FGTS dá mais mais opções de empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa. Neste ano, os trabalhadores de empresas privadas vão poder antecipar os valores do saque-aniversário e com juros mais baixos. O governo provavelmente vai concluir em dois meses a regulamentação da modalidade de empréstimo consignado que contará com os resgates anuais como garantia. Ou seja, por ter esses resgates como garantia, a consulta ao SPC e Serasa poderá não ter tanta importância, haja vista que basta reter a quantia.

É provável que você também goste:

Manter o Cadastro Positivo ativo pode reduzir o seu score de crédito?

Frente Corretora lança inteligência artificial que ajuda nas operações de câmbio

Caixa libera abono salarial reajustado nesta quinta (13). Confira os novos valores e saiba quem tem direito.

FGTS dá mais mais opções de empréstimo sem consulta ao SPC e Serasa

O secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sashsisa, tem a expectativa de que o produto provoque um aumento significativo no crédito consignado. Ele antecipou, em entrevista ao Estadão, que o potencial imediato é de R$ 11 bilhões em empréstimos.

Saque-aniversário

O saque-aniversário do FGTS foi criado ano passado e dá a possibilidade de que os trabalhadores saquem anualmente uma parte do seu Fundo de Garantia, mas de acordo com o mês em que nasceu.

Neste ano, os primeiros resgates já vão começar a ser feitos em abril. Mas é importante ressaltar que só os trabalhadores que aderirem a essa modalidade serão beneficiados e só poderão desistir depois de dois anos.

O trabalhador que não fizer nada permanecerá com o saque-rescisão, com resgate de todo o saldo do FGTS em caso de demissão sem justa causa.

Empréstimo vai ser parecido com a antecipação do Imposto de Renda ou do 13°

Esse empréstimo com garantia do FGTS vai funcionar de forma semelhante à antecipação do Imposto de Renda ou do 13° salário, que são modalidades já oferecidas pelas instituições financeiras.

A diferença, de acordo com Sachsida, está no fato de que os trabalhadores poderão antecipar os saques do FGTS previstos para dois anos ou até mais tempo.

“A pessoa que quiser pegar por dois anos tem a melhor garantia do mercado, então a taxa (de juros) vai ser baixinha. Agora, à medida que ele for querendo pegar por mais tempo, ele pode? Pode, só que a taxa que o banco ofertar é um pouco diferente”, afirma o secretário.

O governo tem a intenção de dar ao trabalhador a opção de colocar no bolso os valores do saque-aniversário antes de chegar a sua data de resgate do dinheiro. “Vai ser muito barato”, diz Sachsida. De acordo com ele, a taxa deverá ficar abaixo de 2% ao mês.

Atualmente, no entanto, a modalidade mais vantajosa é a do servidor público, que conta com um juro de 1,4% ao mês. Entretanto, essa opção tem riscos porque o funcionário pode falecer ou se divorciar (pagamento de pensão comprometeria uma parcela da renda, o que reduz margem para o empréstimo).

Já no consignado do FGTS, Sachsida afirma que não há esses riscos. “O dinheiro já está lá disponível. Então, acredito que vai ser tão competitivo quanto o consignado do servidor público”, afirma.

O governo Jair Bolsonaro, no ano passado, fez a maior mudança nas regras do FGTS. Ele além de liberar ao menos R$ 500 de forma imediata para todos os trabalhadores, também permitiu saques anuais de parte do saldo depositado no Fundo.

FGTS como garantia de dívida do cartão de crédito

O secretário ainda afirmou que há uma ideia para que se faça com que o consignado do FGTS também sirva de garantia para a dívida do cartão de crédito. Mas a regulamentação precisa passar por aprovação do Conselho Curador do fundo, órgão que reúne representantes do governo, patrões e trabalhadores.

Enfim, gostou da matéria?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.