Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Revisão de BPC e Bolsa Família terá início em julho; governo prevê economia de R$ 20 bi

Governo Lula anuncia revisão de benefícios do INSS e do Bolsa Família a partir de julho para otimizar gastos públicos. Saiba mais!

Recentemente, o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), anunciou que irá revisar os benefícios concedidos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Assim, essa iniciativa faz parte de uma estratégia ampla para otimizar os gastos públicos e efetivar a proposta de Orçamento para 2025. Espera-se que essa revisão comece ainda em julho de 2024.

Dessa forma, as projeções iniciais sugerem que essa medida poderá gerar uma economia significativa, alcançando cerca de R$ 20 bilhões no próximo ano, mediante o cancelamento de benefícios que não atendem aos critérios de concessão legítima. Veja mais detalhes da iniciativa!

Revisão de benefícios do INSS e do Bolsa Família

Portanto, essa nova revisão focará principalmente nos benefícios por incapacidade temporária e permanente (auxílio-doença e aposentadoria por invalidez) e também no Benefício de Prestação Continuada (BPC). 

Pois, identificou-se um público-alvo de quase 1,3 milhão de beneficiários que estão a mais de um ano recebendo auxílio-doença, ou há mais de dois anos em aposentadoria por invalidez, sem reavaliações periódicas. Assim, essa fiscalização minuciosa pretende assegurar a justiça e a correta aplicação dos recursos públicos.

Além disso, a gestão de Lula pretende manter a revisão dos cadastros do Bolsa Família, especialmente para os casos de famílias unipessoais. Essa revisão já identificou um crescimento artificial desse tipo de cadastro nos últimos anos, que agora passará por uma investigação cuidadosa para evitar irregularidades e garantir que a ajuda chegue a quem realmente precisa.

Fachada do prédio da previdência social.
Imagem: rafastockbr / shutterstock.com

Impacto econômico da medida

Assim, estima-se que a soma dos gastos com Previdência, BPC, e Bolsa Família alcance cerca de R$ 1,2 trilhão apenas em 2024. Pois, a revisão desses benefícios é vista não apenas como uma forma de controle de gastos, mas também como essencial para manter a saúde financeira do país em longo prazo. 

Além disso, essa iniciativa deve liberar espaço no Orçamento de 2025 para outras despesas essenciais, como investimentos e manutenção de serviços públicos cruciais.

Enfim, com essas medidas, o governo também enfrenta o desafio de equilibrar as finanças públicas, enfatizando a necessidade de um planejamento cuidadoso e eficaz para garantir que as despesas do governo estejam alinhadas com suas receitas, fortalecendo assim a economia nacional.

Imagem: rafastockbr / shutterstock.com