Praia da Joaquina em Florianópolis e seus encantos, por Edmar Lastoria

0

FLORIANOPOLIS, Brasil, 10 de fevereiro de 2021 /PRNewswire/ — A Praia da Joaquina ou Joaca, como é apelidada pelos moradores, é a praia das ”altas” ondas. Geralmente geladas, já foram dropadas por grandes nomes do surfe, sendo sede de campeonatos nacionais e até mundiais. Os eventos de surfe, realizados desde a década de 70, deram reconhecimento internacional à Joaquina.

Praia da Joaquina / Florianópolis / SC.

Assim como a vizinha Praia Mole, reúne a garotada jovem e esportista. Também é frequentada por famílias e várias excursões de turismo do Brasil e do exterior. No verão, as areias da Joaca se tornam palco de eventos, muitos deles esportivos.

Além da praia e do surfe, as dunas também são famosas, consideradas as melhores do sul do país. Lá se criou o sandboard, uma espécie de surfe, mas na areia. Hoje é a atração principal dos que não se arriscam a pegar ondas no mar.

O aglomerado de rochas, situado à esquerda, chama a atenção pelo tamanho das pedras e beleza. Compensa acordar cedo e esperar o nascer do sol, chamado por muitas pessoas de singular.

Características Naturais da Praia Joaquina

Assim como Moçambique e Barra da Lagoa, as praias da Joaquina e do Campeche são ligadas pela mesma faixa de areia. Mas por fator geográfico, a Lagoinha Pequena é oficialmente o marco inicial da praia, que se estende até a Ponta do Retiro. A Joaquina é cercada por muitas dunas, que ficam bem movimentadas na alta temporada.

A Joaquina possui uma extensão de três mil metros e uma faixa de areia entre 8m e 80m. As areias são claras e finas. Possui as mesmas características do mar da Praia Mole; é forte, bravo e traiçoeiro. Aberta para o Oceano Atlântico, a praia é de tombo, ou seja, logo após a zona de varrido a profundidade pode aumentar abruptamente. Isto acontece porque o relevo do fundo possui grande inclinação.

As ondas são fortes e longas, predominantemente do tipo mergulhantes (caixote), podendo levar os banhistas mar adentro ou para o fundo; mesmo estando na parte rasa. Um pouco antes e durante a maré alta (lua nova e cheia), percebe-se bem o repuxo, outra peculiaridade deste tipo de praia e que também deixa o banho de mar ainda mais perigoso.

História da Praia Joaquina

Antigamente, a praia era conhecida como Ponta das Garças, por estar sempre habitada por várias aves; Praia do Campeche, quando era tudo a mesma praia; Praia do Mar Grosso, por causa da salinidade do mar; Praia das Dunas, pois antes da especulação imobiliária, o acesso era somente pelas dunas. E a partir de 1975, como Joaquina.

 A praia da Joaquina foi ganhando fama a partir da década de 70, quando suas ondas foram descobertas por surfistas. Vários campeonatos de surfe foram surgindo, destacando grandes personalidades catarinenses e ganhando renome internacional.

A origem do nome Joaquina é envolta a mistérios. Diz a lenda que na Lagoa do século XIX, passou-se uma história de amor e tragédia envolvendo o jovem casal Joaquina, filha de seo Aparício e dona Aninha, e Alberto, um jovem pescador da Lagoa. Segundo o livro “Joaquina – A Garota da Praia “, de Ademar C. de Mello, Joaquina pedia ao seu amado que não fosse mais ao alto-mar. Alberto assegurou-lhe então que aquela seria sua última vez. E assim, aconteceu o inesperado. Albertinho não voltou, desaparecendo da vida de Joaquina na mesma ocasião em que perdera Ana, sua mãe e seu avô, restando-lhe somente o pai para cuidar.

Mesmo morando na Lagoa, apesar da recusa do pai, passou a atravessar o areal (dunas) até a praia do mar grosso justificando tirar mariscos das pedras do costão para ajudar no orçamento da casa. Na verdade, estes passeios serviam simplesmente para que, olhando o mar, lembrasse do seu eterno amor. Passados três anos da morte do marido, a moça, antes alegre e cheia de vida, demonstrava sinais de mulher sofrida e maltratada pela saudade. Como uma sina que lhe perseguia, numa manhã morre Aparício, em casa, em sua cama, como se entregasse voluntariamente a Deus. Assim, Joaquina deixa a Lagoa para morar na praia do mar grosso, isolando-se numa casa ao pé do costão. Sendo que, ao amanhecer de um dia de setembro sobre as maretas e a areia da praia, Joaquina é encontrada morta. Talvez por não poder mais suportar a falta dos seus entes queridos. A partir daí, a praia do mar grosso passou a ser conhecida como a praia da Joaquina.

Fonte: Edmar Ricardo Lastoria @ticolastoria

Assessoria: Escritório Digital: 48-9 8834-8552

Foto – https://mma.prnewswire.com/media/1436582/Praia_da_Joaquina.jpg

FONTE Edmar Ricardo Lastoria

Comentários
Carregando...