Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Com Selic crescente, taxas de juros de empréstimos estão cada vez mais altas

Confira mais sobre os últimos aumentos da Selic no país.

0

Atualmente, o Comitê de Política Monetária (Copom) é o órgão do Banco Central responsável por determinar a taxa Selic. Ou seja, a taxa básica de juros da economia. Assim, os membros se reúnem a cada 45 dias para tomar a decisão.

E, nas últimas reuniões, a taxa Selic teve aumentos significativos. Se no início de 2021 ela estava próxima de 2%, no dia 17 de março ela foi ajustada para 11,75% ao ano. E com essas altas, também sobem cada vez mais os juros dos empréstimos. Portanto, para saber mais, confira a seguir.

É provável que você também goste:

Mercado ajusta previsões para a Selic com IPCA-15; será que vem mais aumento por aí?

Empréstimo do Caixa Tem de até R$ 3 mil ainda está disponível; veja como sacar

Com Selic crescente, taxas de juros de empréstimos estão cada vez mais altas

Dessa forma, como a taxa Selic é levada em conta na hora de calcular os juros de empréstimos e outras opções, quanto maior a taxa, maiores dos juros cobrados. Isso interfere em qualquer tipo de operação de crédito. Porém, as taxas de juros das operações de crédito não mudam na mesma proporção que a taxa de referência.

Isso porque, mesmo com a alta da Selic, alguns bancos não mudaram em abril suas taxas, por exemplo. Eles mantiveram a média que estavam cobrando em março. A avaliação foi feita pelo Núcleo de Inteligência e Pesquisas da Escola de Proteção e Defesa do Consumidor da Fundação Procon de São Paulo, que fez uma pesquisa em abril para coletar dados em relação às taxas de juros dos empréstimos pessoais para pessoas físicas.

Por fim, segundo a mesma pesquisa, a taxa média dos créditos pessoais teve uma variação positiva de 1,04%, chegando a 6,77% ao mês. Isso representa um aumento de 0,07 ponto percentual em relação ao mês de março, que foi de 6,70%.

Entre os grandes bancos, o que mais teve aumento foi o Banco do Brasil, quando o juro médio passou de 5,9% para 6,17% ao mês. Já o Itaú teve uma alteração de apenas 0,99%. Nesse caso, a taxa passou de 8,10% ao mês para 8,18% ao mês.

Vale dizer que, segundo a Resolução nº 4.765, publicada no dia 27 de novembro de 2019, nenhuma instituição financeira pode cobrar uma taxa de juros do cheque especial para pessoa física superior aos 8% ao mês. Então, é preciso estar atento a este detalhe. Contudo, sempre que possível, considere um empréstimo pessoal antes de usar o cheque especial. As taxas, em geral, são menores no primeiro caso.

Enfim, quer ficar por dentro de tudo o que acontece no mundo das finanças?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitchInstagram. Assim, você acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de créditoempréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Lumen Photos / Shutterstock.com

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar

Fechar