Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Crescem sequestros-relâmpagos após a adoção do sistema Pix

Segundo a Polícia, grande parte dos sequestros-relâmpago ocorrem entre o fim da tarde e o início da noite.

0

Criado em novembro de 2020 pelo Banco Central, o Pix é um sistema de pagamento fácil e ágil, que caiu no gosto do brasileiro. No entanto, essa ferramenta virou uma arma na mão de criminosos que realizam sequestros-relâmpagos. É dito isso, pois eles obrigam as suas vítimas a realizar um pagamento para suas contas, sem ter que passar em caixas eletrônicos para isso. 

Crescem sequestros-relâmpagos após a adoção do sistema Pix

Na última quinta-feira (01), a Polícia de São Paulo conseguiu prender uma quadrilha que fazia golpes do tipo, depois do sequestro de um casal de comerciantes. Eles foram abordados enquanto saíam da loja na qual trabalhavam. Os cinco ladrões foram capturados depois de uma perseguição que terminou na Marginal Pinheiros, na Zona Sul da capital.

Desde janeiro deste ano, cresceram os casos de sequestro que envolvem o Pix. Se no início do ano a polícia tinha registro de apenas um caso no sistema, em abril foram 21 relatos. Ao todo, a divisão antissequestro informou 262 sequestros-relâmpagos. Desses, 63 exigiram transferência por meio do Pix. 

Ainda de acordo com a Polícia, grande parte dos sequestros-relâmpago ocorreram entre o fim da tarde e o início da noite. Os criminosos se aproveitam do momento em que as vítimas param em cruzamentos, ou quando entram e saem de carros em ruas menos movimentadas. Dessa forma, como uma das recomendações, a Polícia indica configurar limites baixos para transferências diários com Pix. Assim, a propagação dessa dica pode desestimular os criminosos.

Além disso, o Procon-SP cobra os bancos, bem como as operadoras de celular, para que os mesmos criem formas de evitar a realização de transferências fraudulentas. Por outro lado, o Banco Central quer criar um mecanismo que permite fazer devoluções de Pix em caso de acidente ou de transação não autorizada.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: GolF2532 / Shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...