Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Beto Carrero terá que pagar R$ 100 mil se fizer propaganda política

O TRE (Tribunal Regional Eleitoral) de Santa Catarina exigiu que o Beto Carrero World deixe de fazer propaganda eleitoral nas redes sociais e exclua postagens do gênero, sob uma multa de R$ 100 mil por cada publicação. 

Nesta semana, o parque ofereceu um desconto de 25% para cidadãos que fossem vestidos de vermelho e ficassem no local durante todo o horário de votação do segundo turno. O Beto Carrero World ofereceu uma entrada promocional denominada ‘Para Todos’, como iniciais destacadas, como uma alusão ao PT. 

Beto Carrero World vira alvo de denúncias 

O juiz Sebastião Muniz considerou o conteúdo das postagens do Instagram do parque uma tentativa de afastar os eleitores das votações, incentivando uma abstenção nas urnas. 

Além disso, a Justiça Eleitoral informou que recebeu mais de 150 denúncias contra a publicação oferecendo a promoção para petistas do Beto Carrero World. Segundo o órgão, as denúncias foram feitas pelo aplicativo Pardal e seguiram para o Ministério Público Eleitoral. 

O PT enviou uma denúncia à Procuradoria-Geral Eleitoral do estado de Santa Catarina, alegando que o parque cometeu crime eleitoral. O partido também convocou um pedido de investigação ao caso. 

Após virar alvo de críticas, o Beto Carrero World apagou a publicação onde oferecia o desconto e pediu desculpas. Em retratação, o parque alegava que tudo não passava de uma piada e que todas as pessoas são bem-vindas no estabelecimento, não importa a cor de camisa. 

Crime eleitoral

De acordo com o Código Eleitoral, o voto é um ato obrigatório no Brasil. Sendo assim, o Beto Carrero World, por meio da promoção, estaria induzindo os eleitores a passarem o dia inteiro no parque, ou seja, a se abster das votações. 

Além do oferecimento de promoções para os eleitores que se absterem das votações, a legislação também prevê outros crimes eleitorais. Veja os mais comuns: 

  • Distribuição de panfletos de candidatos no dia da votação;
  • Comprar votos;
  • Fazer boca de urna;
  • Falsidade ideológica eleitoral;
  • Assédio eleitoral.

Imagem: Bruno Martins Imagens/shutterstock.com