pessoais.

É importante analisar as finanças e ter a consciência exata do que está sendo gasto. As dívidas no cartão de crédito ou as obrigações futuras devem estar todas registradas e ainda verificar quanto você receberá de salário e rendimentos. Assim, é possível fazer uma projeção financeira com o intuito de saber se você fechará o mês no vermelho ou não.

Pesquise muito antes de comprar um produto

planejamento financeiro

Atualmente é muito fácil encontrar produtos pela internet e mais baratos. Então não tem desculpa para comprar um mesmo produto por um preço absurdo. Compare os preços com a ajuda da internet e descubra qual é o melhor negócio para você. Adquira produtos com a melhor relação custo-benefício. Muitas vezes um produto é muito mais caro que o outro somente porque tem um recurso a mais que nem será utilizado. A internet possibilita que a pesquisa seja bem mais aprofundada e é possível economizar de 10% a 20% nas compras.

Considere a reserva financeira como uma conta a pagar

planejamento financeiro

Talvez essa seja uma das dicas mais importantes: considere que a reserva financeira seja uma obrigação a pagar. Ou seja, é mais uma conta que você precisa pagar mensalmente. Pensando desse jeito, você estará criando o hábito de economizar mensalmente como uma obrigação a fazer e com o tempo nem vai sentir mais. Só que a grande vantagem é que você não vai ver o dinheiro saindo e sim poderá comprar o que deseja e ainda aumentar o seu patrimônio. Estabeleça um percentual do seu salário eá deposite o valor. Assim você conseguir para atingir o objetivo. Mas não se esqueça que é importante que você siga à risca e todo o mês deposite, na poupança ou no investimento que desejar, a quantia estabelecida.

Plano de ação

planejamento financeiro

Por fim, elabore um Plano de Ação que nada mais é do que o planejamento total de tudo que terá que ser feito para conseguir atingir o objetivo traçado por você. Neste momento, é necessário avaliar as suas prioridades, condições financeiras e o resultado esperado.  O Plano de Ação conterá tudo o que será preciso fazer para atingir o objetivo.

Gostou do artigo? O que acha de se inteirar ainda mais sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs? Curta a página do Seu Crédito Digital e acompanhe as nossas matérias em nosso site.

Como conseguir crédito em bancos ou instituições financeiras

Como conseguir crédito

Ter crédito, hoje em dia, é fundamental para que as pessoas consigam adquirir o carro, casa própria e outros bens de alto valor. Por isso, é imprescindível ter a consciência dos gastos e ter tudo controlado para não se perder nas contas. Porque é exatamente esse o problema: as pessoas não conseguem se organizar de uma maneira adequada e acabam se endividando. Até porque, problemas sempre surgirão quando menos esperamos, e por isso, é importante sempre ter um dinheiro sobrando para eventuais gastos que possam surgir. Caso você não tenha o dinheiro disponível, quando algum gasto extra surgir, as suas contas futuras poderão ficar comprometidas. Veja logo abaixo como conseguir crédito em bancos ou instituições financeiras.

Leia também:

Empréstimo online: confira as melhores e mais seguras opções da atualidade

Então é fundamental que você tome algumas medidas para ter uma vida financeira saudável. Para conseguir obter cartão de crédito, realizar empréstimos, abrir contas em bancos é preciso que você seja organizado e tenha um controle rigoroso das suas contas. Tenha em mente que quanto mais possibilidades de compras, mais você estará suscetível a contrair mais dívidas, e consequentemente, poderá ser negativado. O que tornará realmente muito mais difícil de ter um bom crédito na praça.

Como conseguir crédito?

Score do Serasa

Antes de mais nada, é preciso você levar em consideração que há um controle por parte do Serasa. Todo o cidadão tem um score que vai de 0 a 1000 e a avaliação é feita de acordo com o histórico de pagamento. É considerada a pontualidade do pagamento dos boletos e faturas, uso do limite da conta corrente e ainda momentos em que o seu CPF ficou negativado.

Conseguir crédito

Consulte o seu score no Serasa:

Se você tem interesse em ver o seu score no Serasa, clique aqui e comece o processo de aprendizado e aumente suas chances de conseguir crédito na praça.

Tenha renda comprovada

Obviamente que para ter crédito, você precisa ter uma renda e que ela seja comprovada. É com ela que será possível a instituição financeira avaliar o seu potencial junto a ela. Por isso, por mais que você tenha uma renda, se ela não for comprovada, a instituição não lhe dará crédito.

Pague a fatura do seu cartão de crédito em dia

Conseguir crédito

Todo o seu histórico é avaliado pelo banco, então se você sempre atrasa os pagamentos, o seu crédito não será muito bem avaliado. Até porque, como falamos anteriormente, todo o seu histórico será considerado, e se você não conseguir pagar em dia, o seu score ficará baixo, o que acarretará em uma avaliação baixa por parte do Serasa.

Tenha um emprego estável

Conseguir crédito

Se você é uma pessoa que muda de emprego constantemente, é possível que não consiga passar a confiança necessária. É imprescindível que você siga uma linha aceitável e transmita que é uma pessoa responsável. Ser funcionário público também é considerado na hora de conseguir crédito, até porque é muito raro a pessoa ser demitida. Isso gera uma confiança maior na hora de conseguir o crédito.

Tempo de conta em banco

Embora não seja fundamental, o tempo da conta pode ajudar porque você terá um relacionamento maior com o banco. Ou seja, poderá ficar mais fácil de conseguir o crédito desejado com o gerente.

Não tenha mais de 30% de sua renda comprometida

Se você é uma pessoa que compromete a sua renda com muitas dívidas, com certeza não será bem visto. O que fará com que o banco desconfie da sua capacidade de pagamento.

Uso do rotativo do cartão

Conseguir crédito

Não utilize o crédito rotativo do seu cartão de crédito. Além de não ser uma opção interessante porque os juros geralmente são bem altos, o uso do rotativo é considerado uma dívida, o que vai dificultar a busca por futuros créditos.

Use moderadamente o cheque especial

Usar todo mês o cheque especial faz a instituição financeira concluir que você não é muito organizado com as finanças. Então use moderadamente essa modalidade para que você fique com um score razoável e seja bem avaliado.

Cadastro Positivo do Serasa

Conseguir crédito

Outra questão relevante, é que você pode se cadastrar no Cadastro Positivo do Serasa. Mas é importante ressaltar que só depois que você realmente se organizar financeiramente e começar a pagar tudo em dia, é que você deve entrar. O Cadastro Positivo vai considerar tudo que você fizer e vai colocar o seu score pra cima. No entanto, se você não se organizar ele vai derrubar a sua pontuação. Ele é uma espécie de currículo financeiro, segundo o próprio site do Serasa Consumidor. Mas é preciso que você autorize no site.

Leia também:

O que é CashBack e como funciona? É possível lucrar?

Conclusão

Como você pode perceber, é muito importante que você seja controlado e organizado com suas contas. Isso é extremamente valorizado na hora de conseguir ser aprovado em cartões de crédito, financiamentos, empréstimos e outros formas de crédito. E essa análise é feita tanto nas instituições tradicionais como nos bancos ou empresas de cartão de crédito digitais. E até mesmo em lojas de varejo que possuem cartão de crédito como Magazine Luiza ou Submarino. Por isso, crie uma planilha com todos os gastos em que você necessariamente precisa pagar. Com isso, projete o quanto você poderá gastar em cada segmento de sua vida.

Assim, com certeza, ficará bem mais fácil de se organizar financeiramente, o que será considerado pelas instituições financeiras. Até porque você terá um score melhor avaliado pelo Serasa. É importante salientar que todas as empresa consultam o score para avaliar a viabilidade do crédito.

Gostou das dicas de como conseguir crédito? E quer se inteirar ainda mais sobre cartão de crédito, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado às fintechs? Curta a página do Seu Crédito Digital e acompanhe as nossas matérias em nosso site.