Category - Educação Financeira

Empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa é o mais fácil de aprovar?

mais fácil de aprovar

Com a economia não conseguindo engrenar, os brasileiros precisam, obviamente, recorrer ao crédito. Mas embora possa parecer estranho, você entenderá o motivo do empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa ser o mais fácil de aprovar do que as de outras instituições financeiras do país. Neste artigo, você entenderá o motivo pelo qual o empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa é o mais fácil de aprovar.

É provável que você também goste:

Quem pode pedir o cartão de crédito BMG Card sem anuidade e sem consulta ao SPC e Serasa?

Itaucard e Santander Free: livres de anuidade, qual deles é o melhor?

Atenção: revisão do saldo do FGTS é até novembro, saiba se tem direito.

Por que o empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa é o mais fácil de aprovar?

A respostá é simples: o risco para a instituição financeira pública é baixo e por isso é mais fácil de aprovar. Entretanto, existem duas modalidades de empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa, que são as seguintes:

Penhor

Esta modalidade é mais fácil de aprovar porque consiste em você levar um bem para colocar em penhor e a Caixa vai emprestar até 90% do valor do item.  Os bens que podem ser colocados em penhor são: joias (em ouro de pelo menos 12 quilates), relógios, metais nobres, pérolas, dentre outros bens.

Empréstimo com garantia do FGTS

mais fácil de aprovar

O Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) é mas fácil de aprovar porque é um dinheiro que está em seu nome numa conta da Caixa. Ele, portanto, poderá servir como garantia para os seus empréstimos. Isso significa que ao não pagar as parcelas, o banco pegará o dinheiro para ele para não ficar no prejuízo.

Por isso, é muito importante que, ao ser aprovado nesta modalidade, você siga pagando as parcelas. Isso porque o dinheiro do FGTS poderá fazer falta no futuro.

Alternativa

Se você não tem a possibilidade de pegar um empréstimo da Caixa, temos outra alternativa. Costumamos indicar para quem está precisando de dinheiro a fintech Bom Pra Crédito.

Considerações Finais sobre o empréstimo da Caixa mais fácil de aprovar

Portanto, se você tem a possibilidade de contratar qualquer uma das modalidades acima é provável que você consiga. Até porque o risco para a Caixa é praticamente nulo. E por isso, o crédito acaba sendo mais fácil de ser aprovado.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Acompanhe as notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Um em cada quatro brasileiros recorreu ao cheque especial em março

Quem optou pelo cheque especial em março precisou tirar, em média, R$ 110,57 do bolso só pra pagar os juros. É o que revela uma pesquisa do Guiabolso com usuários do aplicativo. Desde o começo do ano, esse valor já subiu quase R$ 9 e entrar no cheque especial foi uma realidade de um em cada quatro usuários.

É provável que você também goste:

Paulo Guedes promete medidas para reduzir preço do gás pela metade.

Serasa: Brasil bate recorde em março, com 63 milhões de inadimplentes.

Um em cada quatro brasileiros recorreu ao cheque especial em março

Pesquisa do aplicativo Guiabolso revela: os juros cobrados pelo uso do limite do cheque especial foi de R$ 110.

Essa proporção era parecida no último trimestre do ano passado. Entretanto, ela tinha se aproximado de 20% em janeiro e fevereiro. Todavia, a última vez que a média desembolsada pra pagar os juros do cheque especial ficou em menos de 3 dígitos foi em novembro do ano passado: R$ 99,48.

Juros do cheque especial

Ademais, o limite da conta corrente não é o único pesadelo dos endividados. Em março, quase 10% das pessoas usaram o rotativo do cartão de crédito e pagaram, em média, R$ 82,46 de juros. O valor desembolsado também está subindo nos últimos meses. Enfim, desde janeiro são R$ 11,16 a mais na conta.

Rotativo do cartão de crédito

“As taxas de juros cobradas no cheque especial e cartão de crédito prejudicam o bolso de qualquer um. O recomendado é trocar esta dívida por outras mais baratas o mais rápido possível”, diz o diretor de produto e tecnologia do Guiabolso, Julio Duram.

Quem somos

Somos um personal trainer das finanças que torna mais fácil a maneira como as pessoas lidam com dinheiro. Organizamos todas as contas em dois minutos, tudo automático, sem a pessoa ter de anotar os gastos. Conforme vamos te conhecendo também damos algumas sugestões pra você conseguir chegar onde quer. Ou seja, gastar, guardar ou ganhar mais dinheiro. Tudo isso usando nossa inteligência artificial.

Fomos fundados por Benjamin Gleason e Thiago Alvarez, dois amigos que trabalharam juntos numa consultoria e acumularam experiências nas áreas digital e financeira. A ideia surgiu unindo a vontade de criar algo com impacto social. Além do conhecimento de que há uma distorção grande no mercado e de que nem sempre as pessoas têm acesso a bons produtos financeiros.

Nosso propósito é ajudar as pessoas a melhorarem a vida, além de transformar o sistema financeiro. Hoje já temos 5,6 milhões de histórias. O aplicativo surgiu em 2014 e de lá pra cá já recebemos R$ 215 milhões em cinco rodadas de investimentos.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Acompanhe nossas notícias e artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Banco Inter promete devolver metade das taxas de aplicações de fundos

aplicações de fundos

Banco Inter promete devolver metade das taxas de aplicações de fundos. O Banco Inter disse, através de um comunicado enviado ao mercado, nesta quarta-feira, que irá devolver aos investidores metade da receita de distribuição de alguns fundos de investimentos em uma operação conhecida como cashback.

É provável que você também goste:

Diretor do Banco Inter diz que LCI tem vantagem sobre CDB.

Posso abrir Conta Fácil da Caixa com o nome sujo no SPC e Serasa?

Anuidade bonificada cartão Senff: Ganhe bônus mensal no celular.

Banco Inter promete devolver metade das taxas de aplicações de fundos

Ou seja, todos os meses que os clientes tiverem investimentos com cashback na Plataforma Aberta Inter (PAI) receberão, com isso, uma parte do valor referente às taxas de administração e perfomance. Além disso, os produtos que oferecerem este benefício contarão com um selo específico, sendo que os clientes que já possuem fundos participantes do programa apenas precisam aderir ao termo de uso do cashback para começarem a receber o dinheiro de volta.

“Queremos garantir aos nossos investidores as melhores condições de rentabilidade do mercado. Por isso criamos a PAI, uma plataforma aberta que permite ao correntista investir em todos os tipos de produtos, sem intermediários. Esse modelo nos dá mais eficiência e possibilita devolver uma parte da receita que seria utilizada para remunerar um agente autônomo, por exemplo”, explica Rafael Rodrigues, diretor de Investimentos do Banco Inter.

Plataforma Aberta Inter (PAI)

A Plataforma Aberta Inter é um marketplace de investimentos, que está disponível para todos os clientes do Banco Inter. Para entrar nela, basta acessar o aplicativo da conta.

Pela plataforma, os clientes possuem acesso a uma grande variedade de produtos de renda fixa e variável, próprios e de terceiros. Além disso, conta com um home brojer sem taxa de corretagem.

Confira este vídeo para saber mais sobre a PAI, do Banco Inter:

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Não declarar ou atrasar a declaração do Imposto de Renda 2019 negativa o nome no SPC/Serasa?

Não declarar ou atrasar a declaração do IR 2019 negativa o nome no SPC e Serasa? A declaração do Imposto de Renda é obrigatória a todos os trabalhadores que possuem rendimento superior ao valor mínimo definido pelo governo. Na Declaração do IRPF deste ano, o governo definiu o seguinte:

  • recebeu rendimentos tributáveis , sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;
  • recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00.

Para mais informações, acesse o site da receita por este link:

http://receita.economia.gov.br/interface/cidadao/irpf/2019/apresentacao/obrigatoriedade

Não declarar ou atrasar a declaração do Imposto de Renda 2019 negativa o nome no SPC/Serasa?

A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) está autorizada a protestar em cartório e inscrever o seu CPF em órgãos de proteção ao crédito os valores inscritos em Dívida Ativa da União. Portanto, sim o seu nome poderá ser negativado no SPC e Serasa.

Banco Inter realiza leilão de imóveis com preços abaixo de mercado.

Houve vazamento de dados de usuários do Nubank pelo WhatsApp?

Contudo, de acordo com uma portaria que regulamenta a cobrança (portaria PGFN nº 321/2006), isso fica limitado os débitos de valores entre R$ 1 mil e R$ 10 mil.

É importante ressalvar, no entanto, que a inscrição da dívida nos órgãos não interromperá e nem suspenderá a execução fiscal para cobrança do tributo, pois trata-se de procedimento a ser realizado antes do ajuizamento da ação de execução fiscal.

Considerações Finais sobre a declaração do IR

Portanto, é muito importante você não perder tempo e fazer a declaração do Imposto de Renda 2019. Até porque se não fizer poderá também receber outras implicações negativas, como ter que pagar multas e dificultar ainda mais a sua situação financeira.

É provável que você também goste:

Imposto de Renda 2019: É obrigatório declarar o dinheiro guardado em contas digitais, como o Nubank ou Banco Inter?

Pag! agora permite transferências entre contas de usuários

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe nossas notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Por que você não consegue empréstimo ou cartão de crédito mesmo com o nome limpo

Não consegue crédito

Não consegue crédito mesmo com o nome limpo? Com tudo subindo de preço devido a inflação e o salário não conseguindo acompanhar adequadamente isso, os consumidores brasileiros precisam recorrer a opções de crédito, como cartão de crédito e empréstimos. Entretanto, uma pergunta sempre feita é a seguinte:

Por que você não consegue crédito mesmo com o nome limpo?

Não consegue crédito

Não consegue crédito por causa do seu histórico

É comum este tipo de pergunta, mas na verdade o que acontece é que mesmo com o nome limpo, há um histórico de dívidas. Ou seja, em algum momento, o consumidor deixou de pagar as contas em dia e as atrasou. Por isso, ele acabou sendo inserido na lista de inadimplentes do Serasa e não consegue crédito por isso.

É provável que você também goste:

Houve vazamento de dados de usuários do Nubank pelo WhatsApp?

Não declarar ou atrasar a declaração do IR 2019 negativa o nome no SPC e Serasa?

Banco Inter realiza leilão de imóveis com preços abaixo de mercado.

As instituições financeiras, portanto, entendem que mesmo com as dívidas pagas, o consumidor ainda não é um “bom” perfil para conceder o crédito.

Contudo, cabe destacar que o score não é a única informação que é levada em consideração. Por vezes, as instituições financeiras não conseguem encontrar dados suficientes sobre o usuário. Assim, mesmo com o score alto, ele não consegue o crédito.

Considerações Finais

Entretanto, mesmo que você tenha o histórico de dívidas em seu nome, não desista e siga pagando sempre em dia. Até porque as instituições financeiras não são definitivas em sua análise. Ou seja, é possível que elas concluam que você se educou financeiramente e, assim, lhe conceder o empréstimo ou cartão de crédito.

Se você chegou até aqui, com certeza esta próxima matéria vai lhe interessar:

Cadastro negativo: SPC e Serasa são obrigados a retirar negativação após 5 anos de dívida?

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe nossas notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Caixa avaliará capacidade de pagar contas de luz e água para conceder Minha Casa Minha Vida

capacidade de pagar contas

Caixa avaliará capacidade de pagar contas de luz e água para conceder Minha Casa Minha Vida. O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, falou, portanto, sobre as mudanças neste ano e ainda citou o corte de gastos do governo. Além disso, possivelmente terá um encolhimento do programa, pois o objetivo é enrijecer a concessão do benefício. O objetivo é combater a inadimplência.

É provável que você também goste:

Conheça os riscos da Nova Lei do Cadastro Positivo OBRIGATÓRIO

Clientes reclamam de publicidade enganosa do cartão BluBank, sem consulta ao SPC e Serasa

Por que o empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa da Caixa é o mais fácil de aprovar?

Caixa avaliará capacidade de pagar contas de luz e água para conceder Minha Casa Minha Vida

Até porque a inadimplência no Programa Minha Casa Minha Vida resultou num deficit de R$ 2,8 bilhões, no último trimestre de 2018. Com isso, a Caixa Econômica Federal agora começará a avaliar a capacidade de pagamento das contas de luz e água para ser possível conceder o benefício a quem requisitá-lo. A informação foi repassada pelo presidente do banco em entrevista à Folha.

De acordo com o presidente do banco público, 70 mil imóveis foram devolvidos e 80 mil obras suspensas devida à inadimplência. A justificativa, sengundo ele, é, justamente, não avaliar corretamente os reais riscos antes de conceder o benefício. Os gastos dos moradores com condomínios e outras contas relacionadas ao imóvel, como água e luz, não foram levados em consideração no Minha Casa Minha Vida.

“As pessoas que tomaram esse empréstimo tinham condição de pagar? Isso não estava colocado corretamente no risco de crédito”, justificou Pedro Guimarães . A intenção é levar beneficiários enquadrados como bons pagadores para faixas de operação mais atrativas para a Caixa.

As pessoas que tomaram esse empréstimo tinham condição de pagar? Isso não estava colocado corretamente no risco de crédito”, justificou Pedro Guimarães. Com isso, a intenção é levar beneficiários enquadrados como bons pagadores para faixas de operação mais atrativas para a Caixa.

Além disso, Guimarães está alinhado desde o início com o governo e já disse estar preparando uma agressiva venda de ativos do banco público. Ainda, ele disse difender o papel da Caixa como financiadora de investimentos públicos e políticas de governo. “Somos um banco social e temos de ganhar dinheiro com isso”, afirmou.

Então, o que mudará no “Minha Casa Minha Vida”?

De acordo com o presidente da Caixa, “quem decide se vai ter dinheiro é o Ministério da Economia”, mas o objetivo é tornar mais rígida a liberação do benefício, para que assim se evite a inadimplência.

“Essas pessoas, muitas vezes, vinham de comunidades, não estavam acostumadas a pagar condomínio, água, luz, energia, esgoto, sem falar no transporte. Quando foram para esses imóveis, passaram a pagar. Isso explica 70 mil imóveis devolvidos. O Minha Casa deveria incluir esses gastos extras no cálculo do risco”, afirmou.

“Não posso emprestar sabendo que não vou receber. A ideia é levar o bom pagador da faixa 1,5 para a 2 [que é mais elevada]”. Os imóveis têm valores parecidos, mas, para a Caixa, a parcela do financiamento sobe. “Só vamos retomar imóveis [por conta da inadimplência] depois de seis meses. Antes, com 59 dias, o banco já tomava, e esse custo é alto”, disse Guimarães.

“Quando há contingenciamento [de recursos], a gente não consegue emprestar. Essa regra vale para as faixas 1,5, 2 e 3. Em novembro, o governo já não estava pagando ao Minha Casa Minha Vida“, afirmou ao citar o corte de gastos do governo federal.

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhe notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Dívida em condomínio e plano de saúde pode negativar CPF no SPC e Serasa?

Dívida em condomínio e plano de saúde

Dívida em condomínio e plano de saúde pode negativar CPF no SPC e Serasa? Segundo dados do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), mais de 62 milhões de brasileiros terminaram o ano de 2018 com alguma conta atrasada e com o CPF negativado. Isso representa 41% da população adulta do país.

É provável que você também goste:

STJ autorizou cancelamento da CNH de quem está com o nome no SPC e Serasa?

Mesmo que a economia esteja se recuperando, ela ainda está lenta. As famílias, portanto, ainda enfrentam dificuldades para honrar com os seus compromissos.

Dívida em condomínio e plano de saúde pode negativar CPF no SPC e Serasa?

Dívida em condomínio

Dívida em condomínio e plano de saúde

Dívida em condomínio não há legislação que proíba a inclusão dos inadimplentes no banco de dados do SPC e Serasa. Contudo, ela só poderá ser feita desde que esteja prevista na convenção do condomínio ou em ata de assembleia geral.

A inscrição no SPC e Serasa só será possível, ainda, mediante o acordo entre o sindicato patronal dos condomínios da região e a associação comercial. O Serasa só tem aceito inscrição de devedores cujo título (boleto) já tenha sido protestado.

Entretanto, em Estados onde o protesto de boletos vencidos não seja legalizado, não há consenso entre os juristas que a inscrição de condôminos inadimplentes seja legal. Por isso, um eventual processo por danos morais e materiais contra o condomínio, há risco de condenação.

Dívida em plano de saúde

Dívida em condomínio e plano de saúde

Já em se tratando no caso dos planos de saúde, não há nada que proíba fazer o registro nos órgãos de proteção ao crédito como SPC e Serasa. Ou seja, Os clientes que não estão pagando em dia os seus planos de saúde poderão ser negativados nos órgãos de proteção ao crédito.

Entretanto, o aviso ao consumidor sobre a negativação precisa ser feito. Assim, só depois da notificação, o estabelecimento poderá efetuar a negativação.

O Código de Defesa do Consumidor dispõe que a comunicação seja feita por escrito. Depois do comunicado enviado via correio em que aponta a dívida, o consumidor tem o prazo de 10 dias para quitar a dívida. Caso isso não ocorra, a inclusão no SPC e Serasa poderá ser feita.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe nossas notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Nubank revela o que ajuda aumentar o limite do cartão de crédito

aumentar o limite do cartão

Nubank revela o que ajuda a aumentar o limite do cartão de crédito. Seguidamente, nós do Seu Crédito Digital, damos dicas de como conseguir aumento de limite no cartão de crédito. Seja para quem deseja aumentar o limite do Nubank ou até mesmo para os cartões de crédito dos concorrentes do “roxinho”.

Como fazer um empréstimo sem consulta ao SPC no BMG com a Help!

Dívida em condomínio e plano de saúde pode negativar CPF no SPC e Serasa?

Nubank revela o que ajuda a aumentar o limite do cartão de crédito

Contudo, agora, no blog do Nubank, a fintech resolveu revelar como os clientes podem ter mais chances de aumentar o limite do cartão.

Segundo o Nubank, o algoritmo de análise de crédito da fintech é seguidamente alimentado com novas informações. Além disso, a empresa busca mais dados de mercado para ajudar a tomar decisões melhores para o peril de cada cliente. Assim, a empresa faz novas análises para dar aumentos de limites proativos.

Como o Nubank define o limite do cartão?

A empresa destacou no blog que quando alguém é aprovado, eles fazem uma projeção dos gastos do cliente. Ou seja, são vistos análises de risco, perfil de uso e ainda são usados dados externos como score de crédito do Serasa.

De acordo com o Nubank, um grande desafio na hora de estabelecer o limite é a dalta de acesso a informações que ajudam a traçar o perfil do cliente. Até porque a maioria dos dados fazem parte de um histórico privado construído entre as pessoas e as instituições financeiras.

A fintech ainda destacou que é importante o cliente utilizar o cartão. Assim, ela poderá entender melhor o perfil de gastos do cliente e ajudar o limite de acordo com isso.

Por que o seu limite é baixo?

Ainda de acordo com a empresa, os clientes insatisfeitos com o limite tendem a pensar que a fintech não quer ajudá-los.

Entretanto, o Nubank diz que é justamente o contrário disso:

“Nós nos preocupamos com a saúde financeira dos nossos clientes. Também levamos em consideração o quanto é possível liberar de limite sem que a empresa assuma riscos de prejuízo. Por isso, pensamos em um limite que esteja de acordo com os gastos apresentados no cartão.”

Ou seja, a preocupação do Nubank é que os clientes evitem contrair dívidas. Assim, elas não terão o nome negativado em órgãos de proteção ao crédito.

Por isso, é muito importante você utilizar o cartão. Porque assim, o Nubank conseguirá, gradativamente, aumentar o limite, conforme vai lhe conhecendo.

Comportamentos que podem ajudar a aumentar o limite:

Segundo o Nubank, os seguintes comportamentos podem lhe ajudar a ganhar aumento de limite. Cabe destacar que estamos sempre dando exatamente estas dicas abaixo, confira:

  • Concentrar seus gastos no cartão Nubank;
  • Pagar a fatura antes mesmo do vencimento;
  • Antecipar parcelas de compras;
  • Explorar bem o limite atual.

Para definir o limite, o Nubank ainda analisa os dados a respeito do cliente em agências de crédito, comportamento de compras e pagamentos. Ou seja, se há parcelamentos de fatura e se, em algum momento, o cliente já teve dívidas com o Nubank.

Considerações Finais

Portanto, basta você sempre acessar o nosso site que você estará recebendo dicas de crédito. Até porque todas as dicas acima, já estamos sempre repassando diariamente a nossos leitores.

Gostou da notícia? Então, com certeza você gostará dessa próxima matéria:

5 truques para aumentar o limite do Nubank.

Via Blog Nubank.

STJ autorizou cancelamento da CNH de quem está com o nome no SPC e Serasa?

cancelamento da CNH

Muitos leitores nos procuraram para informar que vem surgindo uma notícia nas redes sociais em que diz que quem tiver com o IPVA de veículo atrasado ou com nome cadastrado no SPC e Serasa terá a CNH automaticamente cancelada. Será que o STJ autorizou cancelamento da CNH de quem está com o nome no SPC e Serasa?

É provável que você também goste:

Nubank revela o que ajuda a aumentar o limite do cartão de crédito.

Dívida em condomínio e plano de saúde pode negativar CPF no SPC e Serasa?

Documento Nacional de Identificação ou CPF digital: como vai funcionar?

STJ autorizou cancelamento da CNH de quem está com o nome no SPC e Serasa?

cancelamento da CNH

Segundo a mensagem, a medida teria as seguintes especificações:

  • Dívida até R$ 2 mil no SPC ou SERASA = CNH suspensa por 12 meses;
  • Dívida acima de R$ 2 mil = CNH suspensa por 24 meses e multa;
  • IPVA atrasado acima de 3 meses = Cancelamento definitivo da CNH e multa de R$2.934,70.

Além disso, o texto ainda pede para que a notícia seja repassada para o maior número de pessoas, assim todos assinam a petição e exigem a revogação dessa lei.

Mas afinal, isso é verdade ou mentira?

Isso é mentira, a notícia em que afirma que o STJ autorizou o cancelamento da CNH de motoristas com o “nome sujo” é falsa! Talvez a pessoa que criou essa “Fake News” tenha se inspirado em uma decisão de 2015. Na ocasião, foi autorizado o cadastro do nome no Serviço de Proteção ao Crédito do proprietário que não pagar o IPVA.

Outra “inspiração” para ter inventado essa notícia foi de um caso já julgado pelo STJ autorizando o cancelamento da CNH de um motorista que tinha dívidas no valor de pouco mais de R$ 16 mil. Entretanto, apesar de abrir precedentes, não é uma decisão que se aplica para todos os motoristas.

Portanto, você não precisa se preocupar, caso esteja com o nome cadastrado no SPC e Serasa. Você não vai perder a sua CNH.

Enfim, gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter, Instagram. Assim, acompanhe nossas notícias sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.

Seguro viagem Assist Card: será que vale a pena contratar?

Quando pensamos em viajar para o exterior, é necessário adotar algumas cautelas, e uma delas é o seguro viagem. A Assist Card é uma empresa que é especializada na assistência de viagens, e que possui mais de 47 anos de experiência. Primeiramente, de acordo com o site, a empresa foi pioneira no conceito de assistência a pessoas em viagens, atendendo de imediato em qualquer parte do mundo. Na minha última viagem internacional, eu contratei um seguro viagem deles, e acabei não precisando utilizar. Entretanto, resolvi elaborar este post, até para tirar algumas dúvidas e para saber se este seguro viagem realmente vale a pena. Confira.

Leia agora:

Cuidado: acordos no Serasa Limpa Nome podem deixar restrição interna nos bancos

Seguro viagem Assist Card: será que vale a pena contratar?

Quanto custa um seguro viagem Assist Card?

O valor do seguro depende do destino, da duração da viagem, qual o tipo de cobertura escolhida e a idade dos participantes. Contudo, o ideal é fazer uma cotação diretamente no site da empresa. Portanto, lá você pode conferir maiores detalhes.

Primeiramente, e para exemplificar, fiz a simulação de um seguro de sete dias para a Europa diretamente pelo site. O resultado da simulação ficou com o valor mais popular em R$ 109,08 com a garantia de 30.000 Euros em despesas médicas e hospitalares. Todavia, no melhor plano, R$ 327,42, com a cobertura de até US$ 1 milhão em despesas médicas e hospitalares.

Avaliações no site Reclame Aqui (últimos seis meses)

Sempre que algum cliente tem alguns problemas com a empresa, é possível utilizar o site Reclame Aqui e solicitar ajuda. O site contabiliza todas as reclamações, e com base nos resultados, são realizadas estatísticas das reclamações. Por isso, é um bom parâmetro para avaliar.

Confira as avaliações da empresa no site Reclame Aqui nos últimos seis meses.

  • Nota no site Reclame Aqui: 7.7
  • Reclamações respondidas: 97,2%
  • Voltaria a fazer negócio: 63,2%
  • Índice de solução: 81,6%
  • Nota do Consumidor: 6,74

Avaliação pelo site Melhores Destinos:

O site Melhores Destinos fez uma pesquisa e chegou aos resultados sobre os melhores seguros para viagens internacionais. A Assist Card foi avaliada como o segundo seguro viagem mais contratado, com 17,64% e o terceiro melhor avaliado pelos leitores, com a nota 7.70. Portanto, já podemos considerar que é uma excelente opção de seguro viagem.

Coberturas do seguro viagem Assist Card:

Confira logo a seguir alguns serviços que fazem parte dos planos seguro viagem em geral. É importante ressaltar que é necessário consultar o site da Assist Card para ter certeza de quais são as coberturas de cada um dos planos oferecidos, mas normalmente são os seguintes:

  • Assistência médica;
  • Acompanhamento de menores;
  • Translados sanitários;
  • Transmissão de mensagens urgentes;
  • Assistência em caso de roubo de documentos;
  • Localização de bagagens;
  • Assistência em caso de acidentes;
  • Translado e estadia de um familiar;
  • Retorno antecipado;
  • Atraso de vôo;
  • Despesas médicas, hospitalares e odontológicas;
  • Translado de corpo;
  • Assistência em caso de invalidez parcial ou permanente;
  • Perda de bagagem;
  • Reembolso pelo atraso da bagagem;
  • Atraso de vôo;
  • Retorno e hospedagem de acompanhante;
  • Regresso de menores;
  • Prorrogação de estadia;
  • Despesas jurídicas e com fiança.

Por fim, o que achou do artigo? Se tiver alguma crítica ou sugestão, não hesite em deixar uma mensagem na seção de comentários. Ademais, se preferir pode enviar um e-mail diretamente ao autor mendes@seucreditodigital.com.br. Até a próxima!

É provável que você também goste:

Afinal, é mesmo seguro usar o cartão Nubank Contactless?