Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Saldo mensal de empregos formais registra queda em setembro, aponta CAGED

Dados do Novo CAGED mostram o cenário de empregos formais no Brasil durante o último mês de setembro. Confira!

Na última segunda-feira (30), o Ministério do Trabalho divulgou os dados do Novo CAGED, referentes ao mês de setembro. No período em questão, o saldo mensal de empregos formais registrou queda no país, na comparação com o último mês de agosto. Ainda assim, está entre os três maiores valores deste ano: 211.764.

Além disso, em setembro, o número de admissões também caiu, bem como o número de desligamentos, em relação ao mês anterior. Nesse sentido, o estoque se manteve em crescimento, dando seguimento à trajetória observada desde dezembro do ano passado.

Dentre as atividades econômicas, o setor de Serviços lidera a lista com os maiores saldos de empregos formais, no acumulado de janeiro a setembro deste ano, com mais de 870 mil e ampla margem sobre os demais. 

Saldo de empregos formais em setembro

Com o saldo de empregos formais registrado no mês de setembro, o valor deste ano fica abaixo dos últimos três anos, quando comparado o mesmo período. Ou seja, em 2020, 2021 e 2022, o país tinha um maior contingente sob este aspecto. 

Veja também:

Empresas oferecem serviço de proteção ao celular para viagem! Veja como funciona

No entanto, nos anos anteriores a 2020, um maior patamar que o atual só foi apresentado em setembro de 2010, quando eram 246.875. Agora, são 211.764. É importante destacar ainda que no último mês, todas as unidades federativas do país apresentaram saldo positivo.

Mercado de trabalho entre as unidades da federação

De acordo com informações do Novo Caged, em setembro de 2023, todos os estados e o Distrito Federal tiveram saldo positivo de empregos formais. Neste cenário, os principais destaques positivos foram:

  • São Paulo: +47.306 postos (+0,35%);
  • Pernambuco: +18.864 postos (+1,35%);
  • Rio de Janeiro: +17.998 postos (+0,51%).

Em contrapartida, as localidades com os menores saldos durante o período foram:

  • Amapá: +1.027 postos (+1,27%);
  • Roraima: +763 postos (+1,00%);
  • Acre: +360 postos (+0,37%).

No que se refere aos recortes por características individuais, o saldo de empregos formais foi maior entre: homens, pardos, com idade entre 18 e 24 anos e pessoas com deficiência intelectual. 

Imagem: Brenda Rocha – Blossom / Shutterstock.com