Infelizmente, milhões de brasileiros tiveram seu dinheiro roubado do Caixa Tem, aplicativo pelo qual a Caixa Econômica Federal efetua o pagamento do auxílio emergencial. Com a extensa série de fraudes em saques e pagamentos com recursos do auxílio emergencial, a Caixa afirma já amargar um prejuízo de mais de R$ 60 milhões. Com o dinheiro roubado do Caixa Tem e outras falhas da poupança digital, seria possível pagar o auxílio emergencial de R$600 para cerca de 100 mil pessoas.

É provável que você também goste:

INSS vai estender pagamento de um salário mínimo por 3 meses para auxílio e BPC

Nubank estuda lançar seguro auto mais barato que a concorrência

Saiba como os aposentados podem evitar cair no golpe do crédito consignado

Criminosos acessam contas dos beneficiários no Caixa Tem

As fraudes no auxílio emergencial geram um imenso buraco aos cofres públicos. As falhas na poupança digital e no aplicativo “Caixa Tem”, entre outras brechas, têm permitido que criminosos acessem as contas dos beneficiários e roubem o dinheiro que não lhes pertence.

A Caixa Econômica Federal detectou que algumas contas estão sendo acessadas indevidamente, por pessoas que não são as beneficiárias do auxílio. Além disso, como o calendário de saques impôs restrições, os fraudadores têm ampliado sua forma de atuação. Assim, o dinheiro roubado do Caixa Tem por criminosos é utilizado também para quitar boletos e fazer pagamentos com QR code ou, ainda, é acessado pelo cartão virtual da poupança digital.

Beneficiários que tiveram dinheiro roubado do Caixa Tem são reembolsados

Diante do enorme número de reclamações que tem recebido, a Caixa Econômica Federal tem reembolsado os beneficiários que foram vítimas do golpe. Contudo, a instituição precisará arcar com o prejuízo.

O problema surgiu depois de a Caixa decidir abrir contas de poupança digital para todos os beneficiários do auxílio emergencial. Isso levou a um jogo de empurra nos bastidores do banco. Aparentemente, nenhuma área quer assumir a responsabilidade pelas perdas.

Ações estão sendo tomadas para evitar fraudes no auxílio emergencial

Procurada pela equipe do portal InfoMoney sobre as fraudes que poderiam pagar o auxílio emergencial a mais de 100 mil brasileiros, a Caixa disse que “atua com inteligência, prevenção e combate a fraudes e adota as melhores práticas e ferramentas de mercado para proteção de suas aplicações de forma a proteger seus clientes e beneficiários”.

Além disso, afirma que as áreas de segurança realizam monitoramento e mapeamento contínuo de seus sistemas, em colaboração com os órgãos de segurança, com o objetivo de coibir movimentações indevidas. “Eventuais ocorrências identificadas são tratadas e reportadas à Polícia Federal”, diz a nota.

Auxílio emergencial em dobro também é problema

Além do dinheiro roubado do Caixa Tem e das fraudes,  a Caixa ainda precisa enfrentar prejuízos devido a um erro de processamento que levou o banco a depositar o valor do auxílio em dobro para alguns beneficiários.

De acordo com a reportagem da InfoMoney, na Caixa há quem defenda que o valor pago a mais seja descontado da terceira parcela. Contudo, o jurídico do banco é contra porque poderia gerar questionamentos.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o Facebook, Twitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Antonio Salaverry via shutterstock

Sobre o Autor

Maíra Moraes

Redatora

Jornalista e redatora publicitária. Atua, principalmente, em canais digitais com foco em produção de conteúdo para comunicação estratégica.

Ver todos os artigos