Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Com a piora da pandemia, empresas podem ter ainda mais dificuldades em 2021

Caso não haja medidas governamentais, aumentará o volume de inadimplência devido à falta de condições das empresas.

0

O ano de 2021 já apresenta uma piora em decorrência da pandemia de COVID-19, fato que reflete na dificuldade das empresas brasileiras em manter a economia não só local, como também nacional. A queda no comércio, aliás, foi significativa ao ser comparada com o ano anterior.

Preservou-se o caixa, enquanto que a poupança foi elevada de R$ 540 bilhões para R$ 2,3 trilhões em 2020. Parte dos desafios atuais está em sobreviver ao vencimento de empréstimos direcionados às pequenas e microempresas, o Pronampe.

É provável que você também goste:

Nos últimos 3 anos, transferências para bancos tradicionais diminuiu 38%

Mulheres da Tecnologia ocupam mais vagas de trabalho no setor em 2021

A avaliação dos economistas sobre a crise em 2021

Se não houver medidas governamentais, os economistas avaliam um aumento na inadimplência e, consequentemente, na entrada de recuperação judicial. Os setores mais propensos a agirem assim são os comércios menores.

Segundo aponta o economista Carlos Antonio Rocca, que estuda o Mercado de Capitais, com uma nova circulação da pandemia, o primeiro semestre de 2021 já apresentas sinais de uma possível estagnação para o Produto Interno Bruto (PIB).

Ele ainda avalia que o consumo poderá cair, já que o processo para liberação do Auxílio Emergencial pode não ser concluído ainda em março, como era esperado. Isso ainda se deve pelo aumento nos preços de produtos alimentícios e cobranças de aluguéis, por exemplo. 

Conforme estudo em 454 empresas de capital no ano passado, o economista lembra que a diferença de aumento percebida não corresponde a um crescimento na economia, mas sim às medidas adotadas pelo Banco Central e por programas emergenciais para socorrer os pequenos negócios.

Empresas terão o desafio de enfrentar dívidas do Pronampe

No ano passado, as empresas foram assistidas pelo governo através do Pronampe para renegociarem dívidas de aproximadamente R$ 1 trilhão. O vencimento, contudo, seria em 2020, mas foi prorrogado para este ano.

Na semana passada, o período de carência para quitar a dívida foi mais uma vez adiado, desta vez por 3 meses. Com o prazo aprovado pelo governo, os empresários devem sobreviver para começarem a pagar em junho.

No total, o programa emprestou R$ 37,5 bilhões a mais de 500 mil empresários brasileiros.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então, é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Natanael Ginting/shutterstock.com

Comentários
Carregando...