A Caixa Econômica Federal vai ampliar para 90 dias a suspensão do pagamento das dívidas de pessoas físicas e jurídicas. Na semana passada, o banco anunciou a pausa nos pagamentos, incluindo a prestação da casa própria, em 60 dias. Outra novidade que a estatal deve implementar vai ser o corte na taxa do cheque especial, que atualmente é de 4,95% ao mês.

É provável que você também goste:

Como sacar seu FGTS em qualquer banco sem sair de casa, na quarentena do coronavírus

Coronavírus: Bradesco, Itaú e Santander vão comprar 5 milhões de testes

Coronavoucher: Afinal, como ganhar o auxílio emergencial de R$ 200 do Governo?

Caixa: prazo para suspensão de dívidas deve subir para 90 dias

Todas essas medidas fazem parte de um novo pacote de ações a ser anunciado pelo presidente da Caixa, Pedro Guimarães ainda nesta quarta-feira (25), no Palácio do Planalto, após videoconferência do presidente Jair Bolsonaro com governadores da região Sudeste. Na tentativa de mostrar alinhamento, o governo decidiu concentrar os anúncios no Planalto e não mais de forma individual por bancos e agentes públicos.

Na semana passada, a Caixa já havia anunciado um amplo pacote de medidas, com redução da taxa de juros em várias linhas de crédito. Por exemplo, é possível aproveitar essa oportunidade nas linhas de capital de giro para micro e pequenas indústrias, além da suspensão do pagamento de dívidas para pessoas físicas.

As novas condições do crédito entraram em vigor nessa segunda-feira (dia 23). Ademais, você pode conferir aqui neste link todas as informações que acabamos de divulgar, bem como as demais particularidades de cada uma destas medidas.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: rafapress via shutterstock