Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Especialista do C6 Bank ensina como funciona a previdência privada

Confira as principais lições do professor Liao Yu Chieh sobre previdência privada.

0

Conhecido e premiado por sua excelência em didática, o professor Liao Yu Chieh dedica-se a simplificar aos brasileiros, na série “Investidor C6”, conceitos complexos do mundo das finanças. No último mês, o tema foi previdência privada, tipo de investimento feito geralmente por quem busca garantir renda para um futuro mais confortável. No canal do C6 Bank no YouTube, o professor falou das diferenças entre PGBL e VGBL (os dois produtos de previdência mais comuns disponíveis no mercado), impostos sobre os ganhos da previdência, herança e resgate.

5 motivos para trocar Nubank pelo C6 Bank

Confira a seguir um resumo das dicas do especialista do C6 Bank

Previdência privada descomplicada: PGBL X VGBL

Quem pensa em investir em previdência precisa entender a diferença entre essas duas nomenclaturas. Os VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre) representam em torno de 90% dos investimentos feitos em previdência privada. Eles se parecem com os investimentos realizados em fundos de investimento — a tributação incide sobre o rendimento quando o dinheiro retorna.

Por outro lado, o PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) é adequado para quem tem rendimentos tributáveis, contribui para o INSS e faz a declaração completa do Imposto de Renda (IR). Nesse caso, até 12% da renda bruta tributável anual pode ser deduzida do cálculo do IR, caso ela seja investida em PGBL. Com essa vantagem, o indivíduo paga menos IR ou recebe uma restituição maior. Diferentemente do VGBL, o IR do PGBL incide sobre o total resgatado. O especialista do C6 Bank explica tudo, de forma didática, neste vídeo.

Como pagar menos IR na previdência privada

Os planos de previdência privada apresentam vantagens tributárias em relação aos fundos de investimento, CDBs e títulos públicos. Portanto, se o objetivo é investir para ter uma renda complementar à aposentadoria do INSS, um bom plano de previdência privada pode ser mais interessante. Na previdência, não há come-cotas, a alíquota de IR pode ser menor quando comparada aos outros tipos de investimentos e é possível deduzir o investimento do cálculo do IR no caso do PGBL. O professor explica, de forma resumida, neste vídeo.

Previdência privada: herança com menos impostos

A previdência é um investimento pensado para aquela fase da vida em que não se quer mais trabalhar tanto, quando a ideia é mais curtir os bons momentos, viajar, relaxar… Mas é importante pensar também, segundo professor Liao, no imprevisto: “Caso você não esteja lá para aproveitar, para quem você quer deixar seu patrimônio?”.

O investidor pode indicar um ou mais beneficiários em caso de morte, como filhos, irmãos, pais, companheiro ou amigos. Essa indicação não depende de testamento, e o patrimônio não precisa passar por um processo de inventário. Além disso, os beneficiários recebem o dinheiro em cerca de um mês, sem custos advocatícios ou judiciais. Por isso, quando se fala em deixar dinheiro como herança de uma forma não burocrática, a previdência aparece como uma boa opção. Pode parecer complicado, mas o professor explica e simplifica neste vídeo.

Previdência privada: tudo sobre o resgate

Contudo, quando o assunto é receber a renda do investimento, professor Liao convida à reflexão: “Se você pudesse se aposentar com o mesmo padrão de vida que você tem hoje, com quantos anos você gostaria de parar de trabalhar por obrigação e começar a trabalhar apenas por prazer? E como gostaria de receber o dinheiro da sua aposentadoria? Em parcelas mensais ou tudo de uma vez?”.

Receber o retorno do investimento mensalmente de forma vitalícia oferece prós e contras. Ao mesmo tempo em que essa escolha faz diminuir o risco de faltar aquela renda para viver uma vida longa e confortável, ela exige que o indivíduo abra mão do saldo em caso de morte. É que, nesse caso, o dinheiro passa a pertencer à seguradora, que paga o benefício até o falecimento do titular. Além da renda mensal, o investidor pode escolher resgatar tudo de uma vez ou adiar a fase de recebimento. O especialista do C6 Bank explica tudo, de forma resumida, neste vídeo.

No canal do C6 Bank no YouTube, o professor Liao já deu o bê-á-bá da previdência privada e falou de IR Progressivo ou Regressivo na previdência privada. Ele também deu 3 passos para investir e falou de fundosaçõesCDBsrenda fixa e renda variável, entre outros temas relacionados ao mundo das finanças.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: canal do C6 Bank no Youtube.

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.