Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Dono da Havan pede para que senadores aprovem taxação de compras até US$ 50

A proposta do dono da Havan para taxar importações pode gerar R$40 bilhões em receita. Saiba por que essa iniciativa é crucial para o Brasil

Recentemente, o empresário Luciano Hang, proprietário da rede de lojas Havan, mais conhecido como “Véio da Havan”, gravou um vídeo direcionado aos senadores. No conteúdo divulgado, Hang manifesta preocupação com a discrepância entre os impostos pagos por empresas nacionais e plataformas estrangeiras de e-commerce.

De acordo com Hang, mais de um milhão de pacotes entram diariamente no Brasil sem que haja tributação, incidindo diretamente sobre o orçamento que poderia beneficiar áreas essenciais como saúde, educação e infraestrutura. Veja mais detalhes!

Taxação de compras até US$ 50

Hang destaca que a ausência desta taxação gera uma renúncia fiscal de quase R$ 40 bilhões, dinheiro que poderia ser investido em setores vitais para o desenvolvimento social e econômico do país. Assim, a comparação feita pelo empresário serve de alerta para um problema que pode afetar o equilíbrio econômico do mercado brasileiro.

A “desigualdade tributária” citada por Hang afeta diretamente mais de 18 milhões de trabalhadores brasileiros. Dessa forma, a concorrência desleal com gigantes estrangeiros que oferecem produtos por valores muito mais baixos, resultante da falta de tributação, tem um impacto devastador na cadeia de produção e venda nacional. 

“É um massacre”, expressa Hang, destacando a gravidade da situação que põe em xeque a sustentabilidade de empresas e empregos locais.

Luciano Hang, dono da Havan, falando
Imagem: Reprodução / Redes Sociais Havan

O que o dono da Havan defende

Diante disso, o dono da Havan apoia o Projeto de Lei 914 de 2024, que propõe a inclusão de uma taxação de 20% sobre compras internacionais de até US$ 50. Assim, essa medida visa diminuir a disparidade fiscal e criar um ambiente de negócios mais equânime. 

Veja também:

Banco Inter anuncia grande melhora em benefício; confira a novidade

No entanto, revela-se uma corrida contra o tempo, pois a proposta já enfrenta obstáculos e debates acalorados no Senado, após sua aprovação na Câmara dos Deputados. Enfim, é preciso aguardar quais serão os próximos passos do projeto.

Imagem: Reprodução / Redes Sociais Havan