Desde o início do isolamento social por conta da pandemia, o Nubank autorizou a prática do home office e agora estende aos seus colaboradores até o fim de 2020. A informação foi comunicada por e-mail pela responsável da área de Recursos Humanos (RH), Renee Mauldin, à CNN Brasil.

É provável que você também goste:

Prepare o bolso: governo empresta dinheiro ao setor elétrico, mas você pagará a conta

Estudo da FGV Projetos propõe alternativa de crédito para micro e pequenas empresas

Vivo oferece 130 vagas de emprego home office e processo seletivo à distância

Nubank autoriza Home Office para funcionários até o final de 2020

“Estou aqui para anunciar que continuaremos a trabalhar remotamente até o fim de 2020”, é o que afirmou a executiva norte-americana, em mensagem a qual o CNN Brasil Business teve acesso.

“Ainda que seja possível que abramos nossos escritórios antes, não exigiremos que os ‘Nubankers’ (como são chamados os trabalhadores do Nubank) compareçam às nossas dependências antes do fim do ano”, reforça Mauldin.

Enfim, a fintech possui neste momento mais de 2.400 funcionários. Atualmente, eles estão distribuídos em escritórios em São Paulo, Berlim, Cidade do México e Buenos Aires. Eles trabalham em esquema home office desde 12 de março, um dia após a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarar pandemia global pelo novo coronavírus.

Em uma entrevista recente concedida ao CNN Brasil Business, a co-fundadora do Nubank, Cristina Junqueira, destacou que empresas de todos os setores vão operar a partir de um “novo normal” no pós-pandemia, com uma aposta redobrada na área digital.

“Se pudéssemos apertar o botão e acelerar o tempo para olhar, para daqui seis meses, ou um ano, o mundo será, de fato, bem diferente do que era antes”, disse a executiva.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Fonte: CNN Brasil

Imagem: Julio Ricco via shutterstock