Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Como declarar o saque emergencial do FGTS no Imposto de Renda 2021?

Saiba como fazer a solicitação e o que deve constar no Imposto de Renda 2021.

0

O governo disponibilizou o saque emergencial do FGTS em uma tentativa de amenizar o impacto financeiro negativo trazido pela pandemia de COVID-19. Sendo assim, o valor desse saque do FGTS podia chegar a até R$ 1.045. 

No entanto, quem já sacou o recurso deve atentar-se quando a prestação de contas no Imposto de Renda (IR) 2021 se aproximar. 

É provável que você também goste:

Saiba como declarar aposentadoria e salário ao Imposto de Renda 2021

Imposto de Renda 2021 está chegando: Tudo que você precisa saber

Caixa libera saque digital do FGTS por aplicativo. Saiba como fazer

Imposto de Renda 2021: o que deve constar

Devem constar na declaração do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) deste ano o saque-aniversário, o saque emergencial do FGTS, retirada de recursos para compra de imóvel, demissão ou outros motivos que possibilitam o saque. 

Os trabalhadores que declararão o IR este ano são os que receberam até R$ 28.559,70 em 2020 ou realizaram saques maiores que R$ 40 mil do FGTS no ano passado. 

O FGTS não alterará a base de cálculo do Imposto de Renda, pois é um rendimento isento. No entanto, o valor precisa ser declarado para haver confirmação de onde vieram os recursos, principalmente quando se tratar de um alto valor. 

Onde deve-se declarar o saque do FGTS

O saque do FGTS pode ser declarado na parte de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”. A aba fica à esquerda do menu do programa de preenchimento do IR 2021. 

O usuário deve clicar em “Novo” e na janela aberta escolher “Tipo de Rendimento” pelo código 04 (indenizações por acidente de trabalho, rescisão de contrato do trabalho, até mesmo a título de PDV, e FGTS). 

O próximo passo é escolher o beneficiário, que pode ser o titular ou algum dependente. Deve-se colocar o CNPJ e o nome da fonte que realiza os pagamentos. No caso do FGTS, a fonte realizadora é a Caixa Econômica Federal. 

Por fim, o usuário deve informar o valor total do saque em 2020 e concluir o preenchimento da ficha ao clicar em “Ok”. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, startups etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Marcelo Ricardo Daros / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...