Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Recuperações judiciais do agronegócio cresce em 2023, segundo Serasa Experian

Em 2023, recuperações judiciais no agronegócio crescem, revela Serasa Experian. Conheça as soluções da empresa para proteger seu negócio.

Em meio às crescentes instabilidades econômicas e climáticas, o setor do agronegócio enfrentou desafios significativos em 2023, que culminaram em um aumento substancial nos pedidos de recuperação judicial. Empresas ligadas à agricultura e pecuária sentiram os impactos adversos, resultando em um salto impressionante de 82,4% nas solicitações de recuperação judicial comparado com o ano anterior.

As estatísticas, fornecidas em levantamento pela Serasa Experian, revelaram que detentores de negócios do agronegócio solicitaram um total de 321 pedidos de recuperação. Tais números não só refletem as dificuldades do setor, mas também sinalizam um alerta para a gestionamento e adaptação necessária frente às novas realidades do mercado e do clima.

Quais fatores contribuíram para o aumento das recuperações judiciais no agronegócio?

vagas de emprego Agronegócio
Imagem: DedovStock/shutterstock.com

Conforme destacado por especialistas da área, um dos principais fatores responsáveis por esse aumento foi a adversidade climática, que tem sido cada vez mais frequente e severa. Assim, segundo, Osana Mendonça, analista da KPMG, aponta as “complexas consequências das alterações climáticas” como uma peça chave dessa equação.

Luis Guerrero, especialista do Ibmec, ressalta que eventos extremos, como secas e inundações, têm prejudicado diretamente as safras brasileiras. Uma “quebra de safra” acarreta uma redução direta na receita das empresas agrícolas, levando frequentemente a dificuldades em honrar compromissos contratualmente estabelecidos.

Previsões para 2024 e estratégias de enfrentamento

Segundo as estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), espera-se que a safra de 2024 seja 3,8% menor do que a de 2023 devido às contínuas mudanças climáticas. Dessa forma, Marcelo Pimenta, especialista da Serasa Experian, enfatiza a importância de uma gestão atenta e proativa no contexto atual.

Veja também:

“Taxa da blusinha” deve render R$ 4 bilhões para o governo até 2025

Por outro lado, a utilização de ferramentas avançadas como o Agro Score PJ, pode permitir uma antecipação e gestão mais eficiente dos riscos, evitando assim resultados mais drásticos. Este sistema utiliza modelos preditivos que auxiliam credores na tomada de decisões mais acertadas e, potencialmente, evitando a escalada para a necessidade de recuperação judicial.

Imagem: Attasit saentep / Shutterstock.com