Mesmo diante da crise que assola o país, o número de brasileiros bilionários aumentou de 40 em 2018 para 58 em 2019 de acordo com a revista Forbes. Isso equivale a 45% de upgrade. Todavia, no mundo ocorreu uma redução no número de pessoas com mais de US$ 1 bilhão nas suas contas. Portanto, o número de bilionários passou de 2.208 pessoas em 2018 para 2.153 em 2019. No Brasil, o número aumentou de 42 para 58 bilionários.

Leia também:

10 dicas matadoras para fugir das dívidas pós Carnaval

Forbes: número de bilionários brasileiros aumenta 45%, no mundo diminui

Ranking Mundial da Forbes

No topo da lista da revista Forbes, o fundador da Amazon – Jeff Bezos, continua como o homem mais rico do mundo. Ademais, a sua fortuna cresceu US$ 19 bilhões, e alcançou US$ 131 bilhões (aproximadamente R$ 495 bilhões).

1º. Jeff Bezos & família

Fortuna: US$ 131 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 112 bilhões
País: Estados Unidos
Idade: 55 anos
Fonte da Fortuna: Amazon.com

Na segunda posição continua Bill Gates. Contudo, a sua fortuna não chega aos US$ 100 bilhões, como o primeiro colocado da lista da Forbes.

2º. Bill Gates

Fortuna: US$ 96,5 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 90 bilhões
País: Estados Unidos
Idade: 63 anos
Fonte da Fortuna: Microsoft

3º. Warren Buffett

Fortuna: US$ 82,5 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 84 bilhões
País: Estados Unidos
Idade: 88 anos
Fonte da Fortuna: Berkshire Hathaway

4º. Bernard Arnault & família

Fortuna: US$ 76 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 72 bilhões
País: França
Idade: 70 anos
Fonte da Fortuna: LVMH

5º. Carlos Slim Helú & família

Fortuna: US$ 64 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 67,1 bilhões
País: México
Idade: 79 anos
Fonte da Fortuna: Telecomunicações

6º. Amancio Ortega

Fortuna: US$ 62,7 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 70 bilhões
País: Espanha
Idade: 82 anos
Fonte da Fortuna: Zara

7º. Larry Ellison

Fortuna: US$ 62,5 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 58,5 bilhões
País: Estados Unidos
Idade: 74 anos
Fonte da Fortuna: Oracle

8º. Mark Zuckerberg

Fortuna: US$ 62,3 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 71 bilhões
País: Estados Unidos
Idade: 34
Fonte da Fortuna: Facebook

9º. Michael Bloomberg

Fortuna: US$ 55,5 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 50 bilhões
País: Estados Unidos
Idade: 77 anos
Fonte da Fortuna: Bloomberg LP

10º. Larry Page

Fortuna: US$ 50,8 bilhões
Fortuna em 2018: US$ 48,8 bilhões
País: Estados Unidos
Idade: 45 anos
Fonte da Fortuna: Google

Os 20 bilionários brasileiros mais ricos, de acordo com a revista Forbes

Primeiramente, um dos principais destaques na lista da “Forbes” deste ano é a mudança no posto de pessoa mais rica do Brasil. O empresário Jorge Paulo Lemann, que é sócio da 3G Capital e de empresas como Ambev e Heinz. Todavia, neste ano ele perdeu a liderança para o banqueiro Joseph Safra. Em 2019, o patrimônio de Lemann somou US$ 22,8 bilhões (R$ 86,2 bilhões), menos que os US$ 25,2 bilhões (R$ 95,3 bilhões) de Safra. Lemann ocupava o posto de homem mais rico do Brasil desde 2013. Em 2012, ele havia ficado tecnicamente empatado com Eike Batista, envolvido na Lava Jato e hoje fora da lista de bilionários. Portanto, Joseph Safra é o homem mais rico do Brasil.

Por fim, o empresário catarinense Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan entrou para a lista de bilionários da revista Forbes. Portanto, de acordo com a publicação, ele possui uma fortuna estimada neste momento em US$ 2,2 bilhões, o equivalente a R$ 8,3 bilhões. Todavia, ele não consta entre os 20 brasileiros mais ricos.

Os 20 bilionários brasileiros mais ricos

  • Joseph Safra (banco Safra): US$ 25,2 bilhões (R$ 95,3 bilhões)
  • Jorge Paulo Lemann (3G Capital): US$ 22,8 bilhões (R$ 86,2 bilhões)
  • Marcel Hermann Telles (3G Capital): US$ 9,9 bilhões (R$ 37,4 bilhões)
  • Eduardo Saverin (Facebook): US$ 9,7 bilhões (R$ 36,7 bilhões)
  • Carlos Alberto Sicupira (3G Capital): US$ 8,9 bilhões (R$ 33,7 bilhões)
  • José João Abdalla Filho (investimentos diversos): US$ 3,4 bilhões (R$ 12,9 bilhões)
  • Abilio Diniz (comércio): US$ 3,1 bilhões (R$ 11,7 bilhões)
  • Fernando Roberto Moreira Salles (banco e mineração): US$ 3,1 bilhões (R$ 11,7 bilhões)
  • João Moreira Salles (banco e mineração): US$ 3,1 bilhões (R$ 11,7 bilhões)
  • Pedro Moreira Salles (banco e mineração): US$ 3,1 bilhões (R$ 11,7 bilhões)
  • Walther Moreira Salles Junior (banco e mineração): US$ 3,1 bilhões (R$ 11,7 bilhões)
  • André Esteves (BTG Pactual): US$ 3 bilhões (R$ 11,3 bilhões)
  • Alfredo Egydio de Arruda Villela Filho (Itaú): US$ 2,6 bilhões (R$ 9,8 bilhões)
  • Jayme Garfinkel (Porto Seguro): US$ 2,5 bilhões (R$ 9,5 bilhões)
  • João Roberto Marinho (Globo): US$ 2,5 bilhões (R$ 9,5 bilhões)
  • José Roberto Marinho (Globo): US$ 2,5 bilhões (R$ 9,5 bilhões)
  • Roberto Irineu Marinho (Globo): US$ 2,5 bilhões (R$ 9,5 bilhões)
  • Ana Lucia de Mattos Barretto Villela (Itaú): US$ 2,4 bilhões (R$ 9,1 bilhões)
  • Walter Faria (cervejaria Petrópolis): US$ 2,3 bilhões (R$ 8,7 bilhões)
  • Cândido Pinheiro Koren de Lima (plano de saúde Hapvida): US$ 2,3 bilhões (R$ 8,7 bilhões)

Enfim, gostou da notícia?

Então nos siga em nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim, acompanhe artigos sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, financiamentos e empréstimos. Por fim, bem como tudo relacionado ao mundo das fintechs.