O prazo para entregar a declaração do Imposto de Renda 2020 termina nesta terça-feira (30). Entretanto, a relação com a Receita Federal não termina aí. Depois de enviada a sua declaração, é muito importante acompanhar regularmente como anda o processo da declaração. Assim, é preciso ficar de olho no site da Receita Federal, tanto para saber quando sairá a sua restituição, caso exista, quanto saber se você caiu na malha fina.

A malha fina é o cruzamento de dados que a Receita realiza entre as informações que você enviou na declaração e o seu próprio banco de dados. Assim, se você preencheu algum valor incorretamente, ou até mesmo omitiu alguma informação importante, é bem provável que sua declaração terá problemas e você possa cair na malha fina. Dessa forma, quanto antes você ficar sabendo dessas pendências, mais tempo terá para conferir as informações e enviar uma retificação da sua declaração, corrigindo os erros e evitando as multas cobradas ao cair na malha fina.

É provável que você também goste:

Saiba como limpar o nome a partir de apenas R$ 50 no novo site da Serasa

Começa hoje (29) os depósitos do saque-imediato do FGTS. Saiba quando você recebe

Saque da terceira parcela do auxílio emergencial pode demorar até três meses.

Como saber se a sua declaração caiu na malha fina?

Portanto, para saber se a sua declaração de Imposto de Renda 2020 acabou caindo na malha fina, eis alguns passos. Primeiramente, é preciso acessar o Centro Virtual de Atendimento da Receita Federal (e-CAC) e acompanhar o processamento das declarações do IR. Para isso, é preciso ter um código de acesso e senha para entrar no sistema. Caso ainda não tenha, você pode gerar o código aqui.

Em seguida, ao entrar na página principal do e-CAC, clique no item “Meu Imposto de Renda”. Com isso, será aberta uma nova janela do seu navegador de internet. Nela, localize o menu “Processamento” e, em seguida, clique em “Extrato do Processamento”. Por fim, clique no ano que deseja informação (nesse caso, 2020). Além disso, nesse mesmo menu, você verá a opção “Pendências de malha”. Nela é possível saber se a sua última declaração (ou até mesmo as anteriores) acabou caindo na malha fina.

Quando clicar no “extrato do processamento” e no ano da declaração, você verá os principais valores declarados, entre eles rendimentos tributáveis, imposto pago, deduções, o cálculo do imposto e o resultado. Acima desses valores, você verá uma barra com as informações gerais sobre a entrega, incluindo a “situação da declaração”. Nesse item, verifique a mensagem que aparece. Se a mensagem for “processada” ou “em fila de restituição”, significa que está tudo certo. Porém, se aparecer a mensagem “com pendências”, significa que há algum erro e você precisa corrigi-lo para não cair na malha fina.

Como resolver as pendências?

Assim, caso existam pendências, você pode resolver a maior delas diretamente no site da Receita Federal. Dessa forma, caso você tenha digitado algum número errado ou esquecido de colocar alguma informação, basta fazer a retificação online. Além disso, você também pode enviar uma declaração retificadora, usando o programa instalado no seu computador ou celular. Para fazer a retificação online, basta voltar ao menu principal e clicar em “Meu Imposto de Renda”, “Declaração” e “Processamento”.

Clicando em preencher a declaração online, selecione o ano a ser corrigido (2020), e, na tela seguinte, clique no sinal de mais (+), selecionando “Retificar declaração”. Assim, o sistema solicitará que você localize no seu computador o arquivo com a declaração a ser corrigida. Em geral, o arquivo se encontra na pasta “Transmitidas”, dentro de “Arquivos de Programas RFB”. Com as informações em mãos, basta seguir as orientações seguintes e enviar sua retificação, evitando cair na malha fina. Depois de alguns dias, lembre-se de verificar se a pendência foi resolvida.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: rafapress / Shutterstock.com