O abono salarial PIS-Pasep 2020-2021 começa a ser pago nesta semana para os trabalhadores com direito ao benefício nascidos em setembro (PIS) ou com benefício final 2 (Pasep). Nesta terça-feira (15), trabalhadores que não forem correntistas da Caixa ou do BB recebem o benefício. No caso desses últimos, o dinheiro já foi creditado diretamente em conta.

É provável que você também goste:

BTG Pactual lança banco digital sem taxas e com cartão de crédito sem anuidade

Aposentados e pensionistas podem ficar sem aumento por 2 anos para governo financiar o programa Renda Brasil

Você pode ainda conseguir o auxílio emergencial de R$ 600 e nem sabe

O calendário de saques se estenderá até 30 de junho de 2021. No caso do PIS (trabalhadores do setor privado), os pagamentos são feitos de acordo com o mês de nascimento do trabalhador. No Pasep (para servidores públicos), seguem o número final do benefício.

Calendário de pagamentos do PIS-Pasep 2020-2021

O calendário de recebimento considera o mês de nascimento, para trabalhadores da iniciativa privada, e o número final da inscrição, para servidores públicos. O PIS é destinado aos trabalhadores do setor privado e é pago na Caixa Econômica Federal. O Pasep é pago para servidores públicos por meio do Banco do Brasil.

Quem nasceu entre os meses de julho a dezembro ou tem número final de inscrição entre 0 e 4 receberá o benefício ainda no ano de 2020. Entretanto, os nascidos entre janeiro e junho e com número de inscrição entre 5 e 9 receberão no primeiro semestre de 2021. Em qualquer situação, o recurso ficará à disposição do trabalhador até 30 de junho de 2021, prazo final para o recebimento.

A Caixa vai disponibilizar cerca de R$ 15,8 bilhões para mais de 20,5 milhões de beneficiários do PIS até o final do calendário do exercício 2020/2021.

O valor do abono varia de R$ 88 a R$ 1.045, dependendo do período trabalhado formalmente em 2019.

Confira o calendário de pagamento do PIS

calendario do pis

Confira o calendário de pagamento do Pasep

calendario do pasep

Quem tem direito ao PIS

Para ter direito ao saque, é necessário atender aos seguintes requisitos:

  • Estar cadastrado no PIS há pelo menos cinco anos;
  • Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base;
  • Durante pelo menos 30 dias, ter exercido atividade remunerada para Pessoa Jurídica, consecutivos ou não, no ano-base considerado para apuração;
  • Ter seus dados informados pelo empregador (Pessoa Jurídica) corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS).

O valor pago é de até um salário mínimo, ou o equivalente a R$ 1.045, e ele varia de acordo com o tempo trabalhado. Por exemplo, se a pessoa trabalhou apenas um mês, recebeu apenas a proporção 1/12 do benefício.

Confira logo abaixo os exemplos correspondentes de valor, de acordo com o número de meses trabalhados:

  • 1 – R$ 88,00
  • 2 – R$ 175,00
  • 3 – R$ 262,00
  • 4 – R$ 349,00
  • 5 – R$ 436,00
  • 6 – R$ 523,00
  • 7 – R$ 610,00
  • 8 – R$ 697,00
  • 9 – R$ 784,00
  • 10 – R$ 871,00
  • 11 – R$ 958,00
  • 12 – R$ 1.045,00

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: rafapress / Shutterstock

Sobre o Autor

Eduardo Mendes

Cofundador

Sou um entusiasta da tecnologia, que também aprecia inovação, empreendedorismo, além de Fintechs e as suas facilidades. Graduado em Administração de Empresas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. CoFundador do site Seu Crédito Digital.

Ver todos os artigos