Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Despesas com cartão corporativo da Presidência já totalizam R$ 3,7 milhões em 2020

0

Nos quatro primeiros meses de 2020, as despesas com cartão corporativo da Presidência da República dobraram. Dessa forma, os gastos com despesas sigilosas do presidente Jair Bolsonaro chegaram a R$ 3,7 milhões em 2020. Confira mais detalhes nessa matéria.

É provável que você também goste:

Itaú contrata durante pandemia em home office e tem mais 400 vagas abertas

99 não vai demitir funcionários devido à Covid-19 e anuncia novas vagas

Bolsonaro vai ampliar o Auxílio Emergencial para mais pessoas

Despesas com cartão corporativo da Presidência chegam a R$ 3,7 milhões em 2020

A fatura total nos quatro primeiros meses de 2020 foi de R$ 3,76 milhões. Esse valor foi o dobro do registrado nos quatro primeiros meses de 2019, que foi de R$ 1,98 milhão. Além disso, esse valor de 2020 extrapolou também as despesas com cartão corporativo nos mandatos de Michel Temer e Dilma Rousseff, antecessores de Bolsonaro.

O valor das despesas com cartão corporativo da Presidência é divulgado todos os meses no Portal da Transparência do governo. No entanto, não é feito um detalhamento dessas despesas.

Conforme o Estadão, desde dezembro do ano passado o governo ignora decisão do STF (Supremo Tribunal Federal), que pede explicações sobre despesas com cartão corporativo. Segundo a Presidência, os pedidos de detalhamento de despesas feitos via Lei de Acesso à Informação estão sendo negados porque tais informações colocam em risco a segurança de Bolsonaro.

No cálculo das despesas com cartão corporativo da Presidência são considerados os pagamentos vinculados à Secretaria de Administração da Presidência da República. Além disso, gastos de familiares de Bolsonaro e das residências oficiais também entram na conta.

Despesas sigilosas também aumentaram

Entretanto, não foram apenas as despesas com cartão corporativo da Presidência que aumentaram. Foi registrado um grande aumento também em despesas sigilosas da Presidência, como no GSI (Gabinete de Segurança Institucional) e na Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Essas despesas sigilosas totalizaram R$ 7,55 milhões nos quatro primeiros meses 2020, ou seja, 122% a mais do que o valor gasto no mesmo período do último ano de Michel Temer.

Vale lembrar que, antes de ser eleito, Bolsonaro foi um grande crítico das despesas com cartões corporativos, principalmente durante o governo Lula. O sigilo nos gastos também era algo muito criticado por Bolsonaro na época.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem destacada: claudio santisteban / Shutterstock.com

Comentários
Carregando...