Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Golpes financeiros aumentaram durante a pandemia, de acordo com a Febraban

0

Conforme a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos), houve um aumento de 80% nos golpes financeiros do tipo phishing entre clientes de bancos durante a pandemia. O golpe de phishing consiste no roubo de dados por meio de um falso e-mail, contendo vírus e link direcionando a um site falso. Nesse site falso, os criminosos muitas vezes induzem a vítima a fornecer seus dados bancários.

É provável que você também goste:

Além do crédito consignado privado, Creditas agora lança cartão de benefícios

Cuidado: Novo golpe do auxílio emergencial rouba dados pessoais

Conheça os principais golpes contra beneficiários do INSS e saiba como se proteger

Além do phishing, vários outros golpes financeiros também aumentaram muito durante a pandemia de Covid-19. Por exemplo, o golpe do falso motoboy teve um aumento de 65%, enquanto que o golpe do falso funcionário de banco cresceu 70%. Vale destacar que o percentual de aumento é comparado à média mensal desses golpes antes da pandemia.

Conforme nota da Febraban, “com a pandemia do novo coronavírus, criminosos estão aproveitando o maior tempo online das pessoas e o aumento das transações digitais devido ao isolamento social para aplicar golpes financeiros”.

Idosos são as principais vítimas de golpes durante a pandemia

Além disso, as principais vítimas desses golpes financeiros são os idosos. De acordo com a Febraban, as tentativas de golpes financeiros contra idosos aumentaram 60% durante a pandemia.

Segundo a Febraban, “70% das fraudes estão vinculadas à engenharia social, que consiste na manipulação psicológica do usuário para que ele lhe forneça informações confidenciais, como senhas e números de cartões para os criminosos”.

“Seja pelo telefone, por e-mail, pelas mídias sociais, SMS, o fraudador solicita dados pessoais do cliente, como números de cartões e senhas, em troca de algo, ou ainda induz o usuário a ter medo de alguma situação”, diz Adriano Volpini, diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Febraban, em nota.

Por fim, Volpini alerta que “os dados pessoais do cliente jamais são solicitados ativamente pelas instituições financeiras”. Portanto, “na dúvida, sempre procure seu banco para obter esclarecimentos”, salientou. Essa, sem dúvida, é a melhor forma de se evitar cair em golpes financeiros.

Enfim, gostou da matéria?

Então, nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o FacebookTwitter Instagram. Assim você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos etc.

Imagem: fizkes / Shutterstock

Comentários
Carregando...