Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Horário de verão vai voltar em 2024?

A Associação Comercial de São Paulo (ACSP) defende que o horário de verão pode trazer muitos benefícios para a economia.

O horário de verão é um tema que gera muitos debates. Há quem seja a favor, mas existe também quem não acredita que adiantar os relógios do país proporciona benefícios à população. A Associação Comercial de São Paulo (ACSP), por sua vez, defende que a medida pode trazer muitos benefícios para a economia e para a segurança pública.

Para a ACPS, com mais luz natural, as pessoas tendem a se sentir mais seguras ao ficar mais tempo nas ruas fazendo suas compras após o horário de trabalho. Ou seja, isso beneficiaria não apenas os consumidores, mas também os empreendedores. A associação já se mostrou disposta a levar essa proposta ao Governo Federal.

Horário de verão foi oficialmente suspenso em abril de 2019

O horário de verão foi adotado em 1931 no Brasil e oficialmente suspenso em abril de 2019 pelo então presidente Jair Bolsonaro (PL). A suspensão da medida deu-se após os benefícios desejados não serem mais alcançados. De acordo com o ex-presidente, a decisão seguiu estudos de energia no período e impacto do relógio biológico dos brasileiros.

Veja também:

Bolsa do Povo e Programa VidAtiva; saiba como receber

A ACSP, com outras entidades, já manifestou a intenção de que essa medida seja reavaliada. A primeira-dama Rosângela da Silva até expressou o seu apoio à retomada. No entanto, o atual ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira, anunciou a impossibilidade do retorno do horário de verão para este ano.

Relógio mostrando 10 horas e 12 minutos
Imagem: Lucia Fdez / shutterstock.com

Medida pode contribuir para economia do país, segundo presidente da ACSP

A ACPS acredita que o horário de verão ainda tem muito a contribuir para a economia do país. De acordo com Roberto Matheus Ordine, presidente da associação, a retomada pode resultar em uma diminuição significativa do consumo de energia elétrica, beneficiando o sistema elétrico e reduzindo os gastos com a produção e distribuição. 

Além disso, Ordine mencionou que a medida beneficiaria também o setor turístico, hoteleiro e de entretenimento, além da economia regional, elevando a geração de empregos. Na lista de vantagens, segundo o presidente da ACPS, estão ainda a segurança nas ruas, redução de casos de acidentes e crimes, estimulando o comércio noturno.

Imagem: New Africa / shutterstock.com