Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Com redução nos preços, brasileiro tem consumido mais carne vermelha

Consumo de carne vermelha cresce no Brasil impulsionado pela queda nos preços. Entenda os detalhes e as tendências do mercado!

Após anos enfrentando altos e baixos, o mercado de carne bovina no Brasil mostra sinais de recuperação. Assim, com a queda considerável nos preços, as famílias brasileiras voltaram a incluir este tipo de proteína mais frequentemente em suas mesas. 

De acordo com dados recentes, a tendência é de um consumo crescente, contrastando com anos anteriores de retração devido à inflação de preços.

O mais recente estudo do Good Food Institute (GFI) Brasil revela dados surpreendentes sobre esta mudança de hábito. Durante o último ano, 56% dos brasileiros consumiram carne de boi ao menos duas vezes por semana, um aumento significativo em relação aos 47% registrados no ano anterior. Veja mais detalhes!

Trajetória de preços da carne bovina

De acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o preço da carne bovina teve um pico de aumento em 2020, subindo 17,97%, valor muito acima da inflação geral daquele ano, que foi de 4,52%. No entanto, nos anos seguintes, observou-se uma redução gradual, culminando em uma queda de 9,74% no último ano.

Paralelamente ao aumento do consumo de carne bovina, a pesquisa também apontou estabilidade e mudanças nos hábitos de consumo de outras proteínas. A proteína de frango, por exemplo, é consumida por 65% das famílias, mantendo-se estável em relação ao ano anterior. Carnes suínas e peixes registraram percentuais de 19% e 9%, respectivamente, sem grandes alterações.

carnes em vitrine de supermercado
Imagem: Leitenberger Photography / Shutterstock.com

Consumo da carne vegetal

Além disso, outro ponto interessante do estudo é o crescimento no interesse por alternativas à carne tradicional. As carnes processadas à base de plantas, conhecidas como “plant-based”, estão sendo adotadas por uma parcela considerável da população. 

De acordo com o GFI Brasil, 39% dos entrevistados experimentaram esses produtos e 17% os consomem pelo menos semanalmente.

Veja também:

Governo inclui mais de 21 mil famílias do RS no Bolsa Família

O aumento na procura por substitutos vegetais não se limita apenas às carnes. Produtos como leites e derivados de origem vegetal também ganharam espaço, com 60% dos participantes da pesquisa relatando consumo desses itens, e 33% fazendo-o ao menos uma vez por semana.

Imagem: Leitenberger Photography / Shutterstock.com