Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Arroz importado será subsidiado pelo governo para controlar preço após enchentes no RS

Entenda como o governo decidiu subsidiar a importação de arroz para conter o aumento de preços após as enchentes no Rio Grande do Sul!

Com as recentes enchentes afetando significativamente o Rio Grande do Sul, principal produtor de arroz do país, o governo federal propõe uma medida preventiva. Trata-se, portanto, do subsídio da importação de arroz, de acordo com o jornal O Globo.

Dessa forma, o plano inclui a importação de até 1 milhão de toneladas do alimento, visando estabilizar o preço do pacote de 5 quilos em R$ 20. A proposta busca amenizar o impacto econômico sobre os consumidores e garantir a disponibilidade do produto no mercado interno. Continue a leitura para mais informações!

Como funcionará o subsídio de arroz por parte do governo?

arroz
Imagem: Suwan Wanawattanawong / shutterstock.com

O objetivo primário é manter o preço acessível ao consumidor final. Para isso, cada pacote de 5 quilos de arroz deverá contar com um subsídio médio de R$ 5 por parte do governo. Esse valor considerará as margens de venda de varejistas de pequeno e médio porte.

Assim, o governo planeja importar inicialmente 100 mil toneladas de países do Mercosul, aproveitando as isenções tributárias disponíveis, com a maior parte vindo do Paraguai. Ainda, a análise do cenário atual mostra que a grande maioria das plantações no Rio Grande do Sul foi colhida antes das chuvas que desencadearam as enchentes.

No entanto, a Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz) alerta para uma leve redução na produção em comparação ao ano anterior. Apesar disso, não se espera um desabastecimento de arroz, visto que o plano de importação compensará as possíveis perdas.

Como a medida afetará o mercado nacional?

Subsídios como o proposto podem ter impactos diversos no mercado. Por um lado, ajudam a controlar a inflação de produtos básicos como o arroz, essencial na cesta de alimentos do brasileiro.

Veja também:

Bolsa Família faz ANTECIPAÇÃO de pagamento de R$ 672,74 nesta sexta-feira (17)

Por outro, há preocupações sobre como tais medidas afetam a competitividade e a saúde financeira do setor agrícola nacional no longo prazo, possivelmente influenciando as decisões de investidores no mercado de ações.

Imagem: Suwan Wanawattanawong / shutterstock.com