Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

IPCA-15 revela aumento de 0,39% nos preços em junho

O IPCA-15 subiu 0,39% em junho, impulsionado pelo aumento dos preços dos alimentos. Confira os detalhes e suas implicações econômicas!

O IPCA 15, ou Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15, funciona como uma prévia da inflação oficial do Brasil. Nesta quarta-feira (26), o índice registrou uma elevação de 0,39% em junho, de acordo com as informações divulgadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Sendo assim, este indicador é crucial para avaliar o custo de vida e planejar a economia. Saiba mais informações sobre os dados apresentados na sequência!

Por que o IPCA-15 é relevante para o consumidor?

Letras brancas formando a sigla IPCA ao lado de moedas de R$ e R$ 0,50. Os objetos estão sobre uma superfície preta.
Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com

Comparando com maio, em que a taxa foi de 0,44%, nota-se uma leve desaceleração no aumento dos preços, embora o acumulado do trimestre ainda revele uma alta de 1,04%. Analisando o ano anterior durante o mesmo período, esse índice foi um pouco maior, registrando 1,12%.

Assim, entender a variação do IPCA-15 pode ajudar tanto consumidores quanto empresários a anteciparem situações de mercado. Por exemplo, o índice nos últimos 12 meses culminou em uma alta de 4,06%, superando os 3,70% do período anterior. Essa informação pode influenciar desde a criação de políticas governamentais até decisões de consumo e investimento pessoal.

O que liderou o aumento dos preços?

O segmento de alimentos e bebidas, com um salto de 0,98%, foi o grande protagonista do aumento de acordo com o IPCA-15. Itens como batata inglesa, que sofreu uma impressionante alta de 24,18%, e o leite longa vida, com aumento de 8,84%, são exemplos claros de produtos que impactam diretamente o bolso dos brasileiros.

Veja também:

IA: mercado financeiro planeja adotar ferramenta para combater fraudes

Por sua vez, o tomate e o arroz também registraram aumentos consideráveis. Em contraste, alguns setores apresentaram redução nos preços, como as passagens aéreas, que diminuíram 9,87%, e os combustíveis, com uma leve queda de 0,22% Por fim, confira abaixo a variação dos grupos em maio:

  • Alimentação e bebidas: 0,98%;
  • Artigos de residência: -0,01%;
  • Comunicação: 0,18%;
  • Despesas pessoais: 0,25%;
  • Educação: 0,05%;
  • Habitação: 0,63%;
  • Saúde e cuidados pessoais: 0,57%;
  • Transportes: -0,23%;
  • Vestuário: 0,30%.

Imagem: rafastockbr / Shutterstock.com