Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Investidoras de renda variável passa de 1 milhão e participações de jovens cresce

Descubra como o número de investidores de renda variável ultrapassou 1 milhão, com destaque para o aumento da participação jovem.

No universo dos investimentos, um novo fenômeno começa a ganhar destaque: o aumento da presença feminina. Em 2023, a Bolsa de Valores de São Paulo, conhecida como B3, registrou um recorde de 1,3 milhão de mulheres atuando na renda variável.

Esse número representa um crescimento impressionante de 658% quando comparado a anos anteriores. Apesar deste avanço, o sexo feminino ainda está bem distante dos homens quando se trata deste tipo de investimento. O número total de investidores masculinos em renda variável fechou o ano de 2023 com 3,7 milhões de adeptos. Contudo, a diferença vem diminuindo progressivamente.

Investidoras: Ações são os produtos preferidos pelas mulheres

Pilhas de moedas com setas para cima indicando o retorno do investimento de baixo risco com maior rendimento
Imagem: d.ee_angelo / shutterstock.com

Entre os produtos investidos pelas mulheres, as ações se destacaram com aproximadamente 952 mil investidoras nessa modalidade no ano passado. Os títulos públicos negociados no Tesouro Direto aparecem na segunda posição, com cerca de 904 mil mulheres.

Os Fundos de Investimentos Imobiliários (FIIs) ocupam o terceiro lugar, com cerca de 642 mil investidoras em 2023.

A queda no valor do primeiro investimento em renda variável ao longo dos anos também foi um ponto abordado pela B3. Em 2018, o valor era superior a R$ 3 mil, enquanto em 2023 este baixou para R$ 167, ou seja, as mulheres estão investindo valores menores e com mais frequência.

O forte crescimento dos FIIs e do Tesouro Direto

Assim, outro dado interessante encontrado na pesquisa realizada pela B3 é que os investimentos que tiveram um maior crescimento proporcional entre as investidoras no ano de 2023 foram os FIIs, com uma alta de 19,13%, seguido pelo Tesouro Direto, que teve um crescimento de 11,18%.

Dessa forma, esses produtos têm algumas características em comum que podem explicar esse avanço, como o fato de proporcionar à investidora a previsibilidade de pagamento e se conhecer a renda que terá quando investir.

Crescimento da juventude

A pesquisa da B3 também mostrou que a idade das investidoras tem diminuído nos últimos anos. O grupo de idade que mais cresceu proporcionalmente nos últimos cinco anos foi o das mulheres entre 18 e 24 anos.

Segundo Christianne Bariquelli, superintendente de educação da B3, este crescimento pode ser explicado pelo maior acesso a informações educacionais nas redes sociais e a possibilidade de investir com saldos mais baixos.

Veja também:

Atenção: Serasa PERDOA dívidas de até R$ 8 mil, veja como!

Dessa forma, a faixa etária mais representativa entre as investidoras ainda é a de 25 a 39 anos, com 46% do total. Mulheres entre 40 e 59 anos vêm na sequência, com 34% do total.

Imagem: d.ee_angelo / shutterstock.com