Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Santander foi banco que aumentou mais taxas bancárias em 2021

Segundo o Procon-SP, o Santander aumentou o valor de 25 das suas taxas.

0

De acordo com informações do Procon-SP divulgadas na última quinta-feira (10), o Santander foi o banco que mais aumentou taxas. As mesmas relacionam-se a serviços bancários considerados prioritários em 2021. Esse dado foi constatado por meio de um comparativo com dados de 2020. 

É provável que você também goste:

Banco Inter oferece cashback em cartões de crédito para MEI e PJ

Banco Santander oferece 40 bolsas de estudo em universidade na Espanha

Seja membro

Santander Coders: aproveite uma das 15 mil bolsas de estudo

Santander foi banco que aumentou mais taxas bancárias em 2021

Conforme o Procon-SP, é um exemplo desses serviços prioritários o fornecimento de segunda via de cartão no caso de perda, roubo, furto, danificação ou demais motivos. Além disso, a exclusão do Cadastro de Emitentes de Cheques sem Fundos (CCF) e a emissão de cheque administrativo também são serviços básicos que aumentaram. 

Por meio de sua pesquisa, o Procon-SP constatou que o banco Santander aumentou o valor de 25 das suas taxas, na comparação com as cobranças realizadas em 2020. Após o Santander, na lista de quem aumentou mais taxas estão o Itaú (aumentou 13 taxas), Caixa Econômica Federal (12), Bradesco (10) e Banco do Brasil (1).

De acordo com a instituição, “apenas o Safra não aumentou o valor de suas tarifas referentes aos serviços prioritários”. Além disso, a pesquisa percebeu que o valor médio cobrado pelas tarifas de serviços prioritários cresceu 3,6% em 2020. Entretanto, esse valor está abaixo da referência para a inflação, o IPS-SP, que ficou em 8,51%.

Pacotes de serviços

O estudo levou em conta também os pacotes padronizados de serviços prioritários. Conforme o Procon-SP, as instituições financeiras são obrigadas a viabilizar esses produtos por ordem do Banco Central.

Entre os bancos, a maior diferença achada foi de 50,48% no pacote padronizado IV: enquanto no Itaú o valor era de R$ 46,65, no Safra era R$ 31. Entre 2020 e 2021, os bancos Bradesco, Itaú e Santander, aumentaram os preços dos quatro pacotes padronizados. Já o Banco do Brasil, a Caixa e o Safra não mudaram seus valores.  

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Dom J / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.