Você sabe qual é a diferença entre poupar e investir?

0

Com a chegada do fim do ano, entra no radar o plano de organizar as finanças com o objetivo de começar 2021 poupando ou investindo o seu dinheiro. Mas você sabia que, apesar de serem usadas como sinônimos, poupar e investir tem objetivos diferentes?

É provável que você também goste:

Saiba quem recebe novas parcelas do auxílio emergencial essa semana

CVM alerta: cuidado com as dicas de investimentos nas redes sociais

3 cartões de crédito que aumentam limite atrelado ao investimento

Diferença entre poupar e investir

A diferença entre poupar e investir é algo muito simples de se entender. Poupar é literalmente guardar parte do dinheiro que você não gasta. Esse dinheiro tem de ter disponibilidade imediata ou, como se fala no mercado financeiro, liquidez diária. Os principais objetivos de um poupador são: economizar para adquirir um produto ou serviço; ter à disposição uma reserva de emergência ou mesmo juntar um valor suficiente para poder investir em produtos atrativos que exigem valor mínimo.

Por outro lado, investir é aplicar o dinheiro economizado para ele render e se multiplicar, normalmente em produtos de mais longo prazo. O investidor busca sua liberdade financeira no futuro (em particular na aposentadoria) ou tem entre suas metas adquirir bens de valores superiores. Ao colocar seu dinheiro para “trabalhar”, o investidor ganha uma renda passiva.

Mas como saber se você deve ser um poupador ou um investidor? Acredito que, antes de investir, o brasileiro precisa aprender a poupar. O brasileiro tem perfil imediatista, ou seja, tudo que ele ganha, ele gasta.

Menos da metade dos brasileiros costuma investir

De acordo com a 3ª edição da pesquisa Raio X do Investidor, feita pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima), menos da metade dos brasileiros (44%) tinha dinheiro aplicado em produtos de investimento em 2019, entre eles poupança, fundos de investimento e previdência privada.

Dinheiro é algo que é difícil de sobrar, não é mesmo? Por isso, torne hábito guardar parte do que você ganha! No começo pode ser difícil, mas separe 20% de sua remuneração para poupar. Quando receber, já retire a parte destinada a poupar e viva com os 80% que sobrarem.

Se for complicado nesse primeiro momento poupar os 20%, comprometa-se a sempre reservar um percentual de acordo com a sua realidade. Mesmo que pareça pouco, o importante é começar.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitterTwitch e Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Autor: Rodrigo Pinheiro, economista e CEO do Banco Bari.

Imagem: Mintr / Shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar