Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Renda variável? Confira 10 Dicas de ações para investir

Apesar da onda de informação a respeito dos investimentos, o brasileiro ainda carrega consigo muitas dúvidas.

0

Muito é falado sobre ações para investir e todos os benefícios futuros decorrentes dessa prática, independentemente do tipo que o investimento é feito.

Apesar da onda de informação a respeito dos investimentos, o brasileiro ainda carrega consigo muitas dúvidas e inseguranças a respeito dessa prática, principalmente quando ela é direcionada para ações.

Muitas pessoas preferem guardar seu dinheiro em contas poupança ou até mesmo correntes, em bancos tradicionais ou os novos bancos online.

É importante lembrar que investir nesse mercado não é o mesmo que guardar dinheiro em um banco, mas sim investir o dinheiro em negócios que podem trazer tanto benefícios como prejuízos.

Nos parágrafos a seguir, serão esclarecidas as principais dúvidas a respeito do investimento na bolsa de valores, como comprar e negociar ações.

A leitura completa facilita o entendimento de como o processo funciona e, ao final desse artigo, há dez dicas que irão contribuir na tomada das melhores decisões na hora de investir.

O que são ações?

São uma parte do todo o conhecido como capital social de uma empresa, ou seja, são partes compradas que tornam os adquirentes pequenos investidores, donos de pequenas parcelas, em grandes empresas. É como se a empresa pudesse ser dividida em várias partes e cada investidor comprasse algumas delas.

As ações representam apenas uma pequena parte do capital social de uma empresa e, ao comprá-las, os investidores se tornam sócios de uma empresa. A partir do momento que ocorre a compra, o investidor faz parte dos riscos e acertos, pois participa do lucro e do prejuízo como qualquer empresário.

Muitas pessoas consideram a compra de ações e toda essa movimentação uma jogada de mestre para pessoas extremamente corajosas.

As vantagens da compra, relacionada a rentabilidade, é muito maior do que manter uma poupança, porém, os riscos de perda também são maiores.

Apesar disso, quem investe nesse nicho não deve contar apenas com a coragem ou a sorte, mesmo que seja difícil ter um controle de gastos e perdas com elas.

O estudo desse mercado e da empresa que o investidor se tornará sócio é de grande importância, para evitar perdas desnecessárias de dinheiro, que poderiam ser evitadas muitas vezes.

Para que servem as ações?

Elas servem para garantir que pessoas que não são donas de empresas possam comprar parte delas e se tornem sócios de uma pequena parcela da mesma.

Costumam ser um dos investimentos mais procurados dentro do mercado: para quem busca se tornar sócio de uma parcela da empresa sem custos iniciais grandes é a melhor opção.

Ao se tornar sócio de uma empresa a partir da compra de ações, o comprador participa dos ganhos, de lucros e prejuízos que a empresa ou organização tem, ao longo do tempo, enquanto for sócio. É uma maneira de investir o dinheiro “parado” ou mesmo um dinheiro livre para investimentos.

Para o investimento ser vantajoso, é recomendado que o comprador invista em ações diferentes, pois se houver perda de algumas, o ganho de outras pode ser recompensador.

A bolsa de valores também é conhecida como um bom local de visita para o seu dinheiro, mas não de morada, pois o sucesso por longo prazo, em uma mesma ação, é difícil de ocorrer. 

Como funcionam as ações?

As empresas abrem seu capital no intuito de vender ações na bolsa de valores e é assim que qualquer pessoa pode começar a investir nelas, sendo algumas com um custo bastante acessível. Essas empresas fazem isso para que, dessa forma, seja financiado o crescimento delas.

Elas optam por abrir o capital e assim vender ações, ao invés de recorrem a empréstimos que lhe darão, futuramente, juros absurdos.

Para a empresa é mais vantajoso vendê-las, assim pequenas parcelas serão de sócios que investiram nesse recurso e a maior parte dos donos serão os fundadores da empresa.

Ao comprá-las, o investidor coloca seu dinheiro para circular com elas e a empresa cresce com o investimento. Assim, quando a empresa cresce, além da ascensão da empresa em si, as ações valorizam, o que gera mais vantagens para o investidor.

Por fim, elas são compradas e vendidas na bolsa de valores: é nela que há toda essa movimentação. Há bolsa de valores na maioria dos países do mundo e, em algumas cidades, como Nova York, existe mais de uma bolsa de valores. No caso do Brasil, a bolsa de valores existente está presente em São Paulo e a compra é feita totalmente online.

Como comprar ações?

Elas são negociadas na Bolsa de Valores, já que este é um mercado em que títulos, geralmente emitidos por empresas de capital aberto, são negociados. Normalmente, é uma forma de captar recursos para investir no negócio e aumentar o valor de mercado da empresa.

Para comprá-las, é necessário escolher que tipo de ações serão compradas e estudar sobre as maneiras de investir nelas. A análise fundamentalista, uma das técnicas utilizadas para escolher qual ação deve ser comprada, analisa os possíveis resultados a médio e longo prazo, assim é mais fácil identificar os lucros que poderão ocorrer.

Na decisão de comprá-las é necessário escolher uma corretora, pois elas possuem um custo menor com atendimento online especializado. Nessa corretora é necessário abrir uma conta, pois ela faz a conexão entre o investidor e a Bolsa de Valores para a compra de ações.

O segundo passo após escolher a corretora, é transferir o dinheiro de sua conta, da qual é titular, para a conta da corretora escolhida, em que as ações serão compradas. A análise da compra deve ser feita e o home broker acessado (plataforma da empresa que permite a compra e venda de ações). Após escolher a ação, a compra é executada.  

Quais são as ações mais lucrativas?

As indicações de ações mais lucrativas são inúmeras, geralmente a rentabilidade é o principal quesito para colocar uma determinada empresa no topo desse mercado. Ao levar isso em consideração, podem ser citadas as empresas: Vale, B3, Suzano, Bradesco, BTG Pactual, Klabin, e etc.

Vale lembrar que a rentabilidade dessas ações varia de acordo com o período e da empresa, pois, muitas vezes, o melhor investimento hoje pode se tornar um dos piores amanhã, em questão de rentabilidade. Portanto, para saber quais são as mais lucrativas para o momento, é necessário e importante analisar o mercado financeiro atual.

Dicas de ações para você investir

Para investir, além de saber sobre a bolsa de valores, e escolher a melhor corretora, também é necessário saber sobre os custos e juros decorrentes do investimento. Abaixo estão listados alguns itens que exigem atenção no momento de investir:

  • As corretoras geralmente cobram um valor de corretagem, que é uma taxa cobrada pela corretora a cada compra e venda de ações. Essa taxa varia de acordo com as corretoras e não possui um valor pré-estabelecido;
  • Algumas corretoras cobram uma taxa pela custódia após a compra, para realizar um monitoramento. É importante escolher corretoras que facilitem a vida e diminuam os gastos, portanto é mais inteligente optar por corretoras que não cobram pela custódia.
  • Não há um valor mínimo para compra de ações, ou seja, o quanto será investido vai depender do preço que o investidor tem interesse em comprar.

É importante sempre ler e se atualizar dos riscos e benefícios que elas podem trazer para a vida financeira ter uma ascensão. Nesse artigo foram retiradas algumas dúvidas decorrentes deste assunto.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

imagem: HAKINMHAN / shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...