Category - Notícias

Cadastro de novos clientes para o Banco Neon já está disponível

novos clientes para o Banco Neon

O cadastro de novos clientes para o Banco Neon estava indisponível devido à migração das operações para o Banco Votorantin. A medida foi realizada porque houve a liquidação extrajudicial do Banco Neon.

O cadastro de novos clientes para o Banco Neon já está disponível

Nesta quarta-feira (16), a Neon Pagamentos anunciou que retomou a abertura de cadastro para novos clientes. Segundo a instituição financeira, o restabelecimento do procedimento já funciona normalmente, assim como as aprovações.

Leia mais:

Os melhores bancos digitais sem anuidade em 2018.

Banco Neon sofre Liquidação Extrajudicial, como recuperar o seu dinheiro?

Como foi dito anteriormente, os serviços da empresa estavam indisponíveis por causa da migração das operações da fintech para o Banco Votorantim. A Liquidação Extrajudicial do Banco Neon foi anunciada, na semana passada, logo após o Banco Central determinar a Liquidação.

Segundo o fundador e executivo-chefe da Neon, Pedro Conrade, “a fintech segue no mercado financeiro de forma independente, contando com o suporte do Banco Votorantim”.

Outros serviços oferecidos pelo banco já foram reativados como o uso do cartão de débito, recarga de celular, pagamento de contas, saque, transferência, consulta de saldo, chat no app e notificações.

No entanto, alguns serviços ainda continuam indisponíveis, como cartão de débito virtual , compras no crédito e depósitos via boletos. Outros serviços estão funcionando parcialmente, como as faturas do cartão de crédito.

Gostou da notícia?

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto.

Fonte: G1.

5 dicas para pagar as dívidas e limpar o seu nome

dicas para pagar as dívidas

Confira logo abaixo dicas para pagar as dívidas e limpar o seu nome. Sem dúvida, os consumidores caem em muitas tentações e acabam gastando mais do que deviam. Isso gera muitos problemas financeiros e até mesmo psicológicos nos indivíduos como a depressão. Porque realmente, uma das nossas grandes preocupações que devemos ter, é com o nosso nome. Ou seja, um bom nome no mercado é fundamental para conseguirmos conquistar diversos objetivos e metas em nossas vidas. Portanto, será possível obter crédito mais facilmente e o melhor de tudo: será mais barato porque o risco para a instituição de você não pagar a dívida será menor. Renegocie suas dívidas para organizar as finanças.

Até porque as empresas possuem mecanismos para descobrir se você é um bom pagador ou não. E dependendo do resultado dessa análise, você não será contemplado com um cartões de crédito, empréstimos ou financiamentos. Uma das formas das empresas consultarem o seu nome é com o score do Serasa. A pontuação vai de 0 a 1000, e quanto maior for o seu score, mais chances de você ser um bom pagador. Obviamente que as pessoas que são melhores pagadoras, receberão mais benefícios como juros mais baixos, por exemplo.

Leia mais:

4 novas regras do cheque especial que entraram em vigor e você nem sabia.

Como funciona o score do Serasa para conseguir crédito.

Empréstimo online: confira as melhores e mais seguras opções da atualidade.

Por isso, elaboramos umas dicas para pagar as dívidas e sair do vermelho. Confira:

dicas para pagar as dívidas

1) Elimine gastos desnecessários

Muitas vezes nem percebemos, mas temos diversas contas que poderiam ser canceladas e não mudaria em nada nossas vidas. Ou até mesmo pode impactar mas nem tanto. É importante achar soluções mais baratas e com uma relação custo-benefício melhor.

Outra dica é não deixar a TV ligada enquanto não estiver usando, apague a luz do quarto quando sair e não demore muito tomando banho e gastando a luz desnecessariamente.

2) Renda extra

Uma renda extra pode lhe ajudar a pagar as contas e ainda sobrar um dinheiro para o lazer. Essa, sem dúvida, é uma excelente dica. Ainda mais se você tiver algum talento para determinada atividade e consiga unir isso para ganhar dinheiro também. Quem sabe você não possa transformar a renda extra em principal? Não custa tentar, né?

3) Crie uma planilha com todas as receitas e despesas

Para ter o controle adequado de suas contas, crie uma planilha em que contenha todas as receitas e despesas do mês. Assim será possível saber exatamente o que você pode se comprometer a gastar.

4) Negocie com os credores

Procure os seus credores para negociar suas dívidas. Talvez eles facilitem com menores juros ou ainda você consiga um prazo maior para pagamento da dívida. Algo que você precisa ter em mente é que é do interesse dos credores receber o dinheiro que você está devendo para eles. Por isso, não tenha medo de ir negociar porque a cada mês que se passa, mais a sua dívida aumenta. Evite mais juros e multas e negocie com as empresas que você está devendo.

5) Não compre nada por impulso

Sabemos que é muito bom quando compramos um produto novo. Mas muitas vezes compramos algo que nem necessitamos só por impulso. Pesquise, pondere e conclua se vale a pena adquirir determinado produto. Antes de efetuar a compra é preciso que você pesquise minuciosamente a marca e o preço. Assim será possível você comprar algo por um preço menor e talvez de uma outra marca mas que cumpra com o mesmo papel.

Considerações Finais

É imprescindível que você zele pelo seu nome no mercado. Por isso, se organize financeiramente para pagar as dívidas anteriores e as que por ventura aparecerem no futuro. Assim será mais fácil obter cartões de crédito, financiamentos, empréstimos, entre outras possibilidades. Portanto, siga as dicas para pagar as dívidas acima e mantenha sempre o seu nome limpo. Com certeza isso será muito mais vantajoso para você e sua família no longo prazo. Até porque será mais fácil comprar aquele carro que você tanto almeja ou uma casa para a comodidade de sua família.

Você também pode gostar:

Como aumentar o seu score de crédito.

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

Gostou das dicas para pagar as dívidas?

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto.

Itaú lança Credicard Zero para compras internacionais

Credicard Zero para compras internacionais

O Itaú com o intuito de competir com o Nubank lançou o Credicard Zero para compras internacionais e sem anuidade. O Itaú já tinha lançado, há seis meses atrás, o Credicard Zero, só que as compras só poderiam ser feitas aqui no Brasil. Na ocasião, o cartão teve mais de 1,8 milhão de pedidos.

O limite de crédito oferecido inicialmente pelo Itaú é de a partir de R$ 1 mil para compra e saques. Mas isso depende do perfil de cada um. Os saques no Brasil têm custo de R$ 10 e no exterior, de R$ 20.

Leia também:

Itaú lança serviço de depósito de cheque pelo smartphone.

Credicard Zero: Quais as vantagens do cartão de crédito sem anuidade.

Quais são as diferenças entre Credicard Zero e Nubank.

Os clientes que recém aderirem ao cartão, terão acesso automático à versão virtual. No entanto,também podem emitir em sua versão clássica, a de plástico. Assim como é feito nos cartões de crédito digital, o atendimento é feito diretamente pelo app.

Novos clientes terão acesso automático à versão virtual, mas o cartão também pode ser emitido em sua versão clássica, de plástico. Todo atendimento aos portadores do cartão será feito via app – como acesso às faturas digitais e aviso de viagem internacional. Outra novidade do cartão de crédito do Itaú é o novo visual: a face do plástico fica disposta na vertical. O Credicard Zero Internacional é compatível com o Apple Pay, carteira virtual da Apple que funciona no iPhone, Apple Watch e Mac.

O aplicativo do Credicard Zero é compatível para Android e iPhone (iOS). Ele traz o demonstrativo de gastos, acesso às faturas digitais, aviso de viagem internacional e ainda possibilita que o cliente consulte o limite em tempo real. Há também uma área em que é possível ser atendido por chat. Assim o consumidor não precisa ligar para o SAC do cartão de crédito.

Além de não pagar anuidade, os clientes poderão usufruir de vários benefícios como desconto de até R$ 125 por compra em empresas parceiras como Casas Bahia, Extra, Ponto Frio, Natura, Netshoes, Credicar Hall e Uber.

Considerações Finais

O Credicard Zero Internacional chega para bater de frente com o Nubank. Haja vista que a versão inicial não aceita fazer compras no exterior. Isso era um lado negativo em relação ao Nubank. Mas agora deve ter mais força para competir com o “roxinho”.

Gostou da notícia sobre o Credicard Zero para compras internacionais?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto.

Projeto do novo Cadastro Positivo pode facilitar crédito com juros mais baixos

Projeto do novo Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo é um mecanismo que permite que as instituições financeiras vejam se os consumidores são bons pagadores. O texto-base do projeto do novo cadastro positivo foi aprovado pelo plenário da Câmara dos Deputados. Com uma votação de 273 a favor e 150 contrários, e com 1 abstenção. No entanto, a Câmara ainda votará destaques ao texto-base aprovado antes da proposta voltar ao senado.

Leia também:

5 dicas para pagar as dívidas e limpar o seu nome.

Empréstimo online: confira as melhores e mais seguras opções da atualidade.

Como funciona o Cadastro Positivo do Serasa e quanto ele ajuda a conseguir crédito.

Projeto do novo Cadastro Positivo

O Banco Central defende que o projeto cria condições para que os consumidores e empresas que pagam as contas em dia consigam acesso a linhas de crédito com taxas de juros mais baixas. E é este, exatamente, o objetivo do Cadastro Positivo. A lei atual, de 2011, o cadastro é realizado apenas pelos consumidores que solicitam a inclusão no banco de dados. No entanto, com o projeto aprovado, o Cadastro Positivo será realizado automaticamente. Caso o consumidor não queira, ele poderá solicitar a exclusão.

Com essa mudança, cada pessoa terá uma pontuação em que classifica o seu histórico de crédito. Serão levados em consideração a adimplência em operações de crédito e os pagamentos de contas de água, esgoto, luz, gás, telefone, entre outras. O que é uma novidade do texto aprovado, pois antes não era considerado informações de pagamentos de serviços continuados. O que significa que pessoas com rendas mais baixas, que não possuem operações de crédito, entrarão no cadastro por pagarem as contas de luz e telefone.

As mudanças, segundo o Banco Central, vão diminuir os riscos das operações de crédito. Ou seja, permitirá a queda do spread, a diferença entre o custo de captação dos bancos e o que é cobrado efetivamente do consumidor final.

Crédito mais barato

A intenção dessas alterações é de que, com o tempo, os bancos possam oferecer crédito mais barato para consumidores com pontuação maior. Isso porque ela terá um bom histórico de pagamentos.

Por fim, o Banco Central deverá encaminhar ao Congresso, no prazo de até 24 meses após a vigência do cadastro, um relatório em que mostrará os resultados alcançados pelas alterações.

Considerações Finais

Sem dúvida que essas alterações no Cadastro Positivo trarão benefícios para os consumidores que são bons pagadores. No entanto, para quem costuma atrasar contas ou até mesmo não pagá-las poderá ser muito prejudicial. Isso porque aí sim não conseguirá obter crédito. Por isso que é muito importante sempre pagar as contas em dia para você ter uma vida financeira saudável.

Coloque todas as suas despesas e receitas numa planilha e faça um planejamento financeiro em que possa cumprir exatamente o planejado. Assim será possível conseguir pagar as contas em dia e ser visto como um bom pagador pelo mercado.

Gostou da notícia sobre o projeto do novo Cadastro Positivo?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto.

Como funciona o Cartão de Crédito Saraiva, será que vale a pena?

cartao de credito saraiva

O Cartão de Crédito Saraiva é uma opção para quem deseja ter crédito e não pagar pela anuidade. Estamos cada vez mais nos habituando com empresas que possuem lojas online e que fidelizam os clientes através do cartão de crédito. É este o caso de uma das livrarias mais conhecidas da internet.

É sempre muito importante obtermos a informação necessária para escolher o serviço que mais se adéqua ao nosso perfil. Por isso, se você deseja informar-se sobre o Cartão de Crédito Saraiva, confira alguns pontos levantados sobre ele logo abaixo.

Leia também:

Todos os cartões de crédito sem anuidade emitidos pelo Banco do Brasil.

Cartão de Crédito Submarino é bom?

10 motivos para você abrir uma conta digital no Banco Inter e esquecer o Nubank.

Cartão de Crédito Saraiva

O Cartão Saraiva possui a bandeira Visa, é internacional e permite que você utilize-o para compras na rede Saraiva e em qualquer outro estabelecimento do Brasil ou no mundo. Ele é emitido em parceria com o Banco do Brasil, mas os solicitantes não precisam ter conta corrente.

App

O Cartão de Crédito Saraiva possui um app para facilitar o gerenciamento dele. Neste banner da própria empresa é possível você ver algumas características do aplicativo:

Cartão de Crédito Saraiva

Benefícios do Cartão de Crédito Saraiva

Assim como a maior parte dos cartões de crédito produzidos pelas fintechs, o Cartão de Crédito Saraiva não cobra anuidade, tarifas ou taxa de manutenção. Confira outros benefícios:

  • Cartão internacional e com a bandeira Visa, aceito no Brasil e no exterior.
  • Facilidade na adesão (sem necessidade comprovação de renda e envio de documentos).
  • Condições exclusivas para pagamentos da mensalidade.
  • Duplo Programa de Recompensas: Saraiva Plus e Milhas Aéreas.

Limite

Como mencionamos, o cartão é emitido em parceria com o Banco do Brasil. Por isso, o limite é também definido pelo banco e de forma individual para cada pedido do cartão de crédito. Portanto, o Banco do Brasil toma como base o histórico de crédito do solicitante.

No entanto, mesmo que tenha sido concedido um crédito que você não considera apropriado, é possível solicitar um aumento de limite após um período de 6 meses. Além disso, fique atento ao seu score de crédito do Serasa e melhor ainda se você recebeu algum aumento de salário. Assim você terá mais chances de aumento de limite.

Duplo Programa de Recompensas

O Cartão de Crédito Saraiva possui um Programa de Pontos em que é chamado de “Duplo Programa de Recompensas”. Ou seja, em compras realizadas com o cartão no site, lojas Saraivas ou em estabelecimentos credenciados da rede Visa, são acumulados pontos nos dois programa: o “Saraiva Plus” e “Milhagens Aéreas”. No entanto, algo muito positivo deste programa é que se o cliente resgatar os pontos de um dos programas, ele não perderá pontos no outro programa.

Programa de Recompensas Saraiva Plus

Este programa permite a troca de pontos acumulados por descontos em futuras compras realizadas na Livraria Saraiva. Em compras realizadas no site ou lojas da Saraiva, cada R$ 1,00 (um real) equivale a 1 ponto. Já as compras feitas em estabelecimentos que estão fora da rede Saraiva pontuam no Saraiva Plus, mas a cada R$ 10,00 equivale apenas 1 ponto.

O resgate mínimo é de 500 pontos e equivale a um desconto de R$ 10,00 em compras na Saraiva. Os pontos tem um prazo de validade de 1 ano.

Programa de Recompensas Milhas Aéreas

Este programa é voltado para pessoas que gostam de viajar. Por isso, a Saraiva criou o programa de milhas aéreas.

A cada 2 US$ (dólares americanos) é convertido em 1 ponto. No entanto, diferentemente do Programa Saraiva Plus, todas as compras realizadas dentro ou fora da rede da Livraria Saraiva, possuem a mesma conversão. Os pontos são creditados por um período de até 30 dias após o pagamento da fatura do cartão.

Para realizar a primeira troca dos pontos por passagens aéreas, é necessário um mínimo de 5.000 pontos. A segunda e demais trocas podem ser realizadas a cada 1.000 pontos. Os pontos tem prazo de validade de 1 ano.

Cartões de crédito adicionais

A Saraiva permite que os clientes solicitem até quatro cartões de crédito adicionais gratuitamente. Além disso, como vimos anteriormente, o Cartão de Crédito Saraiva não cobra anuidade, tarifas ou taxa de manutenção.

Considerações Finais

Portanto, o Cartão de Crédito Saraiva é uma excelente opção para quem deseja ter crédito e não pagar nada a mais por isso. Até porque a loja se adequou à nova tendência digital e possui um aplicativo em que torna possível fazer a gestão dos gastos em tempo real, além de outras possibilidades. Também é muito interessante possui o cartão de crédito porque ele traz dois programas de pontos e, por fim, ainda permite que o cliente solicite quatro cartões adicionais.

Gostou da notícia?

Nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Fonte: Saraiva

Banco Votorantim vai assumir contas do Banco Neon

Votorantim

O Banco Votorantim ficará com as contas do Banco Neon. Os dois bancos fizeram uma parceria após a Liquidação Extrajudicial sofrida pelo Neon. A parceria foi anunciada hoje (7) e é uma decisão estratégica. Segundo a nota oficial divulgada por ambas empresas, o Banco Votorantim vai trabalhar em conjunto com a fintech. O objetivo é de restabelecer integralmente todas as atividades o mais breve possível.

Leia mais:

Cadastro de novos clientes para o Banco Neon já está disponível.

FGC: Saiba o que é o Fundo Garantidor de Créditos.

Banco Neon sofre Liquidação Extrajudicial, como recuperar o seu dinheiro?

“Estamos confiantes que a parceria com a Neon, uma das fintechs mais inovadoras na reinvenção da experiência em serviços financeiros, é mais um importante passo em nossa estratégia de diversificação de negócios e transformação digital”, disse Gabriel Ferreira, diretor do Banco Votorantim.

Pedro Conrade, fundador e CEO da Neon Pagamentos, demostrou que está entusiasmado com o negócio. “Não poderíamos ter encontrado melhor parceiro, já que o Banco Votorantim é uma instituição sólida, ágil e em plena transformação digital”, diz o executivo.

“É o início de uma parceria de longo prazo em que, após o pleno restabelecimento das nossas atividades, vamos explorar, juntos, sinergias em novos produtos e serviços. A Neon segue de forma independente, contando com o suporte do Banco Votorantim para simplificar a vida de nossos clientes com a inovação e o pioneirismo de sempre”, afirma Conrade.

No ano de 2016, o Banco Neon já havia fechado um acordo operacional com o antigo Pottencial. Na ocasião, ele passou a se chamar Banco Neon para tentar evitar confusão por parte dos clientes. O banco fez a custódia dos recursos de cerca de 600 mil clientes da Neon Pagamentos.

Clientes do Banco Neon estão com as contas suspensas

Depois da intervenção do BC, as transferências e pagamentos de contas foram suspensas. Até que a fintech conseguisse fechar outra parceria com instituição autorizada a fazer essas transações. Portanto, em breve teremos mais novidades.

Atualização:

O Banco Neon informou para os seus correntistas, por e-mail,  que com essa parceria a fintech voltará a oferecer toda a experiência Neon em breve e que todos os seus serviços como transferências, pagamentos, investimentos, cartões irão retornar.

Ainda foi informado que você poderá acompanhar a reativação dos serviços na página de Status Neon.

Confira o vídeo de Pedro Conrade, CEO do Neon, esclarecendo a nova parceria:

Gostou da notícia Sobre a parceria entre o Banco Votorantim e o Banco Neon?

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

FGC: Saiba o que é o Fundo Garantidor de Créditos

fgc

Com o intuito de resguardar os clientes de bancos, o Brasil criou em 1995, o FGC (Fundo Garantidor de Créditos). O fundo tem o objetivo de reunir instituições financeiras para funcionar como um “garantidor de depósitos e investimentos”. Isso significa que no caso e um banco quebrar, será devolvido aos clientes, o dinheiro que foi depositado em sua conta corrente ou ainda aplicado em investimentos. No entanto, o limite máximo é de R$ 250 mil.

Leia mais:

5 dicas para pagar as dívidas e limpar o seu nome.

Conheça a Warren: plataforma automatiza os investimentos de acordo com o perfil do usuário.

10 motivos para você abrir uma conta digital no Banco Inter e esquecer o Nubank.

Esse tipo de fundo existe em mais de 100 países do mundo e serve para dar estabilidade ao sistema financeiro. Até porque só pela sensação de ter um grantidor de depósito realizado em uma instituição financeira já diminui o risco do sistema. É natural que o medo de que um banco quebre, cause um pânico nas pessoas, que já se adiantam para tirar todo o dinheiro depositado. O FGC, portanto, causa uma estabilidade maior ao mercado, evitando que as pessoas retirem todo o dinheiro da instituição financeira.

E é por isso mesmo que são as próprias instituições que bancam o fundo, pagando de uma forma mensal. Até porque é realmente do interesse delas que os clientes não entrem em pânico e retirem todo o dinheiro.

O que é o FGC?

O FGC é uma entidade privada e sem fins lucrativos. Ela administra um sistema de proteção aos correntistas, poupadores e investidores, com o intuito de recuperar os depósitos ou créditos mantidos em instituição financeira. O valor resguardado é de 250 mil reais.

Caso queira saber mais informações sobre o Fundo, clique aqui e entre no site do Fundo Garantidor de Créditos.

Quais os créditos que são garantidos pelo FGC?

  • depósitos à vista ou sacáveis mediante aviso prévio;
  • depósitos de poupança;
  • depósitos a prazo, com ou sem emissão de certificado (CDB/RDB);
  • depósitos mantidos em contas não movimentáveis por cheques, destinadas ao registro e controle do
  • fluxo de recursos referentes à prestação de serviços de pagamento de salários, vencimentos,
  • aposentadorias, pensões e similares;
  • letras de câmbio;
  • letras imobiliárias;
  • letras hipotecárias;
  • letras de crédito imobiliário;
  • letras de crédito do agronegócio;
  • operações compromissadas que têm como objeto títulos emitidos após 08.03.2012 por empresa ligada.

Fundo de investimento não tem garantia do FGC

O dinheiro aplicado em fundo de investimento não tem garantia do FGC. Isso porque o patrimônio dos bancos não se confunde com o patrimônio dos fundos de investimento financeiro que eles administram.

Conclusão

Portanto, se você por acaso, está com medo de que o seu banco quebre e suma com o seu dinheiro. Pesquise se ele é associado no site do Fundo Garantidor de Créditos e se despreocupe porque você estará resguardado pelo valor de R$ 250.000,00. Sem dúvida o Fundo Garantidor de Créditos é uma segurança muito grande para os correntistas, haja vista a segurança de saber que suas economias estarão protegidas em caso de que o seu banco esteja impedido atuar no mercado financeiro.

Gostou do artigo?

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Fonte: Banco Central.

Banco Neon sofre Liquidação Extrajudicial, como recuperar o seu dinheiro?

Banco Neon sofre liquidação extrajudicial

Banco Neon sofre liquidação extrajudicial. O Banco Central decretou a liquidação por graves violações às normas legais e regulamentares que disciplinam a atividade da instituição”. O decreto da liquidação extrajudicial do Banco Neon S.A foi divulgado na manhã de hoje (4), por meio de nota. O Banco Neon tem sede em Belo Horizonte.

Leia mais:

Cadastro de novos clientes para o Banco Neon já está disponível.

FGC: Saiba o que é o Fundo Garantidor de Créditos.

Cartão de crédito Neon sem anuiadade é lançado pelo Banco Neon.

Banco Neon sofre Liquidação Extrajudicial, entenda:

O Banco Neon é uma empresa de pequeno porte e detém 0,0038% dos ativos do sistema bancário brasileiro. Ele está autorizado a operar como banco comercial e possui apenas uma agência bancária.

“O Banco Central está adotando todas as medidas cabíveis para apurar as responsabilidades, em observância às suas competências legais de supervisão do sistema financeiro”, informou o BC em nota. “Nos termos da lei, ficam indisponíveis os bens dos controladores e dos ex-administradores da instituição.”

Ainda segundo o BC, “as irregularidades encontradas no Banco Neon não estão relacionadas com a abertura e movimentação de conta digital ou com a emissão de cartões pré-pagos, objeto de acordo operacional com a empresa Neon Pagamentos S.A. para estruturação de plataforma de banco digital integrada com a gestão de contas de pagamento”.

Banco Neon terá que devolver o dinheiro dos correntistas

No entanto, o Banco Central esclareceu, por meio da assessoria de imprensa, que a Neon Pagamentos não foi submetida ao regime especial de liquidação. Sendo assim, como as operações da Neon Pagamento eram executadas pelo Banco Neon, os saldos serão bloqueados até que o liquidante realize os levantamentos para identificar titulares e valores a serem restituídos.

Fundo Garantidor de Crédito

O liquidante, segundo o BC, vai adotar “as providências necessárias para o levantamento dos saldos dos cartões pré-pagos para a devida restituição, bem como dos valores relativos às coberturas do Fundo Garantidor de Crédito (FGC), com a celeridade possível”. Os demais credores, conforme o BC, serão informados pelo liquidante a respeito das providências para habilitação de seus créditos.

Confira o decreto da Liquidação Extrajudicial do Banco Central:

Obs: A imagem acima foi retirada do próprio site do Neon.

O que é Liquidação Extrajudicial?

É um tipo de regime especial em que trata de uma medida administrativa e tem caráter saneador. A Liquidação Extrajudicial é aplicada em empresas que operam no mercado supervisionado. Portanto trata-se de uma intervenção econômica estatal em uma empresa supervisionada. O intuito é de restabelecer suas finanças e satisfazer os seus credores.

Gostou da notícia?

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Abertura de conta: Fintechs levam vantagem sobre os grandes bancos

Abertura de conta

Uma pesquisa do americano J.P. Morgan apontou que o processo de abertura de conta digital em fintechs são mais fáceis. Morgan comparou o processo de abertura de conta corrente por meio digital em dez instituições financeiras brasileiras. Segundo o relatório, as fintechs levam vantagem sobre os bancos tradicionais. Presidente do Itaú pede igualdade de competição com as fintechs,

A experiência dos analistas que testaram o passo-a-passo e publicaram o relatório analisaram sete bancos digitais: o Agibank, BTG Digital, Inter, Neon, Nubank, Original e Next ( controlado pelo Bradesco). Os bancos tradicionais que enfrentaram avaliação foram o Banco do Brasil, Itaú e Santander.

Leia mais:

Amazon pode se tornar banco e revolucionar o mercado financeiro.

Como funciona o app PicPay? Aprenda a ganhar dinheiro com ele.

Os melhores bancos digitais sem anuidade em 2018.

O relatório foi assinado por Domingo Falavina, Yuri Fernandes e Guilherme Grespan. E apontou que as instituições financeiras digitais estão à frente dos bancos de varejo com origem analógica. Embora os bancos de varejo tenham investido bastante em plataformas tecnológicas, nenhum conseguiu oferecer uma experiência completamente online no teste para abertura de conta.

As fintechs com melhores avaliações pelo teste do J.P Morgam foram o Banco Inter, Banco Neon e o Original. De acordo com o relatório, o tempo para registrar o pedido de abertura de conta variou de 5 a 15 minutos e a aprovação levou menos de 3 dias.

O Banco Inter foi apontado pelo relatório, o que mais oferece produtos de crédito. Em contrapartida, o Neon foi classificado como o mais “jovem” e o que tem o tempo mais curto para registro. Já o Original, apesar de ter recebido boa avaliação, perdeu alguns pontos por cobrar tarifa mensal de R$ 9,90.

Já em relação a categoria produtos de investimento, o BTF Digital foi o que mais levou tempo para abrir uma conta. Entretanto, a fintech ganhou ponto positivo devido ao layout da plataforma. E, finalmente, o Nubank demorou 10 dias para a aprovação do pedido. Mas não exigiu nenhum cadastro.

Já em relação ao Itaú e o Santander, foi preciso ir até as agências duas vezes. Além disso, depois de duas semanas, a conta não tinha sido aberta ainda. O Bradesco, no entanto, teve o seu desempenho melhorado devido ao Next. Porque, na época da pesquisa, cobrava tarifas mensais e passou a oferecer pacotes gratuitos.

Segundo a pesquisa, mesmo que o Banco do Brasil tenha sido o de melhor desempenho, o seu aplicativo não conseguiu reconhecer a selfie tirada por nenhum dos analistas que participaram do comparativo. O acesso à conta então foi bloqueado e tiveram que ir até uma agência esperar na fila por 55 minutos. Segundo o relato, eles foram informados que somente a gerente poderia resolver o problema, mas ela estava no horário de almoço, o que causou mais demora no atendimento.

Os analistas retornaram no dia seguinte e a falha foi resolvida. Eles ainda destacaram no relatório que “supreendentemente, nenhuma foto foi pedida e a conta estava 100% operacional”.

Já o Itaú enviou mensagem um dia depois do pedido de abertura de conta. O banco pediu que eles comparecessem até alguma agência para finalizar o processo. No entanto, eles precisaram ficar na fila por 20 minutos para que então uma funcionária informasse que a conta havia sido rejeitada por supostamente haver inconstância entre a declaração de renda e o comprovante salarial. O que ocasionou em que o processo tivesse que ser retomado do zero novamente.

Algo parecido aconteceu com o Santander. Isso porque a abertura da conta foi realizada pelo computador (não era possível fazer pelo app), e depois de quatro dias foi informado que havia um problema no comprovante salarial. Passado cinco dias, o pedido foi negado. Os analistas, então
resolveram ir até alguma agência, mas no fim não conseguiram abrir a conta digital em nenhum dos dois bancos. Portanto, na visão de J.P Morgan, os grandes bancos falham nas iniciativas digitais justamente por possuírem agência.

Gostou da notícia sobre a abertura de conta em Fintechs

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.

Fonte: EM.

5 vantagens do cartão de crédito digital

vantagens do cartão de crédito digital

Os cartões de crédito digitais trazem muitos benefícios para os consumidores. Além das vantagens de um cartão de crédito tradicional de banco, o digital é moderno e certamente já faz parte do cotidiano de muitas pessoas. Até porque a facilidade de poder controlá-lo via aplicativo é algo que ajuda e muito na organização financeira do consumidor. Logo abaixo você poderá conferir as 5 principais vantagens do cartão de crédito digital.

Leia também:

Banco do Brasil lança cartão de crédito digital para não correntistas.

Os melhores cartões de crédito digital sem anuidade e sem vínculo com conta corrente de banco.

Como ter o seu cartão de crédito digital aprovado?

Uma das características desses cartões de crédito digitais é que como eles falam diretamente com o consumidor via internet, a transparência torna-se fundamental na relação entre a fintech e o cliente. Essas fintechs se destacam pelo fato do relacionamento ser totalmente transparente e sem “enrolações”. Um dos argumentos que elas utilizam é que não há qualquer tipo de letras miúdas que por ventura possam ludibriar o consumidor. A relação, sem dúvida, é transparente, o que automaticamente gera uma grande confiança para o cliente.

Confira as 5 principais vantagens do cartão de crédito digital:

vantagens do cartão de crédito digital

1) Controlar os gastos em tempo real

Com o cartão de crédito digital é possível controlar os gastos em tempo real. Cada vez que você fizer alguma compra com o cartão, você poderá conferir na linha do tempo do aplicativo todas as suas compras. Portanto, assim fica mais fácil controlar financeiramente os gastos da fatura. Isso porque você poderá estipular um valor máximo de gastos para atingir no mês.

2) Alterar o limite pelo aplicativo

O cartão de crédito digital permite que você altere o limite diretamente pelo app. Também é possível que você peça mais limite facilmente pelo seu celular.

3) Sem taxas de administração e anuidade

Como as fintechs não precisam de local fixo para atender os clientes, elas acabam baixando muito os seus custos operacionais em relação aos bancos. Isso permite que elas não cobrem anuidade ou taxas de administração do cartão de crédito.

4) Resolva seus problemas sem sair de casa

Nada é mais desolador do que ter que se deslocar para ser atendido e ficar em filas intermináveis, com perda de tempo desnecessária. Com os cartões de crédito digitais você só precisa ter um smartphone e o app do cartão de crédito. Você será atendido por chat e certamente resolverá a pendência de forma muito mais fácil.

5) Evite filas

Outra questão que é extremamente chata e inoportuna é ficar em filas esperando ser atendido. Com o cartão de crédito digital, você poderá seguir fazendo suas atividades enquanto é atendido para resolver os problemas que por ventura possam ocorrer.

Conclusão

Ao escolher ter um cartão de crédito digital você poderá comprar produtos exatamente da mesma forma do cartão de crédito convencional. Ou seja, terá um cartão com a função crédito para efetuar suas compras. No entanto, ainda terá a gestão do cartão diretamente pelo aplicativo da emissora. Portanto, a sua vida financeira ficará bem mais fácil de ser controlada. Além disso, poderá poupar mais dinheiro porque não precisará pagar pela taxa de administração ou ainda pela anuidade.

Gostou do artigo sobre as vantagens do cartão de crédito digital

Então nos siga no FacebookTwitter e Instagram para continuar acompanhando todos os artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao mundo das fintechs.