Golpe no WhatsApp promete R$ 350 de material escolar do Bolsa Família

0

Um novo golpe no WhatsApp está fazendo vítimas pelo Brasil, prometendo R$ 350 de material escolar para beneficiários do Bolsa Família. O link está circulando desde o último dia 15 de janeiro. Além disso, se disseminou rapidamente, pois já foi compartilhado mais de um milhão de vezes. Todos os dias, o link falso tem mais de 70 mil novos acessos.

Lembrando sempre que o Governo Federal jamais usa o WhatsApp como meio de inscrição para seus programas sociais, então, se receber uma mensagem assim, fique ciente que é golpe, e não clique no link.

Mas afinal, o que os golpistas ganham com isso? Infelizmente, criminosos digitais se aproveitam de um programa social que ajuda famílias em situação de pobreza e miséria para lucrar em cima disso. Entenda como o golpe funciona.

É provável que você também goste:

Ibi Digital: empréstimo pessoal online de até R$ 30 mil, com a garantia do Banco do Brasil e Bradesco

Pesou no bolso? Dica SECRETA para fugir do rotativo do cartão de crédito

Novo valor do salário mínimo já começa a valer a partir de hoje.

Confira dicas para não cair no golpe do empréstimo pelo WhatsApp.

Como funciona o golpe do WhatsApp que promete R$ 350 em material escolar para o Bolsa Família?

Cada vez mais os ciber criminosos inventam novas formas de aplicar os seus golpes. Desta vez, são quatro links falsos utilizados nas correntes do WhatsApp. Quando o usuário clica no link, é redirecionado para uma página que contem uma pesquisa com três perguntas:

  1. “Você já tem o Bolsa Família?”;
  2. “Você está com seu cadastro em dia?”;
  3. “Possui cartão cidadão para realizar o saque do benefício?”.

Mas tanto faz o que você respondeu, o desfecho é sempre o mesmo. O site falso afirma que você terá direito aos R$ 350 de material escolar. Entretanto, para receber seu benefício, será necessário compartilhar o link falso com os seus contatos no WhatsApp, e é assim que o golpe tem ganhado tanta repercussão.

Além disso, para parecer menos falsa, a página exibe comentários (falsos, claro) de beneficiários que conseguiram ganhar o benefício do material escolar através deste método. Como você pode imaginar, tudo não passa de comentários fakes.

Como se não bastasse, o usuário ainda é induzido a dar permissão para receber futuras notificações. O que é de se esperar é que essas futuras atualizações sejam novos golpes. Ao final, você verá uma página com publicidade. É através dessa exibição de anúncios que os criminosos ganham dinheiro.

Como ganhar o cartão de material escolar?

Antes de mais nada, tenha em mente que o governo jamais vai utilizar o WhatsApp ou qualquer outra rede social para conceder programas sociais. Para ganhar o cartão de material escolar é necessário estar inscrito no Bolsa Família. Para isso, você precisa ir até a Prefeitura da sua cidade, CRAS ou algum órgão de assistência social.

Além disso, é necessário apresentar todos os documentos dos membros da família, incluindo as crianças e adolescentes. Dentre estes documentos, estão o RG ou outro documento de identidade, CPF, comprovante de renda, comprovante de residência, comprovante de matrícula dos menores e cartão de vacinação das crianças.

Outra dica é jamais clicar em links suspeitos, pois normalmente esses benefícios que vem pelo WhatsApp se tratam de golpes, e você pode até mesmo instalar arquivos maliciosos no seu smartphone ao fazer isso. Recomendo sempre utilizar um antivírus para se previnir de páginas de phishing, como são chamadas de modo técnico essas páginas de golpes.

Para evitar problemas, mantenha instalado em seu smartphone um bom antivírus. Neste caso específico, recomento o dfndr security para Android.

Especialista em segurança digital ensina como se previnir

Falando em Dfndr lab, o diretor do software, Emilio Simoni, dá instruções sobre o golpe do cartão de material escolar no WhatsApp:

“É bastante comum que os cibercriminosos se aproveitem de períodos e situações específicas, como épocas festivas, promoções de grandes marcas ou até a situação socioeconômica do país, para criar golpes com temáticas personalizadas e com maior tendência viral. Com a aproximação da volta às aulas, não foi diferente”

“”Neste caso, os golpistas utilizam indevidamente o programa Bolsa Família, voltado para a população de baixa renda, a fim de atrair o público que, eventualmente, possa ter alguma dificuldade financeira na compra de material escolar para os filhos”, conclui.

Para evitar o golpe, o especialista dá algumas recomendações:

  • Cuidado ao clicar em links compartilhados no WhatsApp ou em redes sociais.
  • Verifique se um link é verdadeiro ou falso no site do dfndr lab.
  • Utilize um app antivírus no seu smartphone, como o dfndr security para Android.

Então, gostou da notícia sobre o golpe no WhatsApp?

Então, siga o nosso canal do YouTube, e nossas redes sociais como o FacebookTwitter e Instagram. Assim acompanhará tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito digitais, empréstimos e matérias relacionadas ao assunto de fintechs.

Imagem: Motortion Films / shutterstock

Comentários
Carregando...

Este website usa cookies para melhorar sua experiência. Aceitar