Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Crédito imobiliário vai ficar mais caro em 2022

0

Para quem deseja realizar o sonho da casa própria, fique atento: com a alta da Selic, os imóveis estão com juros mais altos

Se você deseja adquirir uma casa, então pode ser o momento de procurar um imóvel mais barato ou até mesmo adiar a sua compra. No entanto, vale destacar que há uma possibilidade das taxas diminuírem ainda este ano. 

É provável que você também goste:

Banco do Brasil vende imóveis online com até 70% de desconto

Cliente Itaú poderá pular 2 parcelas a cada 12 meses no crédito imobiliário

Caixa assume dívidas de imóveis disponíveis para venda; entenda

Os empréstimos concedidos para compra e construção de casas com capital da poupança, em sua maioria, chegaram a R$ 206,9 bilhões somados nos 12 meses até novembro de 2021. Comparado ao mesmo período de 2020, isso significa um aumento de 79,6%, de acordo com a Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança. 

Entretanto, como a taxa Selic subiu 9,25% para cobrir a alta da inflação, quem quiser comprar um imóvel enfrentará a alta do crédito imobiliário ao longo de 2022.

Afinal, compensa comprar um imóvel neste ano?

O Custo Efetivo Total médio para comprar uma casa de R$ 375 mil, por exemplo, subiu de 7,59% anual em janeiro para 8,99% anual em dezembro, segundo o site  MelhorTaxa. 

Além disso, em 2022, o mercado financeiro estima uma alta de 11,50% ao longo do ano na Selic. Isso significa que os valores das novas compras imobiliárias provavelmente serão mais elevados.

Diante desse cenário de altos juros no mercado de financiamento de imóveis, vale a pena repensar a compra de uma casa no momento. 

O crédito imobiliário mais alto significa adquirir um imóvel com maior valor, sendo este um investimento que o cliente precisa pegar um empréstimo que será pago ao longo de anos. Sendo assim, qualquer variação nas taxas imobiliárias custará mais.

Por outro lado, você pode esperar para financiar a sua casa própria com créditos mais baixos ou escolher um imóvel mais em conta. 

O coordenador do curso de Negócios Imobiliários da Fundação Getúlio Vargas, Alberto Ajzental, afirmou para o site Valor Investe que esse aumento do crédito imobiliário tem a tendência de ser mais rápida a sua diminuição. 

Porém, como esses valores podem demorar a recuar, ele sugere que os clientes esperem por um tempo antes de fazer o financiamento de um imóvel.

“Comprar agora é comprar perto do pico. Indico esperar três ou quatro meses e então analisar se os juros vão começar a cair”

Além disso, também há a recomendação de procurar diversos bancos para selecionar a instituição que oferecer melhores condições de financiamento. 

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimosfintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Tinnakorn jorruang / Shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -