Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Rio de Janeiro pode voltar a ter Bolsa de Valores; saiba mais

O Rio de Janeiro pode se tornar o novo polo do mercado financeiro. Um Projeto de Lei facilita as atividades de bolsa de valores na cidade

O Rio de Janeiro está prestes a se tornar um novo polo atraente para o mercado de capitais brasileiro. Com a recente aprovação da Câmara dos Vereadores, o Projeto de Lei 3276/2024 propõe uma redução significativa no ISS (Imposto Sobre Serviços) para atividades de bolsas de valores, mercadorias e futuros.

Assim, a inovação tributária, que diminui a taxa de 5% para apenas 2%, tem como principal objetivo tornar a capital fluminense um competidor à altura de São Paulo, onde atualmente está sediada a B3, a principal bolsa de valores do país. Essa mudança estratégica busca atrair mais empresas de capital aberto para se estabelecerem no Rio.

Rio de Janeiro no mercado econômico nacional

Portanto, o projeto, resultado de uma colaboração entre os poderes Executivo e Legislativo, visa resgatar o prestígio da capital carioca no cenário econômico nacional. Até 2002, o Rio de Janeiro abrigava a BVRJ (Bolsa de Valores do Rio de Janeiro), até que foi incorporada pela bolsa paulista. 

Desde então, a cidade mantém sua relevância com instituições como a Comissão de Valores Mobiliários e diversas grandes gestoras e empresas.

Dessa forma, as mudanças propostas pela nova legislação tributária posicionam o Rio de Janeiro no caminho para se tornar um relevante hub financeiro. Além da vantagem fiscal, a cidade oferece uma qualidade de vida e uma localização que são ativos inegáveis ​​para atrair profissionais do ramo e investimentos internacionais.

Imagem de gráfico de investimentos
Imagem: Isaac Fontana / shutterstock.com

Competição com São Paulo

A resposta do prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, não poderia ser mais enfática. Nas redes sociais, ele destaca que a “Faria Lima”, referência ao eixo financeiro de São Paulo, pode estar vendo o fim da supremacia. Essa concorrência entre metrópoles não só é saudável como necessária, impulsionando melhorias e inovações em ambos os mercados.

Veja também:

Saque autorizado de até R$ 2.260 via Caixa Tem em até 60 dias!

Enfim, a expectativa é que, com incentivos fiscais atraentes, a cidade do Rio de Janeiro possa atrair não apenas novas empresas, mas também importantes eventos e congressos relacionados ao setor financeiro, robustecendo ainda mais sua posição estratégica no mercado brasileiro.

Imagem: Isaac Fontana / shutterstock.com