Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

2 bancos famosos têm falência confirmada pelo Banco Central e deixam clientes apreensivos

A falência de dois bancos confirmada pelo Banco Central gerou preocupação entre os clientes. Saiba mais informações!

Recentemente, o Banco Central do Brasil confirmou a falência de dois bancos. Logo, a situação gerou preocupação entre diversos clientes. Trata-se, portanto, das instituições financeiras BRK Financeira e PortoCred. 

Assim, esses acontecimentos geraram uma onda de preocupação entre investidores e clientes, apreensivos com o futuro de seus investimentos e a estabilidade do sistema financeiro nacional. Continue a leitura para mais informações!

Como se deu a falência dos bancos?

Representação de banco caindo em grande rachadura no chão
Imagem: Lightspring / Shutterstock.com

A falência da BRK Financeira foi oficializada pela 2ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais do Tribunal de Justiça de São Paulo. Já em situação de liquidação extrajudicial desde fevereiro de 2023, esta instituição teve seus últimos episódios marcados por gestões temerárias e desobediências graves às normativas legais, conforme apontado pelo juiz Ralpho Monteiro Filho.

Ademais, os ativos do banco não eram suficientes nem para metade das dívidas quirografárias, uma clara sinalização de sua saúde financeira precária.

Vale destacar que a liquidação financeira é um processo utilizado quando uma instituição não consegue se recuperar de uma situação de insolvência. Essa é uma condição em que as dívidas superam amplamente os ativos disponíveis para liquidação. Essa situação leva frequentemente à falência, encerrando completamente as operações do banco e afetando diretamente todos os seus stakeholders.

Detalhes da queda da PortoCred

De maneira similar, a PortoCred seguiu pelo mesmo caminho após o Banco Central anunciar sua liquidação extrajudicial no mesmo mês. A falência impactou diretamente os detentores de títulos de crédito da instituição, que tiveram a orientação do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) sobre como proceder para tentar recuperar seus investimentos.

Veja também:

Dinheiro a receber: 800 mil brasileiros tem grana para sacar, saiba se você está na lista

O colapso dessas entidades levanta várias questões sobre a segurança e a regulamentação financeira no Brasil. Investidores e clientes dessas instituições ficam em uma encruzilhada, buscando alternativas para salvaguardar seus ativos e assegurar que tais episódios não se repitam com outras entidades financeiras do país.

Imagem: Lightspring / Shutterstock.com