Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Índice de inadimplência sobe 1,2% em março e atinge mais o Sul

0

No terceiro mês do ano, a inadimplência, que é a falta de pagamento de dívidas, subiu 1,2%. Esse dado reflete os comportamento dos consumidores da Boa Vista SCPC e foi divulgado hoje (8 de abril). Apesar da crise do novo coronavírus, esse índice acumulou uma queda de 0,5% em 12 meses. O acumulado do ano de 2020 é de 0,2%.

É provável que você também goste:

BS2 inaugura o Onboarding 100% digital e contrata dezenas de profissionais

Bancos podem usar o auxílio emergencial de R$ 600 para descontar suas DÍVIDAS?

O maior índice de inadimplência foi verificado na região Sul do país, somando 4,9% em março. A segunda região mais afetada pela falta de pagamentos em dia é o Sudeste, com aumento de 1,9%. Por outro lado, há partes do Brasil nas quais o índice de inadimplência diminuiu. No Nordeste, por exemplo, o índice de inadimplência caiu -1,8%; enquanto que no Centro-Oeste e no Norte as quedas foram de -1,6% e -0,9%, respectivamente.

Entretanto, quando vemos os dados de 12 meses, somente a região Sudeste teve alta de inadimplência, acumulando 0,1%. Somente em Belo Horizonte, o percentual de inadimplentes é de 31,4%, segundo a Fecomércio-MG. De acordo com a Boa Vista SCPC, esse crescimento deve continuar, devido aos impactos da pandemia do novo coronavírus na economia

“No cenário atual, apesar das medidas de contenção aos efeitos do novo coronavírus, a tendência é de que haja uma piora no nível de desocupação e recuperação da renda nos próximos meses, fatores que devem refletir na redução da capacidade dos consumidores em pagarem suas dívidas em dia e resultar em aumento da inadimplência”, disse a empresa, em nota.

Adiamento do vencimento de dívidas

O que pode ajudar a frear esse aumento do índice de inadimplência no país é a iniciativa de alguns bancos de adiar o vencimento de dívidas devido à pandemia. O Banco Inter, por exemplo, decidiu prorrogar por 60 dias as faturas de cartão de crédito de seus clientes, sem adição de juros. A fintech atingiu recentemente 5 milhões de correntistas, representando um crescimento de 155% em um ano.

Esse benefício vale para contas até R$ 4 mil e só tem direito os clientes que pagaram regularmente as faturas anteriores a abril. Outra ação do banco para esse período é o cashback em dobro para quem fizer compras no Super App Banco Inter. Essa é uma forma de estimular o e-commerce, evitando que os clientes saiam de casa para comprar em lojas físicas.

Para as contas jurídicas e MEI, o Banco Inter está oferecendo 200 TEDs e boletos sem custo adicional, para facilitar as transações online e também reduzir idas ao banco. Além disso, os donos da fintech doaram R$ 10 milhões para a compra de respiradores em Minas Gerais.

Grandes bancos fazem negociações

Nem só as fintechs querem ajudar os brasileiros nesse momento. Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander prorrogaram as dívidas também em 60 dias. Isso vale para empréstimos, financiamentos e outras contas diretas com a instituição, não sendo aplicado para cartões de crédito.

Ao todo, os clientes de bancos já fizeram 2 milhões de pedidos de prorrogação de vencimento de empréstimos, de acordo com a Febraban. Já são R$ 200 bilhões em dívidas postergadas, sejam por 60 ou 90 dias. O adiamento de dívidas é uma ação autorizada desde março pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

No caso dessas parcelas com grandes bancos, o juro segue o mesmo do contrato, mas não é cobrada multa por atraso. Esses pedidos de prorrogação podem ser feitos pela internet ou pelo telefone diretamente com as agências.

A Caixa foi quem mais recebeu pedidos de prorrogação. Somente em contratos habitacionais, foram 1 milhão de negociações. Em segundo lugar ficou o Bradesco, com 635 mil pedidos.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Tirachardz / Freepik

- Publicidade -

Comentários
Carregando...