Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Guedes comunista? Ministro defende que ricos paguem mais impostos

O Ministro da Economia Paulo Guedes surpreende ao defender uma bandeira tradicional da esquerda: que os ricos paguem mais impostos.

0

Levando em conta os posicionamentos costumeiros, muitos ficaram surpresos com a última declaração do Ministro da Economia, Paulo Guedes, ao defender que os mais ricos paguem mais impostos. Este tipo de posicionamento é normalmente atrelado à esquerda e, apesar disso não fazer que Guedes seja um comunista de fato, ainda assim a declaração surpreendeu muita gente.

A fala foi realizada na audiência pública na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. Guedes defendeu que sejam tributados em 20% os dividendos, que é a parte do lucro que as empresas distribuem aos acionistas e sócios. Além disso, o Ministro disse que, em sua segunda fase, a proposta de reforma tributária deve redistribuir o peso dos impostos.

Guedes comunista? Ministro defende que os ricos paguem mais impostos

“Se reinvestir [o lucro], se [o lucro] ficar na empresa, o imposto deve ser baixo. Agora, se tirou para usufruto pessoal [sob a forma de dividendos], que é natural, não tem problema nenhum ser rico. Não pode ter vergonha de ser rico, tem que ter vergonha de não pagar imposto”.

Guedes disse que a equipe econômica do governo pode alterar a proposta a fim de acelerar o Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), substituindo pela taxação sobre os dividendos. Se houver medidas complementares para manter a arrecadação do governo, os cortes no IR podem chegar a 10% no ano que vem. A princípio, os cortes serão de 5%, sendo 2,5% em 2022 e 2,5% em 2023.

As empresas pagam ao todo 25% de IRPJ, sendo 15% para lucro de até R$ 20 mil mensais e 10% mais para todo o lucro que passar deste valor. Além disso, há a taxação de 9% para Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL). Com essa taxa, a tributação paga pela empresa chega a 34%.

Com a proposta de reforma tributária, o governo visa diminuir o peso dos impostos sobre assalariados e empresas. E como fazer isso? Guedes defende a taxação dos dividendos e a retirada de alguns subsídios.

“O Brasil é um país de baixa renda. Não adianta você jogar os impostos em cima de 30 milhões de brasileiros com renda relativamente baixa quando, do outro lado, 20 mil proprietários de capital receberam R$ 400 bilhões de dividendos e tiveram isenção de R$ 50 bilhões ou R$ 60 bilhões”.

Declaração simplificada do IRPF deve beneficiar quem ganha até R$ 40 mil por ano

O Ministro da Economia também informou que o governo deve flexibilizar a declaração simplificada do Imposto de Renda. A ideia é beneficiar quem ganha até R$ 40 mil por ano. Guedes acredita que os mais ricos se beneficiam da atual taxação. Além disso, disse que, por causa da simplificação, muitas pessoas se beneficiam de um estímulo para pagamentos por problemas de saúde que a pessoa não tem.

Por fim, o Ministro informou que a equipe econômica deve ainda corrigir e melhorar a proposta enviada ao Congresso. De acordo com Guedes, estão sendo frequentes as reuniões da equipe econômica e da Receita Federal com o deputado Celso Sabino (PSDB-PA), relator da proposta na Câmara.

Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: A.RICARDO / shutterstock.com

- Publicidade -

Comentários
Carregando...