Você já pensou em abrir uma franquia? Caso tenha o desejo de empreender, são grandes as chances de que a ideia já tenha passado por sua mente, tendo em vista que o modelo de negócios de franquias tem crescido muito no Brasil.

É provável que você também goste:

As 5 franquias mais baratas, com valor inicial de investimento até R$ 5.000

Franquias

De acordo com o “Relatório Executivo 2018 – Empreendedorismo no Brasil”, parte do projeto “Global Entrepreneurship Monitor – GEM” no Brasil, a Taxa Total de Empreendedorismo (TTE) no país é de 38% entre a população de 18 a 64 anos, o que correspondia a 51,972 milhões de pessoas na época.

A franquia é uma das principais opções que vêm à mente quando se pensa em empreender, mas embora possa trazer excelentes resultados, também é importante conhecer os riscos e possíveis problemas a se encarar nessa trajetória.

O objetivo não é desmotivar, de forma alguma, mas sim expor situações às quais as franquias estão passíveis de enfrentar. Assim, caso elas efetivamente cheguem, você já estará preparado para lidar com elas. Confira!

Como é o cenário das franquias no Brasil?

Muito bem, obrigado! É isso o que mostra o relatório “Relatório Executivo 2018 – Empreendedorismo no Brasil”, desenvolvido pela Associação Brasileira de Franchising (ABF). Os seguintes dados foram extraídos do relatório:

  • O faturamento do setor de franchising no país durante o 3º trimestre passou de R$ 44,479 bilhões em 2018 para R$ 47,203 bilhões em 2019, aumento de 6,1%.
  • Ao considerar o faturamento acumulado, que foi de R$ 170,988 bilhões entre o 4º trimestre de 2017 e o 3º trimestre de 2018, houve um aumento de 6,8% entre o 4º trimestre de 2018 e o 3º trimestre de 2019, tendo o faturamento atingido R$ 182,657 bilhões.
  • No 3º trimestre de 2018, 3,5% das lojas tinham sido abertas e 1,3% fechadas, o que resultou em um saldo de 2,2%. Já no mesmo período de 2019, 4,3% das lojas foram abertas e 1,4% fechadas, resultando em um saldo de 2,9%.

Os números são excelentes, mas a jornada empreendedora é repleta de desafios, o que também acontece no segmento de franchising. Por isso, é fundamental se preparar, de modo a não ser pego de surpresa e, assim, cair em uma situação inesperada.

Quais problemas podem acontecer em uma franquia (e como resolvê-los)?

Dificuldades podem existir, mas felizmente é possível resolvê-las! Confira algumas das principais, acompanhadas de algumas soluções:

Desconhecer as responsabilidades de um franqueado

Algumas pessoas podem ter a ideia de que para ter uma franquia, basta investir uma determinada quantia para ser o dono de um determinado ponto comercial e, então, começar a ganhar dinheiro. Acontece que questão não é tão simples assim.

Todo franqueado tem seus direitos e deveres, os quais devem estar contemplados na Circular de Oferta de Franquia (COF), principal documento quando se trata de uma franquia, seja qual for seu porte ou segmento.

Como já existe uma franqueadora que será representada pelo franqueado, é necessário cumprir com as regras e normas existentes para que o empreendimento seja realmente sustentável.

Algumas das possíveis obrigações são a localização do negócio e o prazo para terminar as obras da unidade até sua inauguração, as quais, se não forem cumpridas, podem trazer sérios problemas, de multas e penalidades até o encerramento do contrato.

Não saber a fundo quem é o público da franquia

Não é obrigatório ser um profundo conhecedor na área de atuação de uma franquia. Ou seja, a franqueadora prestará o devido suporte em relação a assuntos técnicos. Todavia, deve-se conhecer o público a ser atendido por ela.

Essa não costuma ser uma obrigação contratual, mas a partir do momento que a franqueada terá como objetivo atender ao público da franqueadora em questão, cujos clientes nem sempre conhecem tal modelo de negócios, é essencial saber o máximo possível sobre eles.

Procure saber quais são seus interesses, o que lhes desagrada, quais pontos devem ser evitados, se há um padrão na forma de se comunicar e qual é o poder aquisitivo da maior parcela dos clientes.

Essas são apenas algumas das muitas informações que podem fazer toda a diferença no trato com o cliente, que é um dos ativos mais valiosos de qualquer empresa – e também das franqueadas.

Deixar de dar atenção às opiniões da franqueadora

Ter uma franquia demanda dedicação e empenho à proposta que a franqueadora possui. Isso significa que suas opiniões devem ser respeitadas, de modo que a relação comercial seja longa e frutífera para ambas as partes.

Quem não presta atenção naquilo que é exigido pela rede franqueada começa a construção de um relacionamento conturbado. Em que os interesses da marca que será representada pelo franqueado não são respeitados, o que está longe de ser uma boa receita.

Atente-se a tudo o que é comunicado pela franqueadora e tire as dúvidas que surgirem no processo. Assim, o bom relacionamento será um dos trunfos para ter uma relação saudável a curto, médio e longo prazo.

Não ter capital de giro

Ainda que o franchising seja um modelo seguro e sólido, isso não significa que a empresa já começara a lucrar a partir do primeiro mês. Aliás, isso é uma situação relativamente difícil de acontecer.

Como tende a acontecer com a criação de uma empresa, é preciso aguardar até que aquele ponto comercial se torne conhecido pelo público. Portanto, o mesmo sentirá mais confiança na marca e, com isso, tende a aumentar o volume de compras.

Em outras palavras, é provável que a empresa tenha prejuízos no início de suas operações, até que consiga se estabilizar e, depois, trazer lucros. Portanto, ter um capital de giro é indispensável para que ela se mantenha a médio e longo prazo.

Franchising também tem seus desafios!

O número de franquias por todo o Brasil só tem aumentado, e deve continuar a acontecer. Enfim, é um modelo realmente vantajoso. Entretanto, não demanda menos planejamento que a inauguração de uma nova empresa.

A parte financeira costuma ser uma das mais complicadas para os interessados, já que nem todos possuem o montante necessário para investir. Se for este o caso, contrate um empréstimo pessoal e tenha em mãos a segurança de que precisa para iniciar sua jornada como franqueado e ter o sucesso que sempre sonhou!

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube, em nossas redes sociais como o FacebookTwitter Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais,  empréstimos e matérias relacionadas ao mundo de fintechs.

Imagem: Natali_ Mis via shutterstock

Fonte: Bom pra Crédito