A Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) está planejando criar, na semana de sete de setembro, uma espécie de Black Friday à brasileira. O objetivo é de estimular o turismo, o consumo e o patriotismo.

É provável que você também goste:

Movimento do Comércio cresce em junho, primeira alta mensal do ano

Banco N26, o “Nubank europeu”, diz que está chegando ao Brasil

Nubank estuda lançar cartão de crédito Mastercard Black? Atualmente, existe um limite máximo?

Governo vai criar Black Friday brasileiro para setembro

A data teria sido escolhida inspirada ao quatro de julho nos Estados Unidos, data em que é comemorado a independência do país. O varejo, portanto, nessa data, realiza ações promocionais na celebração.

Segundo o Estado de São Paulo, integrantes do governo já iniciaram conversas com os representantes do setor varejista. Além disso, o mês de setembro é conhecido como um mês mais fraco para o comércio nacional. Isso porque não há datas comemorativas no mês, como Dia das Mães, por exemplo.

Além disso, está sendo sondado, pelo governo, o setor hoteleiro, que poderia realizar ações promocionais para incentivar o turismo.

Por fim, o Planalto estaria planejando gastos de até R$ 1,2 milhão com a parada do Sete de Setembro deste ano em Brasília. Ano passado, o custo foi de R$ 817 mil.

É provável que você também goste:

Anúncio sobre saques do FGTS ativo e inativo fica para a próxima semana

Enfim, gostou da notícia sobre o Black Friday brasileiro?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim, acompanhará artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.