Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Vale a pena fazer o resgate antecipado de investimentos?

0

Mesmo que você tenha um bom planejamento financeiro pessoal, por vezes acontecem imprevistos. Dessa forma, caso você tenha um dinheiro aplicado, pode ser necessário fazer um resgate antecipado de investimentos. Por isso, confira abaixo como esse processo funciona, e quando ele é possível. 

Saiba onde você pode investir para ganhar 200% do CDI

O que é resgate antecipado de investimentos?

Quando você investe dinheiro, é feito um acordo com o emissor sobre o período mínimo que esse valor precisa ficar rendendo. Entretanto, isso não significa, obrigatoriamente, que você não vai mais ter acesso a ele. Em suma o resgate antecipado é a retirada do dinheiro antes da data acordada com o emissor. 

Seja membro

Dessa forma, dependendo do investimento escolhido, você pode resgatar antes do prazo total, ou ainda, de uma parte do valor aplicado. Porém, pode ser que o emissor cobre uma taxa para fazer essa ação. 

Vale a pena fazer o resgate antecipado de investimentos?

A verdade é que não existe um momento ideal para fazer um resgate antecipado, já que cada tipo de aplicação tem as suas regras. Dessa forma, na maioria dos casos, quanto maior o tempo você deixa o dinheiro aplicado, melhor. 

Ou seja, como o dinheiro permanece em rendimento constante, às vezes por um longo prazo, pode ser que a taxa para fazer o resgate antecipado seja coberta pelo valor com juros. Dessa forma, você não tem perdas significativas na quantia investida. 

Além disso, se você investe dinheiro e acha que pode necessitar do valor em um curto prazo, é melhor escolher aplicações com liquidez diária. Ou seja, que permitem fazer o resgate antecipado do seu investimento a qualquer momento. 

Os investimentos com liquidez diária também são boas opções para construir a sua reserva de emergência. Esse é um dos passos mais importantes na vida financeira de uma pessoa. Trata-se de um valor que é importante manter, para cobrir qualquer imprevisto que demanda gastos maiores que os habituais. 

Por fim, para ter a sua reserva de emergência, você pode investir, por exemplo, em renda fixa, em uma conta de pagamentos com rendimento. Ou ainda, é possível aplicar em títulos públicos, como o Tesouro Selic, e títulos do Tesouro Direto pré e pós-fixados. Existem ainda, os CDBs e outros ativos com liquidez diária.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: NosorogUA / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.