O dinheiro de plástico nunca esteve tanto na moda como atualmente. Principalmente o cartão de crédito digital, que conquista cada vez mais os brasileiros. Porém, como nem tudo é felicidade nessa vida, golpes cada vez são mais frequentes. Isso acontece quando você executar uma transação fisicamente, e também nas compras virtuais. Portanto, confira aqui neste artigo 10 dicas para evitar ter o seu cartão de crédito clonado. Boa leitura!

Leia também:

Correios Celular terá conta e cartão de débito/crédito grátis

Vantagens em antecipar a parcela do Nubank

Confira 10 dicas para você não ter seu cartão de crédito clonado

1) Jamais entregue o seu cartão de crédito para ninguém.

Parece uma dica muito óbvia. Entretanto, é normal que o atendente ou garçom leve o seu cartão para processar a operação em outro local. Caso isso aconteça, acompanhe a pessoa até a máquina, para garantir que ele não clone seu cartão de crédito. Sempre que puder, exija que as operações sejam feitas somente na sua presença.

Evite ter o seu cartão de crédito clonado – Não entregue seu cartão a ninguém!

2) Cuide muito bem da sua senha

Normalmente, a senha é exigida apenas nos caixas eletrônicos e nas máquinas de cartões de crédito. Portanto, caso determinado website solicite o seu PIN, desconfie. Outra dica é cuidar para que outras pessoas não vejam a sua senha. Tente cobrir com a mão, inclusive em caixas eletrônicos, para evitar eventuais câmeras escondidas plantadas por criminosos.

Evite ter o seu cartão de crédito clonado – Cuide das suas senhas!

3) Cuidado em dobro na internet

Atualmente, muitos sites são clonados. Com isso, é importantíssimo que você preste muita atenção na hora de efetuar uma compra na internet. Atenção redobrada! Verifique se o site possui um certificado de segurança, que é o cadeado que aparece ao lado da URL, além do HTTPS no início. Isso significa que as transações realizadas trocam informações criptografadas, e que não podem ser capturadas por um invasor.

Evite ter o seu cartão de crédito clonado – Cuidado redobrado na internet!

4) Evite Wi-Fi público

Para transações por meio do aplicativo ou internet banking, evite utilizar redes Wi-Fi públicas. Acesse sua conta bancária apenas nos seus dados móveis ou na internet da sua residência. Caso contrário, você estará vulnerável a criminosos virtuais, e poderá sofrer prejuízos financeiros.

Evite ter o seu cartão de crédito clonado – Não use Wi-Fi público!

5) Desconfie das maquininhas de cartão de crédito

Antes de digitar a sua senha, analise a maquininha, pois ela pode ter sido adulterada para capturar os seus dados. Portanto, a qualquer sinal de adulterações como teclados grosseiros sem letras em relevo, desista de efetuar a operação.

Evite ter o seu cartão de crédito clonado – Desconfie das maquininhas!

6) Peça todos os recibos

Prefira ficar com os recibos, e também leia-os atenciosamente depois de pagar com o seu cartão de crédito. O campo que mostra a quantia paga não deve estar vazio. Isso pois ele pode ter sido clonado o seu cartão ao digitar a senha.

7) Desconfie de erros nas operações

Essas máquinas podem apresentar erros de operações. Portanto, desconfie se tiver que digitar a sua senha novamente. Caso o terminal estiver muito lento, e a internet do local estiver boa, isso poderá representar um sinal de alerta. Cuidado!

8) Evite caixas eletrônicos em locais de risco

Evite utilizar caixas eletrônicos em locais de risco, e com acesso público. Estes equipamentos são mais vulneráveis, pois eles podem facilmente serem adulterados por criminosos. Portanto, verifique sempre se a tampa estiver solta e evite colocar o seu cartão caso desconfie de algo. Os criminosos podem utilizar um equipamento conhecido como chupa-cabra para roubar os dados dos usuários. Prefira utilizar sempre uma instituição bancária fechada durante o dia.

Evite ter o seu cartão de crédito clonado – Evite caixas eletrônicos em locais de risco!

9) Verifique a sua fatura

Periodicamente verifique atenciosamente a sua fatura. Caso perceba alguma transação indevida, acione seu banco ou Fintech imediatamente. Aliás, igualmente você pode também ativar serviços de SMS para ser avisado cada vez que for realizada uma transação como segurança adicional.

10) Estabeleça limites de retirada

Caso seja possível, estabeleça limites para retirada de dinheiro. Assim, os criminosos não poderão retirar todo o seu dinheiro de uma só vez, caso fatalmente você caia em um golpe com cartão de crédito.

Enfim, o que achou das nossas 10 dicas para não ter o seu cartão de crédito clonado? Deixe seu comentário logo abaixo, e compartilhe este post nas suas redes sociais!

Gostou da notícia?

Então, nos siga em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram para continuar acompanhando artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos, empréstimos e tudo relacionado ao assunto de fintechs.