Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Pequenos negócios foram responsáveis por 61% dos novos empregos nos primeiros meses de 2024

Pequenos negócios geraram 61% dos novos empregos no Brasil nos primeiros 4 meses de 2024. Saiba mais sobre o papel crucial das PMEs

Os índices recentes sobre o mercado de trabalho no Brasil apontam um protagonismo destacado dos pequenos negócios na geração de empregos. No período que compreende os primeiros quatro meses de 2024, essas entidades criaram o equivalente a mais de seis em cada dez novas vagas formais no país.

De acordo com dados compilados pelo Sebrae e o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do total de 958,4 mil vagas geradas, impressionantes 588,1 mil foram atribuídas às Micro e Pequenas Empresas (MPE). Veja mais detalhes sobre o levantamento!

Criação de novos empregos

As médias e grandes empresas também tiveram participação significativa, responsáveis pela criação de 292,4 mil empregos. A soma de esforços reflete um crescimento robusto do emprego formal, onde as políticas de inclusão e programas sociais, reforçados pelo governo atual, desempenham papéis fundamentais para esses resultados.

De acordo com Décio Lima, presidente do Sebrae, a contribuição dos pequenos negócios para a economia vai muito além dos números. Ele também destaca a importância das políticas sociais para a criação de um cenário economicamente favorável a todos os brasileiros.

A imagem mostra uma mulher segurando uma carteira de trabalho física enquanto acessa a versão virtual no celular.
Imagem: Pedro Ignacio/Shutterstock.com

Setores que se destacam entre os pequenos negócios

Assim, no detalhamento divulgado pelo Sebrae, os setores de Serviços, Construção e Comércio foram os mais beneficiados nos pequenos negócios. Somente em abril de 2024, estes setores lideraram a adição de novos postos de trabalho, também indicando uma diversificação nas áreas que mais absorvem mão de obra. 

Especificamente, o setor de Serviços gerou cerca de 77,8 mil vagas, seguido pela Construção com 33 mil e o Comércio com 21,9 mil.

Veja também:

Varejistas comemoram aprovação de taxação de importados

Enfim, a tendência de crescimento dos pequenos negócios e seu impacto na economia é um tema que vai além dos dados imediatos. Dessa forma, estes negócios são fundamentais na distribuição de renda e na descentralização econômica, promovendo não apenas crescimento, mas também equilíbrio social.

Imagem: Pedro Ignacio/Shutterstock.com