Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Tesouro Nacional: contas públicas registram déficit primário de R$ 15 bilhões em março

Saiba mais sobre o déficit primário de R$ 1,5 bilhões nas contas públicas de acordo com o divulgado pelo Tesouro Nacional!

As contas do Governo Central, abrangendo as operações do Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central, registraram resultados que esclarecem tanto os desafios quanto os avanços na gestão fiscal do Brasil. Em março de 2024, houve o anúncio de um déficit primário de R$ 1,5 bilhão, um valor bem abaixo do projetado pelos analistas econômicos.

Logo, esperava-se um déficit de R$ 5,1 bilhões. Dessa forma, a melhoria reflete um controle mais eficaz sobre as finanças públicas em comparação com o mesmo período do ano anterior. Na épica, o déficit alcançou R$ 7,1 bilhões. Continue a leitura para mais informações sobre os dados divulgados nesta segunda-feira (29)!

O que representam esses números do Tesouro Nacional para a economia brasileira?

Logo do Tesouro Nacional
Imagem: Reprodução / Instagram @tesouronacional

Os dados divulgados mostram uma recuperação no controle das contas públicas, especialmente após os resultados negativos registrados em fevereiro de 2024. O superávit primário acumulado no ano até março alcançou R$ 19,4 bilhões. Trata-se de um decréscimo quando comparado com os R$ 31,2 bilhões do primeiro trimestre de 2023.

Apesar dessa queda registrada pelo Tesouro Nacional, o aumento da receita líquida em 9,1% e o crescimento da despesa em 12,7% revelam um panorama de retomada gradual, ainda que desafiadora.

Quais são as expectativas para o futuro das contas públicas?

O Governo já sinalizou através do Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (PLDO) uma meta de déficit zero para 2025, ajustando as expectativas anteriormente mais otimistas. Este objetivo mostra um compromisso renovado com a estabilidade fiscal, crucial para atrair investimentos e manter a confiança dos mercados.

Veja também:

Conta de água terá aumento de quase 10% no preço; saiba mais

Sendo assim, os resultados primários esperados até 2028 refletem uma trajetória de consolidação fiscal, com a possibilidade de alcançar um superávit de até 1% do PIB. Por fim, vale destacar que o Tesouro Nacional desempenha um papel crucial como gestor das receitas federais. Ele garante a alocação dos recursos de maneira eficiente para cumprir com as obrigações do governo.

Imagem: Reprodução / Instagram @tesouronacional