Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Bolsa Família: pessoas mais velhas e que moram sozinhas têm prioridade?

Desvendando os rumores: quem realmente tem prioridade no Bolsa Família? Entendas os critérios de elegibilidade e se proteja de informações enganosas!

O Bolsa Família, um dos principais programas sociais do Brasil, tem sido alvo de rumores e informações falsas que confundem potenciais beneficiários. Recentemente, circularam rumores de que pessoas com 40 anos ou mais que moram sozinhas teriam prioridade no recebimento do benefício.

Desmistificando os critérios de elegibilidade do Bolsa Família, nosso objetivo é fornecer uma introdução aos requisitos oficiais do programa, eliminando as dúvidas e desinformações que cercam este importante benefício. Confira a seguir!

Desfazendo os mitos sobre critérios de prioridade do Bolsa Família

Mão segurando celular com tela mostrando nome do programa Bolsa Família
Imagem: rafapress / shutterstock.com

Atualmente, não existe uma prioridade legal para indivíduos com 40 anos ou mais, ou para aqueles que vivem sozinhos. Portanto, esses rumores são infundados.

A lei específica do Bolsa Família estabelece outras prioridades, especificamente para reingresso, como para famílias que voluntariamente se desligaram do programa ou que perderam seus benefícios após o período de proteção de 24 meses.

Quem se beneficia do Bolsa Família?

Para ser elegível ao Bolsa Família, é necessário estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e ter uma renda familiar per capita mensal de até R$ 218. O Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) desempenha um papel fundamental na identificação e na inclusão de famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

Ao reunir informações detalhadas sobre a composição familiar, as características socioeconômicas e a renda de cada membro do núcleo familiar, o CadÚnico proporciona uma visão abrangente da realidade de milhões de brasileiros.

Essa base de dados é essencial para a gestão e o direcionamento eficaz das políticas sociais, como o Bolsa Família e outros programas de transferência de renda.

Como se inscrever no programa?

Para candidatar-se ao Bolsa Família, é imprescindível estar inscrito no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Esse sistema reúne dados das famílias brasileiras de baixa renda e é crucial não só para o Bolsa Família, mas também para outros programas sociais.

Veja também:

Crédito para elas: mulheres do Bolsa Família ganham excelente oportunidade!

A inscrição pode ser feita em qualquer Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

Como acessar saldo e extrato no aplicativo CAIXA Tem?

Como acessar o extrato no aplicativo (Android e iOS):

  • Para verificar seu saldo, abra o aplicativo e toque no ícone de olho na parte superior da tela.
  • Para ver detalhes ou o extrato, escolha a opção “Extrato” no menu inicial para consultar movimentações recentes e passadas.
  • Para acessar comprovantes, selecione “Consultar comprovantes” e escolha o desejado para mais detalhes.

Compreender corretamente os critérios e processos do Bolsa Família é a chave para acessar o programa de forma eficaz e garantir que os benefícios cheguem a quem realmente precisa. Mantenha-se informado apenas por meio de fontes oficiais e seguras.

Imagem: Sidney de Almeida / Shutterstock.com