Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

INSS confirmou pagamentos de R$100,00 a R$200,00 em 2021

Saiba porquê isso ocorrerá

0

Com a inflação acumulada em 5,45% no ano passado, o Índice Nacional de Preços (INPC) trabalhou nas correções das aposentadorias e pensões do INSS ao reajustar valores. O reajuste também age diretamente nas contribuições da previdência que cada trabalhador faz mês a mês.

É provável que você também goste:

Site MEU INSS permite simular a sua aposentadoria

MEIs terão que pagar valor maior de taxa para contribuição do INSS

Conheça os serviços do INSS disponibilizados no site e aplicativo

Como a inflação do ano passado impactará o INSS?

O acúmulo de 5,45%, que foi o valor divulgado pelo índice através do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), altera os valores que serão recolhidos para a Previdência Social este ano.

Entretanto, os salários também mudarão.

Os que têm sido pagos com base em dezembro, e foram pagos em janeiro, receberam o desconto baseado nos valores antigos, mas os valores da nova contribuição começam a valer em cima do recolhimento feito a partir de janeiro, que é paga agora em fevereiro.

De acordo com o plano simplificado, cada contribuinte individual (quem trabalha para si mesmo, por conta própria) e também os segurados facultativos (as donas de casa e estudantes), já podem recolher o valor mínimo de 11% do salário mínimo para o INSS.

Quanto será recolhido para o INSS?

Agora que o recolhimento é de 11%, o trabalhador recebe R$1.100,00, o valor a ser pago será de R$121,00, a partir de fevereiro.

Os grupos de trabalhadores individuais e segurados facultativos precisam ficar atentos, pois prestadores de serviços não podem estar ligados diretamente à empresa ou correlata.

Todos os outros autônomos, como prestadores de serviços para empresas, pagarão 20% com base no piso nacional, totalização em R$220,00 mensal.

E para quem tem carteira assinada, o que muda?

Aos demais trabalhadores que possuem carteira assinada, a alíquota do INSS trabalhará com a seguinte base:

  • Quem recebe até R$1.100,00, terá 7,5%;
  • De R$1.100,01 até R$2.203,48, terá 9%
  • De R$ 2.203,49 até R$3.305,22, terá 12%
  • De R$3.305,23 até R$6.433,57 terá 14%

Os trabalhadores que possuem MEI também tiveram sua contribuição alterada, mas seguem com o salário mínimo como base. O contribuinte terá o recolhimento para o INSS de 5%, ou seja, R$52,25 mensalmente.

O Salário mínimo pode aumentar em 2021?

O Governo Federal trabalha em um reajuste do salário mínimo deste ano, também com base no acúmulo do ano passado.

Portanto, o salário passará de R$1.100,00 para R$1.01,95, com base no valor acumulado de 5,45% do INPC de 2020 para o cálculo. Este reajuste segue o que está determinado na Constituição Nacional, que diz que o salário precisa ser corrigido anualmente, ao menos, pela variação do INPC do ano que passou.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então é só seguir o Seu Crédito Digital no YouTubeFacebookTwitterInstagram e Twitch. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc. Siga a gente para saber mais!

Imagem: Zigres / Shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...