Seu Crédito Digital
O Seu Crédito Digital é um portal de conteúdo em finanças, com atualizações sobre crédito, cartões de crédito, bancos e fintechs.

Saiba tudo sobre investimentos em CRA

Um dos principais atrativos do CRA, é o fato de ser isento de imposto de renda e IOF para a pessoa física

0

O Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA) financia um dos setores econômicos mais importantes do Brasil: o agronegócio. Por conta da sua importância, através da Lei 13.986, é possível emitir CRAs também fora do Brasil. Sabia abaixo, como funciona e como investir em CRAs.

3 cartões de crédito para baixa renda e que dão o máximo de cashback possível

Saiba tudo sobre investimentos em CRA

O CRA é um investimento que funciona de maneira similar ao Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI). A diferença esta no setor: o CRA é um título de renda fixa que representa a promessa de um pagamento futuro referente ao setor do agronegócio. 

Sendo assim, pense em uma empresa do setor de agronegócio que precisa de capital para investir em maquinários. Ou ainda, quer industrializar os seus produtos, ou aumentar o seu comércio. Ela pode contratar uma empresa securitizadora para adiantar o valor, como um empréstimo.  

A securitizadora pode transformar essa dívida em papéis. Posterior a isso, vai oferta-los no mercado para serem comprados pelos investidores. Em suma, eles esperam um retorno financeiro em troca. Os papéis recebem o nome de CRA.  

Os tipos de estrutura de um CRA também podem variar e impactar de diversas formas o risco do seu investimento. O investimento com estrutura pulverizada tem risco vinculado a uma carteira de crédito de vários devedores, como os agricultores. Já a estrutura corporativa vincula o risco a uma empresa que usou da emissão para financiar a sua operação. 

Entretanto, uma das desvantagens de investir em CRA, é que ele não tem cobertura do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Em suma, esse fundo protege o patrimônio de investidores em até R$ 250 mil, caso a instituição financeira, a qual você comprou um título de dívida, venha a quebrar. 

Qual a rentabilidade?

Os CRA têm uma relativa previsão de quanto o dinheiro vai render no momento da compra do título. Assim como a grande maioria dos investimentos em renda fixa. Para isso, há diferentes tipos de remuneração: pré-fixada e pós-fixada. 

PRÉ-FIXADA

Nessa modalidade, você sabe, desde a compra do título, o quanto você vai receber de rendimento adiante, quando chegar a data de vencimento do investimento. 

PÓS-FIXADA

Assim como na pré-fixada, o investidor tem uma previsão de quanto vai ganhar na data de vencimento do título. Entretanto, é necessário atrelar a rentabilidade do investimento, a um índice econômico, como o CDI, o IPCA ou até mesmo, vinculado ao dólar. Assim como os outros investimentos em renda fixa, quanto maior o tempo de vencimento do título, maior vai ser a rentabilidade. E assim, maior vai ser o ganho. 

CRA tem desconto do imposto de renda?

Em suma, um dos principais atrativos do CRA, é o fato de ser isento de imposto de renda e IOF para as pessoas físicas. Ou seja, é uma aplicação de rentabilidade líquida, sem desconto, algo pouco comum em investimentos de renda fixa. 

Por outro lado, para pessoas jurídicas, quanto mais tempo puder deixar o investimento, melhor. A medida em que passa o tempo, diminui o valor do imposto de renda, que é descontado do investimento. Segue a tabela:

  • 22,5% até 180 dias corridos;
  • 20,0% entre 181 e 360 dias corridos
  • 17,5% entre 361 e 720 dias corridos;
  • 15,0% após 720 dias corridos.
Enfim, gostou da matéria?

Então nos siga no canal do YouTube e em nossas redes sociais, como o Facebook, Twitter, Twitch e Instagram. Assim, você vai acompanhar tudo sobre bancos digitais, cartões de crédito, empréstimos, fintechs e matérias relacionadas ao mundo das finanças.

Imagem: Alf Ribeiro / shutterstock.com

Comentários do Facebook

- Publicidade -